Auriculoterapia: o que é e quais os seus benefícios?

Atualmente, vivemos numa sociedade cada vez mais consciente e preocupada com o seu estilo e qualidade de vida. Como tal, a procura por terapias alternativas nunca esteve tão alta, e entre as técnicas mais comuns encontra-se a auriculoterapia.

Neste artigo, procuramos explicar em que consiste a auriculoterapia e de que forma esta terapia pode impactar a vida das pessoas a que a elea recorrem.

O que é a auriculoterapia?

A auriculoterapia é uma técnica da medicina tradicional chinesa. Consiste na estimulação de pontos nas orelhas e é muito semelhante a uma outra técnica alternativa famosa, a acupuntura.

Segundo a auriculoterapia, o corpo humano pode ser representado na orelha, no formato de um feto, onde cada ponto corresponde a um órgão do corpo humano. Como tal, sempre que um ponto é estimulado, é possível tratar certos problemas no órgão em questão.

Além disso, o pavilhão auricular (zona da orelha) é considerado uma parte bastante importante do corpo humano por ter capacidade de funcionar como um recetor de sinais de grande especificidade, sendo que pode refletir mudanças fisiológicas, entre outras coisas.

Quando existe algum tipo de desequilíbrio no corpo humano, tal se reflete na zona da orelha. Recorrendo aos pontos de reflexo do organismo presentes na orelha, esta técnica pode ser aplicada tanto em adultos, como em crianças, inclusivamente bebés. De modo a estimular os pontos, é possível recorrer-se a sementes de mostarda ou agulhas.

O que pode tratar a auriculoterapia?

A auriculoterapia pode ser indicada para o tratamento de diversos problemas e patologias, entre os quais destacamos:

Além disso, a auriculoterapia pode ser útil em pessoas que pretendem perder peso, pois certos pontos específicos da orelha são responsáveis pelo intestino, estômago, retenção de líquidos, ansiedade, stresse, apetite, entre outros, pelo que quando certos pontos são estimulados, o seu organismo passa a atuar de modo a perder peso.

No entanto é importante ter em conta que a auriculoterapia não deve ser o único método utilizado para perder peso, pelo que uma dieta saudável indicada por um nutricionista bem como o exercício físico regular não devem ser dispensáveis. 

Quem pode recorrer à auriculoterapia?

Qualquer pessoa, desde bebés a idosos pode utilizar esta terapia para resolver diversos problemas. Por exemplo, para o bebé, a auriculoterapia pode ser usada para tratar cólicas, refluxos e outros problemas gástricos. Já os mais adultos podem recorrer à auriculoterapia para tratar de problemas como diabetes, hipertensão, dores musculares ou ansiedade.

Como é o tratamento de auriculoterapia?

Em primeiro lugar, antes de começar o tratamento de auriculoterapia, deve procurar um terapeuta especializado capaz de lhe realizar uma avaliação física como forma de detetar os seus principais sintomas e compreender quais os órgãos afetados.

Após a devida análise, o terapeuta irá escolher os pontos de estimulação mais adequados para dar início ao tratamento. A pressão sobre os pontos pode ser realizada de diferentes formas:

  • Agulhas filiformes: aplicadas sobre os pontos entre 10 a 30 minutos;
  • Agulhas intradérmicas: aplicadas debaixo da pele durante 7 dias;
  • Esferas magnéticas: coladas na pele durante aproximadamente 5 minutos;
  • Sementes de mostarda: aplicadas na pele durante 5 dias.

A auriculoterapia é especialmente usada em pacientes que não querem ou não podem recorrer às agulhas de acupuntura por qualquer motivo, escolhendo assim as esferas magnéticas ou as sementes de mostarda para darem início ao seu tratamento.

Quais as contraindicações da auriculoterapia?

Apesar de apresentar inúmeros benefícios para determinados problemas, a verdade é que a auriculoterapia não é adequada para todas as pessoas. De seguida, apresentamos casos de doentes que não devem recorrer a esta terapia alternativa:

  • Grávidas até ao terceiro mês de gravidez devem parar as sessões;
  • Pessoas com hipersensibilidade;
  • Pessoas com problemas psiquiátricos que não são medicadas;
  • Pessoas com diabetes ou que utilizam anticoagulantes podem fazer o tratamento, mas sempre com cuidados especiais.

Diferenças entre auriculoterapia e acupuntura

A acupuntura e auriculoterapia são ambas consideradas técnicas oriundas da medicina tradicional chinesa. Além disso, tratam praticamente os mesmos problemas e pacientes (pessoas de todas as faixas etárias) e são ambas eficazes e seguras.

No entanto, embora existam parecenças, não são totalmente iguais. Enquanto a auriculoterapia usa pontos de acupressão específicos apenas na orelha, a acupuntura pode ser considerada um tratamento mais complexo, pois trabalha com o corpo todo e não apenas com a orelha. Além disso, a acupuntura pode ser usada em grávidas, o que não acontece com a auriculoterapia.

Se estiver à procura de terapias alternativas seguras, a auriculoterapia pode ser uma boa opção. No entanto, recomendamos sempre a aconselhar-se junto do seu médico de família, que conhece o seu historial de saúde, e melhor que ninguém poderá indicar se esta terapia é uma boa escolha tendo em conta os seus problemas e condição médica.

Esperamos que este artigo tenha sido útil!

Catarina Fonseca

Desde cedo uma curiosa nata, decidiu seguir Ciências da Comunicação para desenvolver a sua paixão pelo jornalismo e pela escrita. Agora formada, gosta de se aventurar pelo mundo, conhecer novas pessoas e culturas, e leva sempre um caderno e câmara fotográfica às costas para eternizar as suas experiências.