Chás para a prisão de ventre: aliviar a obstipação intestinal

Responda rápido: sofre ou já sofreu com a prisão de ventre? Se a sua resposta foi sim, então saiba que este problema é bastante comum, e afeta uma boa parte das pessoas, seja de forma recorrente ou esporádica, por motivos diversos.

Distúrbio caracterizado pela dificuldade persistente em evacuar, a prisão de ventre, nome popular pelo qual é conhecida a obstipação (ou constipação) intestinal, tem como principais causas uma dieta pobre em fibras, sedentarismo, pouca ingestão de líquidos e consumo excessivo de proteína animal.

Embora não exista um padrão rígido que classifique qual seria a frequência normal de funcionamento do intestino, alguns especialistas indicam que um intestino devidamente regulado “funciona” entre 3 a 12 vezes por semana. Portanto, é considerado um quadro típico de obstipação intestinal quando o indivíduo evacua duas ou menos vezes por semana e/ou o esforço para evacuar é demasiado e pouco produtivo.

Esta condição afeta, principalmente, mulheres – sobretudo durante a gravidez -, crianças e idosos, exigindo a administração de medicamentos que minimizem os sintomas e facilitem a evacuação. Alguns tratamentos caseiros são recomendados e amplamente difundidos pela sua eficácia, entre eles, a ingestão de chás para a prisão de ventre, uma alternativa natural que pode aliviar rapidamente a obstipação.

Se ficou interessado no assunto e quer saber que tipos de chá são recomendados para tratar a prisão de ventre, então não deixe de ler este artigo!

Chás para a prisão de ventre: 5 opções naturais

Que tal usar chás, em vez de remédios, para resolver o problema da prisão de ventre? Os chás laxantes, isto é, aqueles que são considerados eficientes no tratamento da prisão de ventre, são utilizados há muito tempo no tratamento da obstipação intestinal, pois apresentam substâncias que estimulam o funcionamento do intestino. Além disso, beber líquidos quentes é uma excelente forma de hidratar o corpo, método natural poderoso para o alívio da prisão de ventre.

Apesar disso, os chás para a prisão de ventre não devem ser ingeridos por mais de uma ou duas semanas, pois podem causar irritação no intestino; a recomendação é que sejam usados no máximo até 3 dias, e caso não haja uma melhoria do distúrbio, deverá procurar ajuda médica para que seja realizado o tratamento mais adequado. Feitas as devidas ressalvas, conheça agora alguns chás que ajudam a resolver a prisão de ventre e obstipação intestinal:

1. Chá de sene

O chá de sene é dos melhores chás para a prisão de ventre, visto ajudar a aumentar os movimentos intestinais, aliviando a prisão de ventre sem causar aumento de gases. Isto só é possível porque a infusão conta com senosídeos, mucilagens e flavonoides na sua composição, substâncias que têm um efeito laxante mais leve. A bebida pode ser preparada com as folhas secas de Senna alexandrina, também conhecida como Alexandria senna ou Cassia angustifolia. Caso prefira, também poderá utilizar saquetas. Saiba como preparar:

Ingredientes:

  • 0,5 a 2 g de folhas secas de sene (ou uma saqueta);
  • 250 ml de água fervida.

Modo de preparação:

  1. Adicione as folhas secas de sene ou a saqueta numa chávena com a água fervida;
  2. Deixe repousar por 5 minutos, coe e beba em seguida.

Outra boa opção é preparar uma solução com 2 ml de extrato fluido de sene ou 8 ml do xarope de sene em 250 ml de água e beber.

Estas preparações podem ser ingeridas de 2 a 3 vezes por dia e, via de regra, têm um efeito laxativo dentro de 6 horas após o consumo. Importante referir que o chá de sene é contraindicado para mulheres grávidas ou lactantes, crianças com menos de 12 anos e pessoas com prisão de ventre crónica, problemas intestinais tais como obstrução e estreitamento do intestino, ausência de movimentos intestinais, dor abdominal, doenças inflamatórias intestinais, apendicitehemorroidainfeção urinária ou insuficiência hepática, renal ou cardíaca.

2. Chá de cáscara sagrada

Conhecida cientificamente como Rhamnus purshiana, a cáscara sagrada produz um chá para a prisão de ventre que age provocando uma irritação no intestino, o que aumenta o trânsito intestinal e favorece a evacuação. Rica em cascarosídeos, esta planta medicinal não deve ser usada por crianças com menos de 10 anos, mulheres grávidas e lactantes, pois as substâncias presentes na erva podem passar pelo leite e causar intoxicação no bebé.

Além disso, não se deve usar o chá ou o extrato fluido nos casos de dor ou cólica abdominal, fissura anal ou retal, hemorroida, obstrução intestinal, apendicite, inflamação intestinal, desidratação, náusea ou vómito.

