Óleos essenciais: o que são, benefícios e aplicações

Já ouviu falar sobre óleos essenciais? Estes são muito utilizados na aromaterapia, uma técnica terapêutica que explora fragrâncias com o objetivo de proporcionar benefícios para a saúde física e mental de uma pessoa.

Os óleos essenciais são compostos de substâncias sintetizadas, armazenadas e libertadas pelas plantas, cujos aromas podem estimular, acalmar, cicatrizar e conservar alimentos, bem como desinfetar ambientes. Além disso, podem atuar como inseticida, bactericida, fungicida, agente de limpeza natural e repelente, naturalmente em função das propriedades de cada tipo de óleo.

Como são obtidos os óleos essenciais?

Os óleos essenciais são obtidos por meio de uma técnica de prensagem a frio e diferentes tipos de destilação – técnicas de extração que retiram das plantas os terpenos (classe de químicos aromáticos encontrados numa variedade de plantas, alimentos e óleos essenciais).

Os terpenos podem gerar reações com outras substâncias, dando origem a compostos químicos, entre eles a cânfora, o mentol, a vitamina A, o esqualeno, o limoneno e farnesol. Importante referir que os terpenos também reagem quando em contato com outros compostos encontrados na atmosfera, tais como o ozônio, nitrato e hidróxidos.

Onde são encontrados os terpenos?

Referir ainda que a mais importante entre as substâncias químicas secretadas pelos vegetais, o terpeno surgiu da terebintina, resina oriunda dos troncos dos pinheiros. Todavia, o terpeno (que em grego significa “cheiro agradável”) também está presente nas frutas cítricas, como a laranja, e nos eucaliptos, roseiras, entre outras espécies da flora.

Quais os benefícios dos óleos essenciais?

Os benefícios dos óleos essenciais estão associados às suas propriedades, visto que estas variam de acordo com a planta da qual se extrai o óleo. Por exemplo: os óleos de eucalipto, canela, lavanda, tomilho e melaleuca agem como um antisséptico, antibactericida e anti-inflamatório, danificando estruturas de células dos fungos e bactérias. Graças aos terpenos dos óleos essenciais, puderam ser desenvolvidos vários equipamentos para promover a purificação e a higienização do ar, eliminando os poluentes nocivos à saúde.

Além das propriedades referidas, existem também propriedades diuréticas e expectorantes, obtidas por meio do óleo essencial de eucalipto. Já os óleos essenciais de menta e verbena são capazes de propiciar benefícios ao trato gastrointestinal e combater a insónia, pois neles são encontradas propriedades sedativas.

Entretanto, embora sejam naturais, os óleos essenciais podem provocar efeitos colaterais, e por este motivo não devem ser utilizados sem o acompanhamento de um médico ou de um aromaterapeuta.

Porque é que os óleos essenciais são eficazes?

Porque os seus compostos voláteis são diminutos, por isso conseguem cruzar a barreira hematoencefálica com facilidade. A barreira hematoencefálica é uma estrutura de permeabilidade altamente seletiva, cuja função é proteger o sistema nervoso central de substâncias tóxicas presentes no sangue. Quando conseguem transpor este obstáculo, os óleos essenciais interagem com os recetores do sistema nervoso central, auxiliando no equilíbrio e apoiando o processo de cura de enfermidades.

Principais aplicações dos óleos essenciais

Pelas suas diferentes composições, os óleos essenciais têm diversos benefícios. A saber:

  • Massagem: pelas suas propriedades analgésicas, relaxantes e estimulantes de circulação periférica, os óleos essenciais são muito utilizados em massagens;
  • Compressa: as compressas embebidas por óleos essenciais são utilizadas para aliviar a dor causada por lesões no corpo; além disso, aceleram a recuperação dessas lesões;
  • Inalação: alguns óleos essenciais melhoram o sistema respiratório, aliviando, por exemplo, os sintomas de uma gripe. Além disso, proporcionam também uma sensação de bem-estar e de relaxamento;
  • Aromatização de ambiente: por serem muito concentrados quando em estado puro os óleos essenciais devem ser diluídos, evitando assim um aroma muito forte. Não obstante, lembre-se que podem causar náuseas e mal estar em caso de exposição excessiva;
  • Limpeza: alguns tipos de óleos essenciais possuem uma ação antisséptica, agindo no combate aos microrganismos;
  • Cuidado com os cabelos: os óleos essenciais também podem ser utilizados em tratamentos capilares. Todavia, é recomendado que se faça um o teste de contato para afastar riscos de reações alérgicas;
  • Banho: quando utilizados durante o banho, os óleos essenciais são bons para acalmar a mente e melhorar o sistema respiratório;
  • Ingestão: alguns óleos essenciais podem ser ingeridos, todavia, nem todos podem ser consumidos. Para se certificar sobre quais óleos que podem ser utilizados com esta finalidade, recomendamos que consulte um aromaterapeuta;
  • Pele: os óleos essenciais devem ser diluídos antes de serem aplicados diretamente na pele, devendo esta ser devidamente testada para que se evite efeitos adversos.

