Como branquear os dentes? Conheça os métodos disponíveis

O branqueamento dentário pode ser visto como um investimento estético ao qual cada vez mais pessoas adere. Ter um sorriso bonito, brilhante e de aparência saudável pode realmente fazer a diferença na autoestima de cada um.

No entanto, existem muitos mitos e falácias associadas ao branqueamento dentário, sendo por isso importante informar-se devidamente quanto aos melhores métodos para branquear os seus dentes.

Neste artigo, pretendemos falar um pouco melhor sobre este assunto e apresentar-lhe algumas opções às quais pode recorrer.

Quais as causas para o escurecimento dentário?

Abordamos esta questão em primeiro lugar, pois é importante compreender o porquê de tantas pessoas pretenderem branquear os dentes. Afinal, estamos a falar de algo relativamente comum e que, por isso, merece uma explicação.

De acordo com vários dentistas, o escurecimento dos dentes deve-se à própria estrutura do dente e do desgaste natural do esmalte, algo que está muitas vezes relacionado com a idade. Por essa razão é que vemos tão frequentemente pessoas mais idosas com dentes bastante mais escuros quando comparado com pessoas mais jovens.

No entanto, o consumo de certas substâncias é também capaz de influenciar a coloração dos nossos dentes. De seguida, apresentamos alimentos, bebidas e substâncias que podem provocar o escurecimento dentário:

  • Tabaco;
  • Café;
  • Chá;
  • Vinho tinto;
  • Excesso de flúor;
  • Certos alimentos com corantes, incluindo frutas como a laranja e abacaxi;
  • Certos refrigerantes como, por exemplo, a coca-cola.

Além da ingestão de certas substâncias, uma higiene oral fraca provocada pela falta ou pobreza da lavagem dos dentes pode também resultar no escurecimento dos mesmos. Vale ainda lembrar que as pessoas que usam aparelho dentário podem também facilmente enfrentar este problema, pois devido aos arames que envolvem os seus dentes, pode ser difícil lavá-los corretamente, o que se traduz numa limpeza pouco eficaz, que pode levar ao escurecimento dentário.

Quem pode branquear os dentes?

Nem todas as pessoas podem branquear os dentes por diversas razões, entre as quais:

  • Idade mínima: apenas as pessoas com mais de 18 anos podem branquear os dentes, pois antes dessa idade, a estrutura dental da pessoa pode ainda sofrer alterações e apresentar instabilidade;
  • Problemas dentários: quem tiver cáries, gengivites ou outros problemas, não pode realizar o branqueamento dentário, pois o processo poderá enfraquecer ainda mais a saúde oral.
  • Dentes não naturais: quem possui dentes não naturais não pode usufruir do branqueamento, pois este não resultará nesse tipo de dentes;
  • Contraindicações: Grávidas no primeiro trimestre, pessoas com sensibilidade extrema e que façam radioterapia não podem branquear os dentes;

Como branquear os dentes?

Bem, essencialmente, pode branquear os dentes no consultório do seu dentista, a opção mais recomendada, ou pode optar por realizar o processo de forma individual, através de métodos caseiros.

Se decidir fazer o branqueamento em sua casa, certifique-se de que possui a aprovação de um dentista e que escolhe os métodos corretos para realizar o processo.

1. No consultório de um dentista

Esta é sempre a decisão mais correta, por ter acesso ao devido acompanhamento de um profissional, que sabe realmente o que está a fazer. Por exemplo, antes de um branqueamento dentário, devido à sua natureza invasora, é necessário que o dentista faça uma análise da sua saúde oral, e verifique, por exemplo, a existência de cáries, problemas gengivais ou erosão.

Caso se verifique algum destes problemas, não poderá realizar o branqueamento, pois pioraria apenas a sua situação. Este tipo de análise é apenas possível quando recorre a um profissional. Daí, os métodos caseiros não serem tão recomendados, a não ser que sejam aprovados por um dentista. De seguida, apresentamos mais vantagens e desvantagens que deve conhecer:

Vantagens:

  • Supervisão constante de um profissional;
  • Análise profissional de qual o melhor método para o seu caso específico;
  • Resultados mais rápidos;
  • Tratamento incide diretamente sobre os pigmentos que alteram a cor dos dentes e não sobre o esmalte, o que acontece quando os métodos não são bem executados (quando o processo não é realizado por um profissional) e pode prejudicar seriamente as suas gengivas e saúde oral em geral.

Desvantagens:

  • Preço mais elevado;
  • Podem ser necessárias 2 ou 3 sessões para atingir o resultado pretendido.

2. Branquear os dentes em casa

Mesmo que realize o processo em casa e de forma autónoma, precisa sempre de recorrer a um dentista, para saber qual o método mais apropriado para si. O ideal seria marcar uma consulta para analisar apenas o seu estado oral, para que o dentista possa recomendar qual o melhor método para si.

3. Utilização de uma moldeira

Atualmente, o método “clínico” mais eficaz e seguro para branquear os dentes é a utilização de uma moldeira (molde) feita à medida, e tendo em conta os dentes de cada pessoa, produzida pelo médico dentista. O tratamento dura aproximadamente 15 dias e consiste em colocar o gel branqueador na moldeira, e colocá-la diretamente na boca. Recomenda-se a colocar apenas à noite para melhor conforto.

Vantagens:

  • Preço mais acessível;

Desvantagens:

  • Menor supervisão por parte do médico dentista;
  • Leva mais tempo a produzir resultados.

4. Métodos de venda livre

Tudo o que for método de venda livre e não verificado por um profissional não é recomendado, pois as consequências associadas podem ser bastante graves. Alguns métodos famosos passam por utilizar bicarbonato de sódio, água oxigenada ou carvão, mas não recomendamos nenhum deles. Lembre-se que o que é barato pode às vezes sair caro. Consulte sempre um profissional.

Vantagens:

  • Preço mais acessível.

Desvantagens:

  • Menor supervisão por parte do médico dentista;
  • Leva mais tempo a produzir resultados;
  • Consequências graves como alterações irreversíveis na estrutura dentária.

Dicas para prevenir o escurecimento dentário

Para não acabar sempre por branquear os dentes, gastar dinheiro e prejudicar a sua saúde oral com intervenções excessivas, partilhamos algumas dicas para prevenir o escurecimento dentário:

  • Higiene oral correta: adote as dicas já conhecidas por todos, mas nem sempre aplicadas, como lavar os dentes pelo menos três vezes por dia. Mantenha a sua boca limpa e saudável.
  • Evite corantes: como os que estão presentes nas frutas e refrigerantes;
  • Diminua o consumo de café, vinho e tabaco: evite sempre que puder estas substâncias, pois são realmente uma das grandes causas para o escurecimento dentário;
  • Utilize produtos de qualidade: como fio dental, pastas dos dentes recomendadas para o seu caso e produtos específicos para a saúde das gengivas;

Mais uma vez, recomendamos consultar um profissional se pretender branquear os dentes, pois este é um processo que envolve algumas complexidades que devem ser respeitadas. Esperamos que este artigo tenha ajudado.

Catarina Fonseca

Desde cedo uma curiosa nata, decidiu seguir Ciências da Comunicação para desenvolver a sua paixão pelo jornalismo e pela escrita. Agora formada, gosta de se aventurar pelo mundo, conhecer novas pessoas e culturas, e leva sempre um caderno e câmara fotográfica às costas para eternizar as suas experiências.