Escova de dentes elétrica: qual a mais adequada para si?

A higiene oral é algo extremamente importante que deve fazer parte do dia a dia de todas as pessoas, independentemente da idade. Lavar os dentes, por exemplo, é algo que deve ser feito, pelo menos, três vezes ao dia, sobretudo depois das refeições.

Embora seja algo relativamente simples de se fazer, bastando uma simples escova de dentes, existem hoje no mercado inúmeras soluções que tornam a lavagem dos dentes mais fácil e, mais importante, mais eficiente, como por exemplo a escova de dentes elétrica.

Mas como escolher a melhor escova de dentes elétrica? Cientes de que não é algo propriamente fácil, visto existirem vários modelos no mercado, dos mais baratos ao mais dispendiosos, redigimos o presente artigo para o ajudar nessa tarefa. Boa leitura!

Quais os tipos de escova de dentes elétrica?

Como referimos, são vários os tipos de escova de dentes elétrica comercializados no mercado. Embora o funcionamento seja semelhante em todos, existem características que os distinguem.

Em seguida, abordamos mais pormenorizadamente alguns deles:

  • Escova com rotação – Este modelo de escova elétrica possui um conjunto de cerdas que giram muito rápido. Geralmente, as cerdas encontram-se em formato de círculo e giram todas juntas, ou em tufos separados que giram sozinhos. Este é o modelo mais acessível que poderá encontrar.
  • Escova com oscilação rotativa – Já este modelo possui a “cabeça” arredondada e pequena, que gira de um lado para o outro. Esta escova de dentes elétrica realiza este processo num dente de cada vez, até remover toda a sujidade acumulada.
  • Escova com pulsação – Alguns modelos de escovas de dentes elétricas podem pulsar para que a “cabeça” da escova se mova para frente e para trás sobre os dentes enquanto a escova gira. Este processo ajuda a tirar a placa de sujidade presente no dente, e normalmente, estes modelos são mais caros.
  • Escova com cabeça dupla – Como o próprio nome já diz, esta é uma escova que possui duas cabeças numa única escova. Enquanto uma das cabeças gira limpando a sujeira, a outra limpa os dentes de um lado para o outro, em movimentos horizontais.
  • Escova lateral – Este modelo de escova elétrica não gira, mas sim, varre os dentes de um lado para o outro. Este movimento é realizado com tanta rapidez que a escova vibra sobre os dentes.
  • Escova sónica e ultrassónicas – Este tipo de escova de dentes elétricas vibra em alta velocidade e elimina a sujidade dos dentes. Este modelo, geralmente, é mais caro que os modelos que se limitam a girar.

Quais os benefícios da escova de dentes elétrica?

A grande vantagem da escova de dentes elétrica face à escova convencional prende-se com o facto de serem mais eficazes na limpeza. Os principais benefícios passam por:

  • Um nível de limpeza de nível alto;
  • Remove muito mais sujidade do que uma escova de dentes comum;
  • Ajuda a reduzir as cáries;
  • Melhora a limpeza e a saúde das gengivas;
  • Combate o mau hálito;
  • Possui cabeças e funcionamentos diferentes que podem ter diversos resultados;
  • Alcança lugares da cavidade dentária que a escova de dentes convencional não consegue alcançar.

Qual a diferença entre uma escova barata ou cara?

Como referimos, existem inúmeros modelos de escova de dentes elétrica, cada um com as suas próprias características e preço. Os modelos mais baratos rondam os 20€, já os mais caros podem chegar aos 400€.

Embora os modelos mais acessíveis possam ser “apetecíveis” é importante considerar todos os fatores de forma a perceber se é de facto um bom preço. Uma escova elétrica deve ser encarada com um investimento a médio-longo prazo.

A título de exemplo, referir que alguns dos modelos mais baratos não permitem substituir a cabeça da escova (algo que deve fazer a cada 3 meses), fazendo com que ao fim de algum tempo tenha de ir para o lixo.

Outra diferença importante é o facto de que os modelos mais baratos funcionam com pilhas AA e possuem motores de baixa potência, quando comparados com os modelos a bateria.

Escolher um modelo um pouco mais caro, a bateria em vez de pilhas, e com uma maior potência, poderá ser o mais indicado.

Preciso de trocar a cabeça da escova de dentes?

Sim. Da mesma forma que uma escova de dentes convencional deve ser trocada a cada três meses, também a cabeça da escova elétrica deve ser trocada findo o mesmo período. A grande diferença é que enquanto nas escovas normais o próprio cabo vai para o lixo, nas elétricas o cabo (leia-se, motor) não. Tendo em consideração que são reutilizáveis.

Fatores a considerar antes de comprar uma escova

Existem alguns pontos que devem ser observados na hora de escolher a escova de dentes elétrica mais indicada para as suas necessidades e gostos. Abaixo abordaremos aqueles que consideramos mais importantes/úteis:

1. Cronómetro

Muitos dentistas recomendam que se escove os dentes por cerca de dois minutos. Mas a verdade é que nem sempre cumprimos com esse tempo, já que a lavagem dos dentes não é propriamente a tarefa mais interessante do mundo.

Algumas escovas elétricas incluem um temporizador (uns com alerta sonoro, outros visual) que o ajudam a certificar-se que escova os dentes por 120 segundos, não mais, nem menos.

2. Sensores de pressão

Lavar os dentes com demasiada força não é a maneira mais correta de o fazer. Não é por estar a fazer muita pressão que os seus dentes vão ficar mais limpos e brilhantes. Aliás, isso até pode ser contraproducente, dado que quando feita com demasiada força, pode até desgastar o esmalte dos dentes, causando sensibilidade e deixando os dentes mais frágeis.

Algumas escovas elétricas permitem medir a pressão que está a exercer sobre os dentes, alertando-o quando o estiver a fazer com demasiada força. Assim como o cronómetro, o alerta é emitido através do som, de uma vibração ou de um sinal luminoso.

Noutros modelos, ao exercer demasiada força, o motor da escova começa a ficar mais lento, evitando danificar os dentes.

Estas são funções importantes, sobretudo para aqueles que têm dentes sensíveis ou problemas nas gengivas.

3. Duração da bateria

Como já referimos, a duração da bateria não é sempre igual. Alguns modelos possuem baterias mais duradouras, outros menos. A bateria de Li-Ion (Lítio-Íon) são as mais comuns hoje em dia, pois duram mais e possuem um tempo de carregamento reduzido.

4. Modos de escovação

Todas as escova elétricas possuem, pelo menos, um modo de escovação, o que para a maioria das pessoas já é o suficiente. No entanto, existem modelos que dispõem também de outros modos de escovação, que podem ser utilizados em situações específicas. São alguns deles:

  • Sensível;
  • Cuidado com as gengivas;
  • Limpeza profunda;
  • Limpeza da língua;
  • Clareamento;
  • Limpeza diária.

Cada modo possui uma potência diferente e uma quantidade de tempo específica. O modo de clareamento é mais longo e potente, enquanto o modo sensível é menos potente, por exemplo.

5. Cabos

Alguns modelos da escova de dentes elétrica possuem cabos macios e ergonómicos, que tornam a escovação mais confortável para as mãos. Além de serem mais confortáveis para segurar, os cabos macios e ergonómicos também diminuem a vibração na mão durante a escovação dos dentes.

Esperamos que este artigo o tenha lhe ajudado. Boas compras!

A redação do trabalhador.pt