É fundamental referir que a aromatização dos ambientes, apesar de ser algo bastante comum, pode causar efeitos adversos, como irritação nos olhos, garganta e nariz. Estes efeitos colaterais acontecem por causa da presença de fenóis e cetonas na composição dos óleos, inadequados para uso em sprays e difusores de purificação de ar.

Quais os usos dados ao terpeno?

Os terpenos possuem um grande potencial de interferir nas funções comportamentais, fisiológicas e bioquímicas dos insetos, e isto acontece graças às suas propriedades tóxicas que os repelem e atraem. É por este motivo que são frequentemente utilizados tanto em inseticidas de uso doméstico quanto inseticidas de uso agrícola.

Além disso, fazem parte da composição de repelentes, desinfetantes, fungicidas, solventes, desengraxantes industriais, purificadores de ar e higienizadores que se aproveitam das propriedades bactericidas dos terpenos para diminuir a quantidade de bactérias, fungos e poluentes que tanto mal fazem à nossa saúde.

Existem contraindicações ao uso de óleos essenciais?

O uso de óleos essenciais é seguro desde que verificado o seu teor de pureza, método de uso, tempo de uso e dosagem e a sua composição química. Por isso, antes de os aplicar na pele, é fundamental que se faça um teste de contato colocando um pouco da substância no antebraço.

Caso apresente alguma reação no prazo de 24 horas, a sua utilização é desaconselhada; contudo, caso não se note qualquer efeito nocivo, o uso do óleo dificilmente provocará alergias, entre outros efeitos. Não obstante, é essencial que os óleos essenciais sejam aplicados com a devida orientação de um profissional.

Caso o óleo essencial seja utilizado na aromaterapia por inalação ou difusão, é importante respeitar as diretrizes de diluição apropriadas e verificar se a área conta com uma boa ventilação. Ademais, é preciso avaliar os possíveis riscos que os óleos essenciais causam nos animais de estimação, visto que estes são muito sensíveis às substâncias presentes na sua composição. Para minimizar eventuais impactos aos animais de estimação, é recomendado que se diluam os óleos essenciais antes de os utilizar no ambiente, visto que os animais contam com um olfato consideravelmente mais aguçado que o dos humanos.

Para evitar transtornos, adote as seguintes precauções:

  • Não use distribuidores caso tenha pássaros;
  • Mantenha os difusores fora do alcance dos animais;
  • Evite o uso de difusores caso o seu animal de estimação sofra de problemas respiratórios;
  • Jamais dê ou aplique óleos essenciais concentrados nos seus animais de estimação.

Propriedades dos vários óleos essenciais

Existe um óleo essencial que é ideal para o efeito que pretende. Confira:

Óleo essencialAnalgésico, refrescanteAntissépticoAnti-inflamatórioCicatrizanteEstimulante de circulação periféricaTônico
Alecrimxxxxx
Camomilaxxxxx
Canelaxxx
Eucalipto Globulusxx
Erva-docexx
Hortelãxxxx
Lavandaxxxx
Laranjax
Limãoxx
Melaleucaxxxxx
Mentaxx
Rosa Vermelhaxxx

Conheça também as principais aplicações de alguns tipos de óleos essenciais:

Óleo essencialDesodorante, PeleTratamento de contusão muscularSaboneteSais de banhoAromatizador
Alecrimxx
Camomilaxxxx
Canelax
Eucalipto Globulusxxxxx
Erva-docexxx
Hortelãxxxx
Lavandaxxxx
Laranjaxxx
Limãoxxx
Mentaxxxxx
Rosa Vermelhaxxx

Importante: antes de comprar um óleo essencial, verifique se o produto é 100% natural e puro, livre de componentes que possam causar malefícios à sua saúde. Outra característica que deve ser observada é que os óleos essenciais são, regra geral, fotossensíveis, isto é, estragam quando expostos à luz, por isso devem ser armazenados em um recipiente escuro, que evite seu contato com a luz externa. Faça ótimo proveito e cuide-se!

Óleo essencialDesodorante, PeleTratamento de contusão muscularSaboneteSais de banhoAromatizador
Alecrimxx
Camomilaxxxx
Canelax
Eucalipto Globulusxxxxx
Erva-docexxx
Hortelãxxxx
Lavandaxxxx
Laranjaxxx
Limãoxxx
Mentaxxxxx
Rosa Vermelhaxxx

Luana Castro Alves

Licenciada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)