Isolamento acústico: é assim tão importante?

O barulho faz parte da vida. No entanto, em determinadas circunstâncias ou a determinadas horas, pode ser algo extremamente incomodativo. Certamente quem já teve de lidar com barulho dos vizinhos, seja pela música alta, por obras ou porque simples gostam de “falar alto”, sabe como é. O isolamento acústico é um dos melhores metódos de controlar a propagação de som em edifícios.

Neste artigo abordamos algumas das questões mais frequentes sobre isolamento acústico, nomeadamente o seu funcionamento e quais as melhores formas de isolar acusticamente a sua casa.

O isolamento acústico é importante?

Lidar com o ruído dos vizinhos nem sempre é fácil

Sim, muito. Quem vive num apartamento costuma sofrer ainda mais com o barulho do que quem mora numa casa, já que mesmo as pequenas coisas do dia a dia, como arrastar cadeiras, fechar uma porta, limpar a casa, aspirar a sala podem ser bastante incomodativos, sobretudo quando a horas impróprias.

Mas o isolamento acústico não é só importante nos casos de barulhos externos, dado que, muitas vezes, o problema do excesso de barulho pode vir da própria habitação. Imagine o que é querer estar a estudar ou a ver um filme de terror e na divisão ao lado alguém está a tocar guitarra elétrica. Não raras vezes, o barulho de uma divisão ecoa para as restantes.

Regra geral, isto deve-se a defeitos de construção ou a um isolamento acústico deficiente ou inexistente. A verdade é que o isolamento acústico é muitas vezes desconsiderado aquando da construção de edificios, algo que a nosso ver é um erro crasso. Seja como for, o facto é que o barulho costuma ser um dos principais motivos de desavenças entre vizinhos, entre moradores da mesma casa e mesmo entre colegas de trabalho. Afinal, ninguém gosta de ser perturbado.

Por estas e outras razões, o isolamento acústico interno e externo é mais do que importante, é essencial. Afinal de contas a sua qualidade de vida também depende disto.

À semelhança do isolamento térmico, o isolamento acústico de uma casa, espaço comercial ou de uma indústria pode ser feito com diferentes materiais que são colocados nas paredes e/ou no teto, de modo a formar uma barreira que impede que haja interferência de ruídos externos.

Quais as formas de transmissão de ruído?

O isolamento acústico é essencial para mitigar a propagação de ruído

O ruído entre dois compartimentos de um edifício pode ser transmitido por três formas distintas. Passamos a explicar:

  • Diretamente através da parede – chamado ruído aéreo, acontece porque as vibrações causadas pelo barulho atingem diretamente o elemento construtivo e são transmitidas pelo ar.
  • Por transmissões laterais (flanking) – além da parede, por vezes a pressão sonora também atinge as demais superfícies adjacentes, propagrando o ruído.
  • Por impacto direto na estrutura – são conhecidos como ruídos de impacto. Alguns exemplos: os passos ao andar, algum impacto direto ou mesmo as vibrações do funcionamento de máquinas de lavar roupa, máquinas de lavar roupa louça, entre outras. Estas vibrações propagam-se pela estrutura.

A exposição ao ruído pode ser perigosa?

A exposição prolongada a certos ruídos pode ter consequências para a saúde

Regra geral, o nosso corpo consegue suportar a exposição ao ruído, todavia a exposição prolongada a determinados ruídos pode ter efeitos nefastos para a saúde, podendo causar lesões auditivas.

De acordo com vários especialistas, um ruído até 60 decibéis (ruído de conversas ou sons do dia a dia) não causa desconforto. No entanto, acima dos 80 decibéis a história é outra.

A tabela infra mostra qual o limite diário aconselhável:

Decibéis (dB)Tempo de exposição ao ruído
858 horas
884 horas
912 horas
941 hora
9730 minutos
10015 minutos
103 7,5 minutos
1063,5 minutos

Materiais para isolamento acústico

Há vários soluções de isolamento acústico

Existem diferentes tipos de materiais para fazer isolamento acústico. A escolha vai depender da necessidade de cada um, bem como de outras particularidades do local a ser isolado. Outro ponto importante é aferir qual a razão de o barulho passar, dado que isto ajudará a perceber qual a solução mais adequada.

