Cobertor elétrico: como funciona, vantagens e cuidados a ter

Durante os períodos mais frios do ano, nada melhor que uma cama quente para o ajudar a ter uma boa noite de sono. Para isso, são cada vez mais as pessoas que optam por um cobertor elétrico, principalmente nas regiões com invernos mais rigorosos.

A função do cobertor elétrico é a mesma de um cobertor convencional, funcionando como um isolador térmico, impedindo que que o calor se mantenha dentro da cama e não se misture com o meio ambiente. Não obstante, o cobertor elétrico tem algumas vantagens, nomeadamente o facto de permitir regular a temperatura.

No entanto, não é um produto perfeito, exigindo alguns cuidados. Para o esclarecer redigimos o presente artigo onde, entre outros, procuramos dar resposta às questões mais frequentes sobre este produto.

Como funciona um cobertor elétrico?

O funcionamento deste tipo de cobertor é muito semelhante ao de outros aparelhos elétricos, como o chuveiro, por exemplo. No seu interior, o cobertor elétrico tem várias camadas de tecido, que podem ser de lã, malha e algodão, bem como um circuito elétrico entre estas.

Para funcionar, é preciso que seja ligado à corrente elétrica – sendo portanto imprescindível que haja uma tomada por perto. O facto de funcionar a eletricidade permite que haja libertação de calor, este aquece todo o seu circuito, dispersando-se pelo tecido uniformemente.

Quais as vantagens e desvantagens?

Devido ao aquecimento uniforme, o uso do cobertor elétrico permite que a adaptação à cama seja mais rápida, visto que, ao deitar, está já se encontra suficientemente quente.

Pode ser também uma ótima alternativa para quem sofre com dores musculares. Assim como as compressas quentes ajudam nestes casos, o cobertor elétrico também poderá ajudar, minimizando as dores e possibilitando uma melhor qualidade do sono. O mesmo vale para quem tem artrite e fibromialgia.

Para além disso, o cobertor elétrico é também benéfico para pessoas que sofrem de sinusite e outras alergias respiratórias, uma vez que é um produto que diminui a presença de ácaros.

Referir ainda que a generalidade dos modelos de cobertores elétricos possui um termostato que permite regular a temperatura, permitindo-lhe definir o quanto quer que aqueça.

Por outro lado, existem também alguns riscos, nomeadamente: curtos-circuitos e até mesmo incêndios. Todavia, este é, por princípio, um produto seguro desde que utilizado da forma correta e com os devidos cuidados, como veremos em seguida.

Quais os cuidados necessários?

Por se tratar de um “equipamento elétrico”, o cobertor elétrico exige tanta atenção quanto qualquer outro eletrodoméstico. Em seguida, indicamos alguns cuidados que deverá ter durante a sua utilização.

  • É importante não colocar nada por cima do cobertor elétrico durante a sua utilização, visto poder superaquecer e danificar-se;
  • A recomendação geral é de nunca o manter ligado durante toda a noite. O ideal é ligar um pouco antes de se ir deitar para que a cama aqueça;
  • Alguns modelos mais avançados possuem um cabo removível, permitindo uma lavagem mais fácil. Isto deve ser verificado no manual de instruções e nas recomendações de cada fabricante;
  • Caso não possa ser lavado, a dica é preparar uma mistura de água e detergente, molhar um pano e esfregar suavemente. Alternativamente, poderá procurar alternativas de lavagem a seco;
  • Os animais de estimação devem ser mantidos à distância do cobertor elétrico, para evitar arranhões e mordidas que possam causar danos e acidentes;
  • No dia a dia é também importante evitar ingerir água ou outros líquidos na cama, de forma a não os derramar e molhar o cobertor;
  • Regra geral, deve evitar dobrar os cobertores elétricos, sob pena de os fios se danificarem. Quando não precisar de o utilizar, a forma correta de o guardar é enrola-lo.

Com os cuidados corretos, um cobertor elétrico pode durar muitos anos.

Vale a pena comprar um cobertor elétrico?

A decisão sobre ter ou não ter um cobertor elétrico vai sempre depender de cada pessoa. Mas, para quem vive em regiões onde as temperaturas são habitualmente muito baixas, pode ser um produto muito útil. Particularmente porque o calor ajuda a dormir melhor e a ter noites de sono mais relaxantes, o que é benéfico para a saúde e para a qualidade de vida.

Todavia, é importante lembrar que as crianças não devem usar cobertores elétricos, sobretudo quando bebés. Existe o risco de haver um aquecimento muito rápido e mais intenso do que a pele destas pode suportar, causando queimaduras. O mesmo vale para idosos e para qualquer pessoa com um sono muito profundo.

Assim como qualquer cobertor convencional, o cobertor elétrico também está disponível em diferentes tamanhos e modelos. Existem os mais finos e os mais grossos, para camas de solteiro ou de casal, além das diversas possibilidades no que toca à cor.

Mariana Bueno

Brasileira, jornalista e escritora. Desde criança tem os livros como os seus grandes companheiros e, mais tarde, transformou a escrita em profissão. É formada em Comunicação e pós-graduada em Media Digitais. Gosta de transmitir informações por meio dos seus textos e adora ouvir e contar boas histórias, de preferência as que descobre ao viajar por diferentes lugares.