O que é o pompoarismo? Descubra os benefícios desta técnica

Técnica milenar de fortalecimento de músculos da vagina, o pompoarismo foi criado na Índia, ganhou muitas adeptas no Japão e foi aperfeiçoado na Tailândia. No mundo ocidental, ficou conhecido graças às pesquisas do ginecologista norte-americano Arnold Kegel (1894-1981) nos anos 1940, sobre a musculatura pélvica.

Arnold Kegel desenvolveu uma série de exercícios, conhecidos por exercícios de Kegel, com o intuito de fortalecer os músculos vaginais e, consequentemente, promover a correção ou prevenção da flacidez na região. Ademais, a técnica também ficou conhecida por garantir mais prazer durante a relação sexual, por isso o pompoarismo é considerado um instrumento poderoso que incentiva o prazer feminino, melhorando também a saúde e autoestima da mulher.

Ficou interessado sobre o assunto e quer saber mais sobre o pompoarismo, os seus benefícios e dicas para iniciar os exercícios? Então continue a leitura deste artigo que preparamos especialmente para si. Nele encontrará muitas informações úteis sobre esta técnica que tem conquistado cada vez mais adeptos no mundo todo. Acompanhe!

Quais os benefícios do pompoarismo?

O pompoarismo é recomendado por diversos profissionais, como terapeutas, psicólogos e ginecologistas, pois trata-se de um conjunto de exercícios comprovadamente benéficos para a saúde da mulher (e do homem). Caso se interessa pelo assunto, mas ainda não está convencido se deve ou não começar a praticar o pompoarismo, então está na hora de conhecer os benefícios que elencamos na lista abaixo. Confira!

1. O pompoarismo proporciona orgasmos mais intensos

As probabilidades de ter um orgasmo intenso aumentam muito quando aprende a fazer, de forma voluntária, as contrações que acontecem de forma involuntária. Essa melhoria no desempenho sexual acontece porque o fluxo de sangue na região é elevado, o que aumenta a sensibilidade de toda a região pélvica e amplia a excitação.

2. Ajuda na diminuição da dor na hora da penetração

O pompoarismo é recomendado para a maioria das mulheres, salvo algumas exceções, sobre as quais falaremos adiante. Todavia, tornou-se uma ferramenta poderosa para aquelas que sofrem com a dor causada pelo vaginismo ou pela dispareunia, condições que provocam a contração involuntária dos músculos da região – o que dificulta a penetração. O trabalho constante da musculatura pélvica ajuda no tratamento, deixando os músculos mais flexíveis.

3. Retarda a ejaculação do parceiro sexual

Graças ao pompoarismo é possível retardar a ejaculação do parceiro, e isso acontece porque a mulher passa a controlar os movimentos da vagina em redor do pénis – ou seja, quando o parceiro estiver perto de ejacular, pode interromper o ato e prolongar o prazer para ambos.

4. Reduz as cólicas do período menstrual

Os movimentos do pompoarismo amenizam muito o desconforto causado pelas contrações involuntárias do útero, origem das cólicas menstruais. Ademais, o períneo fica altamente irrigado, o que melhora a regulação das hormonas e atenua a quantidade de sangue.

5. Alivia os sintomas da menopausa

Mulheres na menopausa são afetadas por inúmeros incómodos, entre eles, a secura vaginal – condição que pode favorecer o surgimento de doenças na região íntima. Todavia, o pompoarismo é capaz de minimizar este sintoma, que provoca a diminuição da libido e o desconforto durante as relações sexuais.

6. Auxilia no parto e recuperação pós-parto

O pompoarismo pode facilitar o parto, pois as contrações naturais são facilitadas quando a mulher tem uma musculatura forte na região pélvica. Contudo, a técnica não deve ser praticada no início da gestação, sob risco de os movimentos provocarem contrações no útero – o que pode causar o aborto.

7. Melhora o funcionamento do intestino

O pompoarismo possibilita que o trânsito intestinal seja francamente estimulado, e isso acontece graças ao movimento e ao aumento da irrigação local, o que impede eventuais ressecamentos.