Ingredientes:

  • 0,5 g da casca de cáscara sagrada, equivalente a 1 colher de chá da casca.
  • 150 ml de água fervida.

Modo de preparação:

  1. Acrescente a casca de cáscara sagrada numa chávena com água fervida e deixe em infusão por 15 minutos;
  2. Coe e beba logo após a preparação, antes de dormir, pois o efeito deste chá ocorre dentro de 8 a 12 horas após a ingestão.

Outra opção é preparar uma solução com 10 gotas de extrato fluído de cáscara sagrada num copo de água e beber até 3 vezes ao dia.

3. Chá de ameixa seca

Outra opção eficiente no que toca a chás para a prisão de ventre é o chá de ameixa seca, fruta rica em fibras solúveis como a pectina e fibras insolúveis como a celulose e hemicelulose, cuja ação promove a absorção de água do trato digestivo e forma um gel que auxilia na regulação do intestino. Ademais, o chá de ameixa seca é rico em sorbitol, um laxante natural que facilita a eliminação das fezes.

Ingredientes:

  • 3 ameixas secas sem caroço;
  • 250 ml de água.

Modo de preparação:

  1. Adicione as ameixas secas em um recipiente com 250 ml de água;
  2. Ferva por 5 a 7 minutos, depois deixe arrefecer e beba este chá para a prisão de ventre ao longo do dia.

Outra opção é deixar 3 ameixas secas sem caroço de molho em 1 copo de água durante toda a noite e no dia seguinte, tomar em jejum.

4. Chá de frângula

Planta medicinal que possui glucofrangulina, substância que contém propriedades laxativas, a frângula (Rhamnus frangula) aumenta a hidratação das fezes e estimula os movimentos intestinais. Além disso, promove o aumento da produção de bílis, o que melhora a digestão dos alimentos e ajuda na regulação do intestino. Todavia, apesar de todos estes benefícios, este chá não deve ser ingerido por mulheres grávidas e portadores de colite ou úlceras. Feitas as devidas ressalvas, saiba como preparar este chá para a prisão de ventre:

Ingredientes:

  • 5 a 10 g da casca de frângula, equivalente a 1 colher de sopa da casca;
  • 1 l de água.

Modo de preparação:

  1. Coloque a casca de frângula e a água num recipiente e ferva por 15 minutos;
  2. Deixe em infusão por 2 horas, coe e beba 1 a 2 chávenas do chá antes de dormir, pois o efeito laxativo geralmente ocorre de 10 a 12 horas após o consumo.

5. Chá de ruibarbo

Rico em senosídeos e reína, o ruibarbo é uma alternativa potente no tratamento da prisão de ventre. Pelo seu poderoso efeito estimulante e digestivo, deve ser consumido com moderação. Importante referir que a parte do ruibarbo usada para consumo é o caule, visto que as folhas podem causar intoxicação grave em razão do ácido oxálico presente em sua composição.

O ruibarbo é contraindicado para mulheres grávidas, crianças com menos de 10 anos ou nos casos de dor abdominal, obstrução intestinal, náusea, vômito, doença de Crohn ou síndrome do intestino irritável. Ademais, indivíduos que fazem uso de medicamentos como digoxina, diuréticos, corticoides ou anticoagulantes também não devem ingerir este chá para a prisão de ventre.

Ingredientes:

  • 500 ml de água;
  • 2 colheres de sopa de caule de ruibarbo.

Modo de preparação:

  1. Coloque a água e o caule de ruibarbo numa panela e leve a lume alto;
  2. Depois de ferver, reduza a intensidade do lume e cozinhe por cerca de 10 minutos;
  3. Coe e beba quente ou frio, sem adição de açúcar.

Cuidados com o consumo de chás para a prisão de ventre

Como referido, os chás laxantes não devem ser ingeridos com frequência ou em excesso, por este motivo, apenas beba chás para a prisão de ventre mediante a orientação de um médico ou especialista em plantas medicinais, nomeadamente, um fitoterapeuta.

Os chás que apresentamos neste artigo aliviam os sintomas da obstipação intestinal, todavia, caso não provoquem o efeito desejado, recomendamos que consulte um clínico geral ou gastroenterologista para que estes avaliem, por meio de exames complementares, as causas da prisão de ventre e assim possam indicar o tratamento mais apropriado.

E não se esqueça: adote hábitos de vida mais saudáveis, evite alimentos processadas, diga adeus ao sedentarismo e beba bastante água. Estas pequenas mudanças na sua rotina podem trazer grandes benefícios para o seu bem-estar e afastar, de uma vez por todas, o fantasma da prisão de ventre. Cuide-se!

Luana Castro Alves

Licenciada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)