Meninos das alianças: funções, vestuário e como escolher

Embora não sejam obrigatórios num casamento, os meninos das alianças podem acrescentar à cerimónia uma imagem de pureza, sonhos e esperança – princípios necessários para uma união duradoura. Sendo assim, se o casal de noivos tiver filhos, irmãos mais novos, primos, sobrinhos ou mesmo os filhos de amigos próximos, incluí-los nas comemorações pode ser um bom gesto.

Por outro lado, escolher as crianças ideais para o seu casamento nem sempre é algo fácil e mesmo que haja já algumas opções em mente, podem permanecer dúvidas a respeito das funções dos meninos das alianças, bem como a etiqueta em torno do seu papel. Seja qual for a sua situação, reunimos as respostas neste artigo.

Quais as funções dos meninos das alianças?

Os penúltimos na ordem do cortejo de casamento, os meninos das alianças tem como função anunciar a entrada da noiva, levando tradicionalmente as alianças até o altar. E para que isso aconteça com tranquilidade, as alianças são normalmente costuradas numa pequena almofada ou amarradas a uma pequena caixa. Contudo, caso os noivos estejam preocupados com a segurança dos anéis, é possível substituí-los por réplicas e solicitar que algum padrinho ou madrinha guarde consigo as originais.

Para os noivos mais modernos, no entanto, há sempre a ideia de fugir ao tradicional. Recentemente, tornou-se tendência que estas crianças anunciem a entrada da noiva carregando consigo pequenas placas personalizadas ao invés das alianças de casamento. Nestes casos, as placas normalmente contêm frases românticas ou divertidas, como “lá vem a noiva” ou “até que enfim!”.

Os pais também desempenham uma função importante!

Embora os meninos das alianças estejam no centro das atenções durante a sua entrada na cerimónia, os seus pais também, desempenhado funções de destaque mesmo nos bastidores. Dessa forma, os pais devem:

  • Preparar os filhos para o grande dia, lembrando-lhes sempre que possível dos deveres durante a cerimónia, apenas para que fiquem mais familiarizados com as suas obrigações.
  • Garantir que a criança tenha um bom comportamento durante a cerimónia, lindando com possíveis birras ou choros.
  • Conduzir a entrada dos filhos, chamando à atenção sempre que possível e evitando que se desviem do caminho ou que fiquem tímidos.
  • Arcar com as despesas necessárias, incluindo os trajes dos meninos das alianças – a não ser que os noivos se ofereçam para pagar.

Como escolher os meninos das alianças?

Para não errar no seu casamento, considere atentamente os detalhes a seguir:

1. Pondere se quer crianças no seu casamento

Antes de escolher quem levará as alianças de casamento, é preciso considerar se o casal pretende ter crianças na cerimónia de casamento, em particular no cortejo. Isto porque, apesar dos mais pequenos adicionarem a ternura da infância à cerimônia, a sua presença também traz algumas desvantagens que podem ser cruciais para alguns noivos.

Sendo assim, as cerimónias de casamento realizadas apenas por adultos são cada vez mais comuns, em especial devido ao comportamento infantil que pode tornar mais provável a ocorrência de imprevistos. Além disso, lembrem-se que a simples função de levar as alianças pode ser realizada de outras formas, como por um parente próximo ou, nas cerimónias não religiosas, pelo animal de companhia do casal.

2. Enumere as possíveis opções

De um modo geral, os meninos das alianças podem ser crianças de ambos os sexos, embora sejam tradicionalmente do sexo masculino. Em todo o caso, as crianças escolhidas devem estar relacionadas com os noivos, podendo ser algum membro mais novo das suas famílias ou ainda, o filho(a) de um amigo próximo. Caso os noivos não identifiquem uma criança que se encaixe nestes quesitos, é possível também optar por pré-adolescentes ou crianças do sexo feminino – não tenha medo de quebrar os papeis de gênero e as limitações de idade.

Independentemente de qual seja a criança escolhida, o importante é que esteja familiarizada com o casal, especialmente com a noiva, já que os meninos das alianças compõem o seu cortejo. Em todo o caso, fazer uma lista com as possíveis opções irá ajudar o casal a ter ideia de quais as crianças disponíveis para o papel.