Recomendamos que recorra a um profissional, dado que o Isolamento acústico não é algo que deva ou possa fazer por si. No entanto, nada o impede de saber um pouco mais sobre os materias disponíveís.

Exemplos de alguns materiais utilizados para isolamento térmico:

  • Fibra têxtil: apresenta uma boa durabilidade, pois o seu isolamento acústico não se altera ao longo do tempo. Pode ser usado em diferentes superfícies, como nas paredes e no piso.
  • Espuma de poliuretano: este material tem uma grande capacidade de vedação e pode ser usado tanto em portas e janelas, saneamento, paredes e muros. As suas propriedades acústicas são principalmente devido à sua capacidade de vedação, que fornece resultados muito bons no isolamento contra ruídos aéreos. Trata-se de uma solução económica e relativamente fácil de instalar.
  • Espuma de polietilenos: trata-se de uma solução com alto poder isolante de fácil aplicação em casas, garagens, pavilhões industriais, estufas, celeiros, vacarias, aviários, pocilgas. É muito resistente e ajuda também a impermeabilizar o ambiente.
  • Cortiça: este material apresenta também muito bons resultados de isolamento acústico, térmico e antivibrático. O isolamento acústico em cortiça tem algumas vantagens face a soluções mais convencionais, nomeadamente um facto de ser material ecológico, 100% natural que mantém praticamente inalterável as suas propriedades com o passar do tempo, como também o facto de, perante o fogo, não largar produtos tóxicos.
  • Misto: uma forma de garantir um bom isolamento acústico é usar dois tipos de materiais diferentes, por exemplo, uma mistura de fibra têxtil com tela betuminosa, material flexível e indicado para sons mais graves, além de ser impermeabilizante, funcionando particularmente bem nos tectos.

Em alguns casos pode não ser necessário vedar totalmente as paredes, bastando ter portas e/ou janelas antirruído com algum tipo de vedação no entorno, impedindo a passagem do som.

Todos os materiais previamente referidos podem ser facilmente encontrados em lojas como Leroy Merlin, AKI, Bricomarché, Brico Depôt e outras lojas de materiais de construção. Os valores variam e são cobrados ao m², vão desde os 4€, nas soluções mais baratas, até aos 40€ (valores aproximados).

Benefícios de um bom isolamento acústico

Pode parecer estranho, mas o isolamento acústico aumenta a sua qualidade de vida

Referir ainda que não deve ser tido em consideração apenas o preço do material, mas também a qualidade e a adequação deste às necessidades de cada um. Queremos com isto alertar para a importância de olhar para o dinheiro gasto em isolamento acústico como um investimento e não como um custo.

Há inúmeros benefícios em ter uma casa bem isolada acusticamente, designadamente:

  • Melhor qualidade de vida: quem lida com barulho o tempo todo tende a ter mais probabilidade de padecer de ansiedade ou stress, tendo como consequências, entre outros, um aumento do cansaço mental e da irritabilidade;
  • Melhoria no sono: um ambiente mais calmo facilita imenso na hora de relaxar e permite dormir sem que haja interrupções;
  • Aumento da concentração: seja para trabalhar ou estudar, o barulho atrapalha muito a nossa capacidade de concentração. Muito dificilmente se consegue focar quando o barulho da casa do lado passa;
  • Garantia de mais privacidade: seja num apartamento ou numa casa, não é de todo agradável estar constantemente a ouvir tudo o que os seus vizinhos estão a fazer;
  • Evita discussões e problemas: se não ouve o barulho dos seus vizinhos e estes não ouvem o seu então há menos motivos para problema. Como já referimos, muitos dos problemas entre vizinhos tem a sua origem no barulho.

Esperamos que este artigo o tenha ajudado a compreender a importância do isolamento acústico. Bom descanso!

Mariana Bueno

Brasileira, jornalista e escritora. Desde criança tem os livros como os seus grandes companheiros e, mais tarde, transformou a escrita em profissão. É formada em Comunicação e pós-graduada em Media Digitais. Gosta de transmitir informações por meio dos seus textos e adora ouvir e contar boas histórias, de preferência as que descobre ao viajar por diferentes lugares.