Chá de funcho: benefícios, preparação e contraindicações

Faz parte do grupo de pessoas que gosta de chá? Em caso afirmativo, é muito provável que tenha já consumido chá de funcho, bebida rica em taninos, alcaloides, flavonoides, ácidos gordos e muitas outras substâncias que tão bem fazem à saúde. Esta bebida, tão saborosa quanto nutritiva, é um excelente remédio caseiro para combater as cólicas, os gases e melhorar a digestão, podendo até substituir fármacos no tratamento de sintomas leves.

Conhecido cientificamente como Foeniculum vulgare, o funcho, comummente confundido com a erva-doce, pode ser encontrado em lojas de produtos naturais, farmácias, mercados e até mesmo supermercados, seja em forma de saquetas ou o in natura, do qual são aproveitados caule, folhas e flores. Aromático, saboroso e versátil, dá origem ao delicioso chá, mas também pode ser utilizado em receitas doces, nomeadamente biscoitos e bolos, ou em receitas salgadas, especialmente na preparação de pratos de carne ou peixe.

Ficou interessado e quer saber mais sobre as propriedades do funcho, os benefícios do seu chá e outras informações importantes a respeito desta erva? Então não deixe de ler este artigo!

O que é o funcho?

Herbácea aromática nativa do Mediterrâneo e do Norte da África, o funcho é uma planta silvestre bastante aromática e muito bem aproveitada pela indústria farmacêutica e cosmética. A partir desta planta é possível preparar chá de funcho, como já referido, ou proceder à extração do seu óleo essencial, que promove bem-estar e relaxamento quando utilizado.

Quais os benefícios do chá de funcho?

São muitos os benefícios do chá de funcho. Esta infusão oferece diversos nutrientes, como fibras alimentares, vitaminas do tipo A, C e do complexo B, além de sais minerais como cálcio, ferro, fósforo, potássio, sódio e zinco.

Conheça as principais vantagens do consumo deste chá:

  • Aliviar as cólicas menstruais e intestinais;
  • Diminuir os sintomas da TPM;
  • Combater a dor de estômago;
  • Melhorar a digestão;
  • Combater a diarreia e a prisão de ventre;
  • Ajudar no controlo da pressão alta;
  • Estimular a produção de leite materno;
  • Combater o excesso de gases;
  • Ajudar no combate a gripes e constipações;
  • Aliviar náuseas e vómitos;
  • Reduzir o stress;
  • Evitar a retenção de líquido;
  • Melhorar a ansiedade e o sono;
  • Auxiliar na desintoxicação e proteger o fígado;
  • Prevenir doenças cardiovasculares;
  • Auxiliar no relaxamento da pele, tecidos e músculos em geral.
  • Reduzir o mau hálito derivado de gastrite ou outros quadros de inflamação no estômago.

Quais as diferenças entre o funcho e a erva-doce?

Possivelmente já consumiu chá de funcho a pensar ser de erva-doce e vice-versa. A confusão é bastante comum, isto porque existem similaridades entre as duas ervas que promovem o equívoco.

Apesar das semelhanças, são plantas diferentes, que possuem propriedades e compostos diversos. A erva-doce (Pimpinella anisum), cujo chá também é um poderoso aliado da saúde, apresenta flores brancas, folhas largas e frutos arredondados e pequenos; já o funcho tem as folhas mais finas, flores amarelas e sementes mais alongadas e também maiores do que as flores da erva-doce.

Sugestão de preparação de chá de funcho

Agora que já conhece o funcho, bem como as suas propriedades e principais benefícios, aprenda a preparar o chá de funcho a partir das suas sementes ou folhas. Importante referir que a bebida pode ser uma boa opção para pessoas de qualquer grupo etário que estejam a sofrer de problemas digestivos ou intestinais, visto promover o relaxamento de todos os órgãos envolvidos no processo de digestão.

Para preparar chá de funcho, irá precisar de: uma colher de sementes de funcho (se preferir, utilize saquetas) ou as folhas da planta trituradas e, naturalmente, de água.

Modo de preparação:

  • Coloque-as numa chávena de água fervente;
  • Tape e espere de 12 a 15 minutos para a infusão ser concluída e a bebida fique morna;
  • Depois, coe para retirar os resíduos do alimento.

Recomendação: beba, sem adoçante, de 2 a 3 vezes ao dia, principalmente durante crises gástricas ou desconfortos intestinais. Caso sinta qualquer algum incómodo durante o consumo, procure a orientação de um médico ou nutricionista.

O chá de funcho ajuda a emagrecer?

Nos últimos anos, foram muitos os chás a receberem a fama de “emagrecedores”, entre eles, o chá de funcho, cujo uso tradicional auxilia na perda de peso. No entanto, o chá de funcho também é indicado especialmente para pessoas que estejam a padecer com a perda de apetite ou diminuição da vontade de comer. Neste âmbito, é importante referir que o chá de funcho não emagrece, tampouco engorda, milagrosamente.

Caso pretenda ter bons resultados na perda de peso, é indispensável promover mudanças no estilo de vida, entre elas, a adoção de atividades físicas e escolhas alimentares compatíveis com o objetivo esperado.

Antes de incluir o chá de funcho como parte de um programa de perda (ou ganho) de peso, recomendamos que consulte o seu médico de família, pois apenas um profissional de saúde poderá indicar quais os meios mais adequados para atingir a sua meta de forma saudável.

Contraindicações do chá de funcho

O uso do funcho é contraindicado para quem sofre com gastrite, úlceras gastroduodenais, síndrome do cólon irritável, colites ulcerosas, doença de Crohn, epilepsia, doença de Parkinson, ou outras enfermidades neurológicas.

Pessoas com alergia a cenouras ou outras plantas da família da cenoura (como o aipo e a artemísia, por exemplo), que usam coagulantes ou têm problemas hemorrágicos também devem evitar o chá de funcho.

Antes de incluir o chá de funcho no seu dia a dia, consulte o seu médico. Além disso, não substitua qualquer tratamento indicado por um profissional da saúde pelo uso contínuo do chá, medida que poderá prejudicar seriamente a sua saúde. Cuide-se!

Luana Castro Alves

Licenciada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)