Como calcular o volume de um cilindro?

Certamente já se deparou com objetos cilíndricos no seu quotidiano. Sejam estes latas de refrigerante ou de cerveja, objetos usados em laboratórios científicos, recipientes usados na cozinha, pilhas ou outros.

Um cilindro nada mais é do que uma figura geométrica e, por isso, na disciplina de matemática é sempre importante aprender como calcular o volume de um cilindro. Este cálculo trata-se basicamente de aferir a quantidade que um cilindro pode comportar, em função da sua altura e largura. Trata-se de uma temática lecionada durante o percurso escolar, fazendo parte, muitas vezes, de vários testes e exames.

Calcular o volume de um cilindro pode, a princípio, parecer apenas uma questão matemática, o que não é necessariamente mentira. No entanto, a verdade é que, embora não pareça, a matemática está presente em inúmeras questões práticas do dia a dia, nomeadamente para calcular o volume recipiente onde queremos colocar uma determinada quantidade de água, por exemplo.

Por esses e outros motivos, conhecimentos teóricos, como saber como calcular o volume de um cilindro, acabam por ser úteis no quotidiano. Para o ajudar nesta tarefa, redigimos este artigo onde lhe explicamos a fórmula de cálculo do volume de um cilindro.

O que é um cilindro?

Como já referido, um cilindro trata-se uma figura geométrica. Tem um formato arredondado e alargado, com uma base inferior e superior. Calcular o volume de um cilindro é determinar o espaço que ocupa, bem como a a sua capacidade, por exemplo, a quantidade de mililitro (ml) de uma determinada lata de refrigerante.

O cilindro está presente em todos os livros de matemática, nomeadamente no ensino primário e ensino básico, mas não só. Para calcular o volume de um cilindro, existe uma fórmula bastante simples de ser aplicada, levando em consideração a altura e o diâmetro do mesmo.

Como calcular o volume de um cilindro?

Antes de mais, lembrar que o volume do cilindro é sempre calculado em cm³ ou m³. A fórmula para o calcular é fácil de ser aplicada. No entanto, para isso, é preciso ter atenção a alguns dados, que devem estar corretos. São eles:

  • h: altura
  • Ab: área da base
  • π = 3,14
  • r: raio

Calcular um destes também é simples, basta medir ou seguir as fórmulas que ajudam nesta tarefa:

  • Altura (h): É a altura simples, que vai de uma base à outra.
  • Raio (r): É a distância entre o centro do cilindro e a extremidade. Como as duas bases são círculos iguais e do mesmo tamanho, pode ser medido o raio de qualquer um deles.
    • Mas se preferir medir o tamanho total de uma ponta a outra, ou, caso seja uma questão matemática que não tenha o tamanho do raio, apenas a medida do diâmetro, a mesma deve ser dividida por dois, sendo r = d/2.
    • Um exemplo fácil: se o diâmetro for 10 cm, o raio será 10/2, logo o raio será 5 cm.
  • Área da base (Ab): Como a base é um círculo, é preciso calcular a área de um círculo. Para isso é preciso, primeiro, ter calculado o tamanho do raio. Depois, basta multiplicar 3,14 (π) pelo raio elevado ao quadrado: Ab = π x r².
    • Como exemplo, se o raio for 5 cm, elevado ao quadrado será 25. Assim, Ab = 3,14 x 25. Logo a área da base será 78,5 cm².

Com todos estes dados, acreditarmos ficar mais fácil aplicar a fórmula para calcular o volume do cilindro.

Exemplo de cálculo do volume do cilindro

Se chegou a este ponto ainda sem perceber como calcular o volume de um cilindro não se preocupe. Ficará certamente mais fácil depois de entender como se aplica a fórmula no exemplo que apresentamos em seguida.

Exemplo de exercício: imaginemos que pretendemos calcular o volume de um cilindro com 10 cm de altura e 8,2 cm de diâmetro:

  1. A primeira coisa a se fazer é obter o valor do raio. Para tal, basta dividir por 2 o diâmetro. Assim, raio (r) = 8,2/2, logo o valor do raio é de 4,1.
  2. Em seguida, é só calcular o volume (V), multiplicando o raio pela altura:
    • V = π x (r² x h)
    • V = 3,14 x (4,1² x 10)
    • V = 3,14 x (16,81 x 10)
    • V = 3,014 x 168,1
    • V = 527,83 cm³

Esperamos que este artigo tenha tornado mais claro como pode calcular o volume de um cilindro, aplicando uma forma matemática simples para isso.

Hoje em dia existem formas mais simples de o fazer, como por exemplo recorrer a sites com simuladores. Embora o possa fazer, a verdade é que o “saber não ocupa lugar”, até porque nunca sabe se, quando precisar de calcular o volume de um cilindro, terá o seu telemóvel ou computador consigo.

Mariana Bueno

Brasileira, jornalista e escritora. Desde criança tem os livros como os seus grandes companheiros e, mais tarde, transformou a escrita em profissão. É formada em Comunicação e pós-graduada em Media Digitais. Gosta de transmitir informações por meio dos seus textos e adora ouvir e contar boas histórias, de preferência as que descobre ao viajar por diferentes lugares.