Escolher um curso superior: que fatores devo considerar?

Escolher um curso pode ser uma tarefa confusa e difícil. Há quem tenha a sorte de saber o que quer seguir desde criança. Enquanto isso, a maioria está perdida num mar de possibilidades e dúvidas.

O que devo ter em conta antes de escolher um curso superior?

Por um lado, é importante reconhecer o privilégio de desfrutarmos de um variado leque de oportunidades, contudo, com tanta escolha disponível, torna-se complicado perceber o que realmente queremos. Se é um aluno prestes a acabar o ensino secundário, uma pessoa mais velha à procura de aprender mais, ou alguém confuso que esteve no curso errado, seguem-se umas dicas que poderão facilitar esta decisão.

Porquê um curso superior?

Antes de começar a considerar qual o curso superior que pretende seguir, é importante pensar no porquê. Porquê seguir um curso superior? Porquê continuar a estudar? É algo que realmente deseja? É apenas por pressão social e talvez familiar? Se quiser aprofundar o seu conhecimento em determinado ramo e se realmente precisar de um curso para atingir os seus objetivos, então é recomendado seguir o ensino superior. Basicamente, aconselha-se uma reflexão pessoal para que conclua se este é realmente o percurso que quer seguir.

O que gostaria de estudar?

O passo seguinte é pensar no que gostaria realmente de estudar. Se ainda não tiver a certeza, sugerimos um pequeno exercício de reflexão: pense nas disciplinas que mais gostou de aprender e para as quais tinha maior aptidão, ou faça uma lista com coisas que gosta de fazer, quais os seus interesses, o que se imagina a fazer daqui a 10 anos, etc. Também poderá pensar sobre as suas fraquezas e forças. Por exemplo, se tiver facilidade em falar em público procure carreiras onde poderá aplicar essa característica. Além disso, assim que perceber qual o tipo de carreira que gostaria de seguir, é importante adquirir algum conhecimento acerca dos cursos que o levarão até lá. Poderá visitar os websites de várias faculdades, procurar planos de estudos e ver se se identifica ou se lhe interessam os temas abordados.

Onde gostaria de estudar?

Qual o melhor país ou cidade para se especializar na área que quer? Esta deve ser uma das perguntas que deve fazer a si mesmo quando pensa na escolha de um curso superior. Talvez deva ser um local com muitos estágios disponíveis e oportunidades de trabalho na indústria onde se pretende inserir.

Também deve pensar numa cidade onde gostaria de viver durante alguns anos. Esta pode ser uma oportunidade para também aprender novas línguas e culturas, fazer novos amigos e adquirir novas experiências de vida. Contudo, deve considerar ainda os custos associados à decisão de se mudar para outro local, além de outros aspetos, como o nível de satisfação e feedback geral dos estudantes que já lá vivem.

Quanto à faculdade propriamente dita, existem várias formas de encontrar a que melhor se adequa para si: poderá usufruir dos “open days” e visitar o local, explorar o website e presença nas redes sociais da universidade, e marcar presença nas feiras da faculdade que permitem fazer contactos, conhecer o ambiente e métodos de ensino que poderá esperar de cada local, etc.

Taxa de empregabilidade

Se seguir o curso que tem em mente poderá encontrar um emprego na área rápido e facilmente? Tente evitar a possibilidade de rejeição mais tarde ao considerar um campo de estudos mais vasto capaz de lhe fornecer variadas oportunidades de trabalho.  

Será útil daqui a uns anos?

Vivemos numa era de constante progresso tecnológico e inovação. A inteligência artificial e automação estão a mudar a nossa realidade e assim continuará a ser no futuro. Apesar da empregabilidade verificada agora, o curso superior que escolheu continuará a ser útil ou poderá ser substituída por máquinas eficazes o suficiente para descartar o seu input? Por exemplo, já se verifica atualmente a pouca utilidade de contabilistas.

Qual o salário médio para a posição?

Por muito que seja importante escolhermos algo que gostamos, também devemos ter em conta os salários que vamos receber, esta é a verdade pura e crua. A maioria das pessoas não se pode dar ao luxo de seguir apenas o coração, sendo necessário manter os pés assentes na terra e optar pela escolha de um curso superior capaz de proporcionar uma boa qualidade de vida.

Sendo assim, sugerimos que faça uma pesquisa relativamente às profissões pelas quais se interessa, que pagam bem e as que estão em ascensão, como por exemplo qualquer trabalho relacionado com programação ou informática no geral. Além disso, as engenharias e a área gestão são campos promissores, com alta procura e oferta no mercado.

Falar com profissionais da área

E quem melhor para o aconselhar sobre este tema do que as pessoas que para além de terem frequentado esse curso superior, exercem efetivamente a profissão que está a pensar seguir? Pense em conhecidos, amigos, pais de amigos, familiares que trabalhem no ramo e coloque todas estas questões mencionadas. Pode ainda recorrer à internet e procurar testemunhos de profissionais, algo que também poderá ser muito útil.

Por fim, e após digerir todas as dicas, sugerimos que faça um último reality check, ou seja, antes da decisão final, questione-se quanto aos seguintes pontos:

  • Qual é o trabalho certo para mim tendo em conta os meus gostos e personalidade?
  • Será que o curso que estou a pensar escolher me irá levar a alcançar os meus objetivos?
  • Qual a cidade e faculdade certa para mim?
  • A faculdade que estou a considerar oferece um bom programa/ambiente académico?
  • O curso que quero poderá dar-me a qualidade de vida que pretendo?
  • Estou a considerar todas as vantagens e desvantagens desta escolha?

Esperamos que este guia tenha sido útil e que consiga tomar uma decisão mais consciente e segura.

A redação do trabalhador.pt

Adicionar comentário