Esterilização dos gatos: quais os benefícios e como o fazer?

A esterilização dos gatos é um assunto inevitável para as pessoas que têm ou desejam adotar um gato. Isto porque a esterilização tem inúmeros benefícios para os felinos, assumindo-se como particularmente importante para aqueles que vivem em espaços de menor dimensão, como apartamentos.

Acresce que o ato de esterilizar os gatos evita que estes animais de companhia reproduzam e aumentem a superpopulação de gatos – o que acaba por contribuir para o abandono animal e para a disseminação de doenças causadas pelos gatos. Note-se que, ao contrário de outros animais, as gatas atingem a maturidade sexual por volta dos 4 aos 6 meses.

No entanto, a esterilização dos gatos é uma assunto que gera algumas dúvidas para muitas pessoas, que acham que o procedimento pode magoar o seu companheiro de quatro patas. A esterilização, também conhecida como castração, trata-se de um procedimento simples que, quando realizado da forma correta, não é nocivo para o animal.

O que é a esterilização dos gatos?

A esterilização dos gatos é um procedimento cirúrgico que consiste na remoção dos órgãos sexuais dos gatos. O termo “castrar” é habitualmente usado nos gatos, enquanto “esterilizar” é comummente utilizado para gatas.

A esterilização dos gatos (machos) consiste na remoção dos testículos através de um procedimento simples, que não requer suturas ou curativos.

A esterilização das gatas (fêmeas), consiste na remoção dos ovários e, em alguns casos, do útero. Este procedimento cirúrgico é feito através de um pequeno corte na região abdominal (frontal ou lateral) da gata.

Como é feita a esterilização dos gatos?

Antes de mais, referir que, tratando-se um procedimento cirúrgico, é imprescindível que a esterilização dos gatos seja feita por um médico veterinário.

Regra geral, antes de esterilização propriamente dita é marcada uma consulta para o veterinário verificar o estado de saúde do animal.

Assim como nos procedimentos cirúrgicos em humanos, a esterilização dos gatos exige que o animal fique pelo menos algumas horas em completo jejum. Chegado ao bloco operatório, o gato recebe uma anestesia geral, que geralmente é feita através de inalação. Em seguida, é executado o procedimento cirúrgico, que nas gatas consiste na remoção dos ovários, e nos gatos, dos testículos. Em virtude de estarem devidamente sedados, o procedimento não causa desconforto aos gatos.

Após a cirurgia, o médico veterinário administra alguns medicamentos que aliviam as dores e evitam o normal e expetável desconforto pós-operatório.

Quais os benefícios de esterilizar os gatos?

Esterilizar os gatos tem inúmeras vantagens para o seu gato, nomeadamente:

  • Os felinos ficam menos propensos a contraírem doenças;
  • Evita que estes animais de estimação procriem;
  • Os gatos tornam-se menos territoriais, marcando menos território com urina – eliminando comportamentos indesejáveis característicos da “puberdade”;
  • Os gatos tornam-se mais “caseiros” e fogem menos de casa, evitando acidentes e lutas com outros animais;
  • Os gatos tornam-se mais gentis e afetivos;
  • Redução no risco de doenças como a leucemia e síndrome de imunodeficiência nos gatos;
  • Menos probabilidades das gatas desenvolverem infeções no útero;
  • Aumenta a esperança de vida dos gatos.

Quando devo esterilizar o meu gato?

O recomendável é que a a esterilização dos gatos seja feita um pouco antes do animal atingir a “puberdade” ou a maturidade sexual, que, como já referimos ocorre entre os 4 e os 6 meses de idade.

Regra geral, mesmo que não esteja atento ao calendário, deverá ser relativamente fácil perceber que esta fase está a chegar. Regra geral, os gatos (machos e fêmeas) dão alguns sinais – as gatas começam a miar muito alto, enquanto os gatos começam a marcar o território com urina.

De forma a proteger o seu animal, pode ser recomendável que até a esterilização ser realizada – idealmente no período da “puberdade” – procure manter o seu gato em casa, evitando a gravidez e doenças.

Que cuidados ter após a esterilização dos gatos?

O processo de recuperação da esterilização é, regra geral, bastante rápido, podendo o felino voltar ao normal. Não obstante, é expectável que o animal possa ficar sonolento durante algum tempo.

Como o procedimento de esterilização do gatos (machos) e das gatas (fêmeas) é diferente, existem alguns cuidados que deve ter em relação aos animais.

  • Cuidados com os gatos – É importante que o seu amigo de quatro patas fique perto de si na noite após a cirurgia. Não poderá esquecer-se de lhe dar os medicamentos que o médico veterinário prescreveu.
  • Cuidados com as gatas – A recuperação das gatas é mais longa que a dos gatos, dado a cirurgia ser mais invasiva. Fique perto da sua gata durante toda a primeira noite após a cirurgia, dando-lhe os medicamentos indicados. A gata deverá utilizar uma proteção (colar isabelino) para que não morda ou lamba os pontos da cirurgia. Poderá ser necessário voltar ao veterinário uma semana após a cirurgia para que este verifique se os pontos da gata estão normais.

Qual o preço de esterilizar um gato?

A esterilização dos gatos é um procedimento muito comum, sendo realizado em várias clínicas veterinárias. Não obstante, o seu custo poderá ser diferente de clinica para clinica, pelo que o nosso conselho é entrar em contacto para obter mais informações, não apenas quanto ao preço, mas também quanto ao próprio procedimento. De algumas pesquisas que efetuamos, concluímos que o custo da esterilização poderá situar-se entre os 50€ e os 200€.

Gato esterilizado vs. gato não esterilizado

Não é por esterilizar o seu gato que este passará a ser um animal completamente diferente. No entanto é possível que identifique algumas diferenças. É habitual que os gatos esterilizados andem menos “por aí”, já que não vão acasalar, tornando-se mais dóceis e “caseiros”.

Embora isso seja considerado uma vantagem, é possível que em virtude desta alteração de comportamento o seu gato possa começar a ganhar peso. Uma boa forma de o evitar, é procurar passear e interagir com o seu gato, de forma a que se mantenha ativo.

E se eu não quiser esterilizar gatos?

Se a sua opção for não submeter os seus gatos a um procedimento de esterilização, é importante saber que durante a maturidade sexual existem alguns comportamentos e riscos e incómodos que devem ser considerados. Entre eles:

  • A gata terá o cio em ciclos de três semanas, e durante este período ficará muito inquieta e miando muito alto;
  • No período do cio, terá que proteger a sua gata de qualquer macho que a rondar, dado que esta poderá engravidar;
  • Num ano, uma gata pode ter por volta de três ninhadas, com mais ou menos seis gatos por ninhada;
  • No caso dos machos, é expetável que o seu gato tente fugir de casa mais vezes durante a puberdade.

Se pensa na saúde e bem estar do seu gato, é importante refletir sobre os benefícios da esterilização e, se possível, fazê-la no momento adequado. Esperamos que este artigo tenha sido útil!

A redação do trabalhador.pt