A roupa que não deve vestir para uma entrevista de emprego

Por muito que espere ser contratado apenas pela sua experiência e competências profissionais, a verdade é que nenhum recrutador vai ignorar o que traz vestido. Aliás, o mais provável é que a sua roupa seja mesmo a primeira coisa em que reparam. As nossas escolhas de guarda roupa servem frequentemente como um reflexo do que somos, por isso certifique-se de que o seu look transmite a imagem que pretende passar.    

Em qualquer entrevista de emprego, é importante apresentar-se com roupa que transmita algum profissionalismo, mas pode ser difícil encontrar um equilíbrio entre os tons e tipos de looks adequados para cada situação. Assim, preparámos um pequeno guia para o ajudar a decidir o que vestir para uma entrevista de emprego.

Antes de mais, investigue!

Como é que é suposto saber o que vestir se ainda não conhece dress code da empresa à qual se candidatou? Apesar de muitas das dicas que lhe iremos fornecer se aplicarem à generalidade das culturas empresariais, algumas podem diferir entre setores, ou seja, roupas e acessórios comumente aceites no seio de uma empresa, podem ser vistos como inadequados noutra. Por exemplo, certamente acharia estranho visitar uma firma de advogados e encontrar pessoas vestidas de jeans e sapatilhas. Por outro lado, se visitar um estúdio de design, onde paira um ambiente menos formal e mais relaxado, esse seria um look perfeitamente normal.

O que estamos a tentar dizer é que deve investigar o que é ou não apropriado na empresa em questão. Pode recorrer à internet para retirar alguma informação, ou pode perguntar diretamente a alguém que conheça e que trabalhe no local.

O que não deve vestir…

Após alguma pesquisa, já se sente preparado para identificar os looks que deve ou não utilizar na sua entrevista de trabalho? Ótimo. Vamos agora partilhar algumas dicas que merecem a sua atenção:

1. Diga não às cores gritantes

Cores muito chamativas como amarelos, vermelhos e laranjas não são recomendadas quando usadas em demasia, pelo simples facto de serem muito distrativas. Contudo, não há problema se decidir usar uma blusa com alguma destas cores e adicionar um blazer e saia de outros tons.

2. Um blazer não faz milagres

O blazer é, sem dúvida, uma ótima peça para usar, especialmente em ambientes formais. Contudo, muitas pessoas pensam que ao utilizarem este item ficam automaticamente mais profissionais, desleixando-se no resto do guarda-roupa.

Está a entender onde queremos chegar? Nós explicamos. Sabe aquele exemplo em que numa reunião online, as pessoas aparecem de blazer e camisa, mas depois, onde os olhos da câmara não chegam, estão a vestir calças de pijama? Há pessoas que tentam fazer essa batota além ecrãs.

Não caia no ridículo de esconder a confortável e básica t-shirt branca por baixo do blazer. É algo que não passa despercebido, sendo, aliás, um sinal de pouco esforço da sua parte.  O uso do blazer é apenas um complemento ao restante look, não devendo servir como um único item para transmitir formalidade.

3. Cuidado com os piercings e tatuagens

Por muito que gostássemos de lhe dizer que o corpo é seu, e que a sua aparência não pode influenciar a sua nova contratação, a verdade é que ainda não estamos bem nesse patamar ideal. Existem empresas com políticas internas que proíbem o uso de piercings faciais e tatuagens. Assim, recomendamos que utilize camisas ou blusas de manga comprida e que retire os piercings faciais nas entrevistas de emprego, a menos que tenha a certeza de que a empresa em questão não discrimina neste aspeto.

4. O perfume é bom, mas não em exagero

Nunca exagere no perfume, especialmente naqueles com cheiros muito fortes e que se prolongam durante algum tempo. Opte por um perfume mais suave e discreto.

5. Maquilhagem sim, mas não em excesso

Não há nada de errado em usar maquilhagem, até porque, quando usada adequadamente, esta serve como outro elemento que ajuda a transmitir uma imagem mais composta e formal. Contudo, tal como no guarda-roupa, deve evitar alguns tons mais chamativos e “pesados”, como as sombras escuras ou o batom vermelho.

6. Limite os acessórios

Tanto os homens como as mulheres devem utilizar poucos acessórios. No caso das mulheres, brincos e colares demasiado grandes devem ser evitados. Utilize peças mais discretas, clássicas e de cores neutras. No que toca aos homens, estes devem-se ficar pela gravata, cinto e relógio. A simplicidade é sempre a melhor escolha.

7. Casual não é sinónimo de desleixo

Com o uso mais frequente de expressões como “business casual” e “smart casual”, há pessoas que tendem a focar-se apenas na última palavra, esquecendo a formalidade implicada na primeira. Independentemente do ambiente mais descontraído que possa encontrar no seu futuro emprego, uma entrevista de emprego é sempre um momento que exige o mínimo de profissionalismo, e as suas roupas devem transmitir isso mesmo.

Certifique-se de que respeita o dress code da empresa, mas que mantém o ambiente formal típico de qualquer entrevista. Pode encontrar algumas dicas sobre como encontrar este equilíbrio aqui. (inserir link para o artigo de que como vestir numa entrevista de emprego).

8. Não abdique do conforto

Acreditamos que os sapatos são incríveis e que combinam perfeitamente com o resto do look, mas será que deve usá-los mesmo se não conseguir mexer os dedos dos pés? Não recomendamos. O desconforto reflete-se muito facilmente através das suas expressões faciais e comunicação corporal. Desta forma, além desses terríveis sapatos, evite utilizar peças demasiado apertadas ou curtas.

A famosa expressão “dress to impress” nunca fez tanto sentido. A forma como se veste para uma entrevista de emprego pode, sem dúvida, impactar a decisão de um recrutador quanto à sua aceitação na empresa. Assim, deve investigar os dress codes adequados para o local de trabalho que lhe interessa, e adaptar-se a estes no dia da entrevista. Esperamos que estas dicas tenham ajudado. Boa sorte!

A redação do trabalhador.pt

Adicionar comentário