8. Ajuda a tratar a incontinência urinária

A incontinência urinária geralmente é causada pela flacidez dos músculos devido à idade ou à gravidez. Contudo, pode ser tratada por meio do pompoarismo, que promoverá o fortalecimento dos músculos da região e evitará a “bexiga caída”.

9. Combate a flacidez vaginal

São várias as situações que sobrecarregam a musculatura pélvica, entre elas o parto, o levantamento de pesos, a prática de exercícios físicos e até mesmo o mero ato de tossir. Porém, é possível deixá-la mais forte – e menos flácida – com os exercícios propostos pelo pompoarismo.

10. Aumenta a libido e a lubrificação vaginal

As contrações libertam o estrogénio e aumentam o desejo sexual. Além disso, ativam as Glândulas de Bartholin, responsáveis por promover o aumento ou regularização da lubrificação vaginal, o que deixará a relação sexual mais prazerosa.

Dicas para praticar o pompoarismo

A ginástica íntima pode ser realizada todos os dias, e os efeitos já podem ser notados no primeiro mês, bastam 10 minutos de exercício por dia. Quer conhecer algumas dicas simples antes de começar a praticá-los? Confira as orientações que preparamos para si:

  • Contração: este é o exercício mais comum, consiste em “segurar” a urina, mas sem estar com vontade de fazer urinar de facto. Basta realizar o movimento simulando a situação, que consiste na contração da musculatura pélvica. Este exercício fortalece os músculos e promove um melhor tônus da vagina.
  • Respiração: ao respirar da forma correta, é possível controlar o tempo do exercício e desenvolver um bom ritmo – o que evitará o desgaste durante o exercício. O ideal é inspirar pelo nariz ao contrair e expirar pela boca ao relaxar a musculatura.
  • Acessórios: utilizando aparelhos ou acessórios adequados, a prática do pompoarismo fica ainda mais intensa. Mas, no início, o ideal é que os exercícios sejam feitos livremente, isto é, sem o uso de acessórios. À medida que os músculos forem ganhando resistência, vá introduzindo os acessórios específicos para a técnica. Importante referir que esses acessórios não podem ser usados por todas as mulheres, por isso é essencial a orientação de um profissional, o que evitará acidentes.
  • Higiene: antes de começar os exercícios do pompoarismo, faça a higiene das mãos e dos acessórios, que devem ser minuciosamente lavados com água e sabão neutro (operação que deve ser repetida depois do exercício). Lembre-se também que esses acessórios são de uso estritamente pessoal, ou seja, jamais devem ser partilhados.

Existe pompoarismo masculino?

Sim, os homens também podem ser adeptos dos exercícios pélvicos, que em muito contribuem para a saúde física e emocional. Conheça os principais benefícios:

  • Controlo da ejaculação precoce;
  • Prevenção contra o cancro de próstata;
  • Alívio da incontinência urinária;
  • Auxilio no orgasmo;
  • Ereções prolongadas;
  • Melhoria da autoconfiança e da autoestima.

O pompoarismo masculino pode ser feito sem ajuda de acessórios. Pratique os exercícios num ambiente calmo, pode ser no sofá ou durante o banho, o importante é sentir-se confortável. As séries devem ser realizadas com orientação médica, mas sugerimos que faça três séries de dez repetições dos seguintes exercícios:

  • Contração das nádegas;
  • Contração do períneo (região que fica entre o pénis e o ânus);
  • Movimentação do pénis.

Importante: praticar o pompoarismo não ajuda apenas a saúde física, mas também a saúde mental. Isso porque a prática faz com que a mulher sinta mais autoconfiança – além de estimular o autoconhecimento em relação ao seu corpo. Contudo, antes de começar a exercitar-se, procure a orientação de um ginecologista, sobretudo se estiver nos grupos de pessoas às quais esta prática é contraindicada. Cuide-se!

Luana Castro Alves

Licenciada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)