3. Escolha a idade apropriada

Embora a idade apropriada seja delimitada de acordo com a vontade dos noivos, geralmente os meninos das alianças têm entre três e oito anos de idade, sendo importante certificar-se de que a criança escolhida é suficientemente autónoma para cumprir o seu papel durante a cerimónia.

Isso é necessário pois, mesmo que sejam habitualmente extrovertidas, as crianças, sobretudo as mais novas, tendem a ficar tímidas ou nervosas na frente de pessoas desconhecidas. Nesse caso, os meninos das alianças mais velhos podem sentir-se mais à vontade para deixar a sua personalidade brilhar.

3. Escolha o número de crianças

Não há uma quantidade máxima ou mínima de meninos das alianças permitidos numa cerimónia de casamento, sendo possível ter mais de um menino(a) das alianças – tudo dependerá dos noivos. Em algumas cerimónias, por exemplo, são escolhidas crianças com idades diferentes, onde as mais velhas levam as alianças, enquanto as mais novas espalham pétalas de rosas.

Outro aspeto importante é o local do casamento. Locais mais espaçosos, como igrejas e salões de festas, costumam comportar melhor grupos maiores durante o cortejo. Em contrapartida, locais menores, como as capelas, por exemplo, adaptam-se melhor a um grupo mais reduzido.

4. Não deixe de ensaiar

Antes do grande dia, procure realizar alguns ensaios com os meninos das alianças escolhidos, com o objetivo de os deixar mais à vontade com a função a ser cumprida. Para isso, não é necessário que o ensaio aconteça necessariamente no local do casamento, podendo ser realizado na própria casa dos noivos.

O que devem os meninos das alianças vestir?

Um cuidado especial que os noivos devem ter no seu casamento prende-se com a escolha do vestuário (dresscode) adequado para todos, sobretudo para os que irão participar do cortejo. Dessa forma, independentemente de se tratar de uma cerimónia mais formal ou de apenas uma festa informal, é fundamental que os noivos orientem os pais dos meninos das alianças para a escolha certa dos seus trajes.

Por serem crianças, a escolha de um traje faz realmente a diferença, devendo ser elegante e confortável. Portanto, para ser assertivo na escolha dos vestuário dos meninos das alianças, fique atento a algumas dicas essenciais:

  1. Conforto em primeiro lugar: evite escolher roupas que limitem os movimentos e a liberdade das crianças, como vestidos muito estruturados ou fatos. Lembre-se que estas roupas são pensadas para os adultos e por isso, podem trazer desconforto aos pequenos. Para não comprometer a formalidade do evento, aposte em peças exclusivas para o público infantil, como camisas sem colarinho para os meninos e vestidos de cumprimento médio para as meninas.
  2. Tecidos leves: para garantir o conforto, a escolha do tecido é fundamental. Dessa forma, tecidos mais leves, naturais e respiráveis, como o linho, o algodão e outros materiais com bastante elasticidade são as melhores opções para crianças. Além disso, as cores do tecido devem ser preferencialmente claras, sobretudo se o casamento ocorrer durante épocas quentes do ano.
  3. Acessórios: ao optar por roupas mais simples, investir em acessórios pode ajudar a complementar o traje. Gravatas ou lapelas, suspensórios, meias aparentes, mini bouquets, tiaras de flores… São inúmeras as opções!
  4. Calçados: assim como as roupas, o calçado deve ser igualmente confortável, sendo necessário que este acompanhe o ritmo do pequeno, que possivelmente irá correr e brincar com as demais crianças da festa. Sendo assim, procure optar por sapatos mais largos ou sapatilhas com aberturas.
  5. Complemento com a cerimónia: por participarem no cortejo, as roupas dos meninos das alianças devem complementar e ornar com toda a cerimónia, seguindo o mesmo esquema de cores e o mesmo estilo de traje dos noivos e dos padrinhos e madrinhas.

Por fim, uma vez que o encanto da infância está precisamente centrado na ingenuidade das suas ações e na sua forma espontânea de ser, a regra é que a escolha dos trajes dos meninos das alianças seja sempre feita considerando tudo o que os torna crianças, evitando assim, apagar a magia da sua presença no casamento.

A redação do trabalhador.pt