Olho a tremer: quais as causas e o que fazer caso aconteça?

Já alguma vez sentiu o seu olho a tremer e achou a sensação demasiado estranha? Pois bem, saiba que essa vibração na pálpebra do olho é algo relativamente comum, podendo estar associada a uma série de fatores, entre eles, o cansaço dos músculos do olho.

O tremor é muito semelhante ao que acontece em uma caibra em qualquer outro músculo do corpo. Na generalidade dos casos, a sensação de olho a tremer entre um a dois dias, todavia, existem casos em que o problema se estende por algumas semanas e até mesmo meses, causando um grande desconforto para quem sofre com essa curiosa manifestação.

Ademais, existem situações em que o olho a tremer é a única sensação, não sendo acompanhada pelo tremor das pálpebras. Este fenómeno é conhecido como nistagmo, e é mais difícil de identificar do que o tremor na pálpebra. O nistagmo pode ser um sinal para outros problemas de saúde, como labirintite, alterações neurológicas ou défice de vitaminas.

Já passou ou está a passar por este problema? Então está na hora de conhecer as causas que levam o olho a tremer, bem como algumas formas de se livrar deste incómodo distúrbio. Boa leitura!

Quais as principais causas do olho a tremer?

Como já referimos, são inúmeras as causas que podem levar o olho a tremer. Não obstante, existem algumas que, pela sua frequência e importância, merecem destaque, as quais abordamos em seguida.

1. Excesso de stress

O stress é prejudicial para a nossa saúde de maneira geral, visto que tem o poder de provocar várias alterações no organismo, sobretudo no funcionamento dos músculos – o que acontece em razão da ação das hormonas que são libertadas. Assim sendo, os músculos menores, como os das pálpebras, podem sofrer uma maior ação dessas hormonas, o que poderá provocar movimentos involuntários.

O que fazer para se livrar do problema: caso se esteja a se sentir cansado, stressado, e a precisar de desacelerar, temos uma dica para si. Invista em atividades relaxantes, como uma caminhada no parque, sair com os amigos, assistir a um alguns dos melhores filmes de sempre ou fazer aulas de yoga, por exemplo. Estas atividades ajudam a equilibrar a produção de hormonas, o que consequentemente interromperá a sensação de olho a tremer.

2. Privação de sono

Pessoas que dormem menos de 7 ou 8 horas por noite podem estar a levar os músculos dos olhos à exaustão! Isso acontece em razão das várias horas seguidas sem descanso, o que aumentará a libertação das hormonas do stress. Quando isso acontece, as pálpebras ficam mais fracas e começam a tremer sem motivo aparente.

O que fazer para se livrar do problema: dormir bem é a melhor solução para este problema. Para ter uma boa noite de sono, e para que este sono seja reparador, recomenda-se dormir, pelo menos, 7 horas em cada noite. Para que possa relaxar, promova as condições necessárias para o seu descanso, entre elas, criar um ambiente calmo e relaxante que o permita, de facto, recuperar as energias.

3. Carência de vitaminas ou desidratação

A carência de certas vitaminas, entre elas a vitamina B12, ou minerais, como o potássio e o magnésio, podem provocar espasmos involuntários dos músculos, incluindo as pálpebras. Ademais, ingerir pouca água durante o dia pode levar à desidratação, problema que causa o enfraquecimento dos músculos e coloca o olho a tremer.

O que fazer para se livrar do problema: é fundamental que aumente a ingestão de alimentos com vitamina B, entre eles, peixe, carne, ovos ou laticínios. Além disso, é importante também que tente beber, no mínimo, 1,5 litros de água por dia, hábito que ajudará o seu organismo a permanecer hidratado.

4. Problemas de visão

Os problemas de visão podem estar entre as principais causas que levam o olho a tremer. Embora pareçam ser inofensivos, estão entre as principais causas de vários problemas no corpo, como dores de cabeça, cansaço excessivo e tremores no olho. E qual a razão disso acontecer? Em grande medida porque os nossos olhos tendem a trabalhar em excesso na tentativa de focar aquilo para o que se está a olhar, o que leva à exaustão.

O que fazer para se livrar do problema: se está com dificuldades para ler algumas letras ou até mesmo para ver ao longe, por exemplo, então estes são sinais de que deve procurar um médico oftalmologista com urgência, para que este profissional possa identificar se existe, de facto, algum problema que precise ser tratado. Se já usa óculos, deve ir ao oftalmologista anualmente, para que, se necessário for, seja feito o reajuste do grau.

5. Olho seco

Outra causa que pode estar associada ao tremor dos olhos é o olho seco, problema bastante comum. O olho seco pode levar ao surgimento de tremores involuntários, sendo estes tremores uma tentativa do organismo hidratar o olho. Entre as causas possíveis do problema estão, além da idade, permanecer muitas horas seguidas em frente ao computador, uso de lentes de contato ou o consumo de anti-histamínicos, apenas para citar alguns exemplos.

O que fazer para se livrar do problema: se sofre com o olho seco, o mais adequado é que procure orientação de um médico oftalmologista. Provavelmente, ser-lhe-á indicado o uso de um colírio hidratante ao longo do dia, o que manterá o olho hidratado. Ademais, é essencial que tente descansar os olhos depois de 1 ou 2 horas em frente ao computador, bem como tentar evitar o uso de lentes de contato por mais de 8 horas seguidas.

6. Consumo de café ou álcool

Quem exagera no consumo de café ou de álcool está mais sujeito a lidar com a sensação do olho a tremer. Isso acontece porque as substâncias presentes nestas bebidas levam o organismo a entrar numa espécie de estado de alerta e, como consequência, leva à desidratação dos olhos.

O que fazer para se livrar do problema: nada como reduzir o consumo de café e/ou bebidas alcoólicas e aumentar a ingestão de água (pelo menos, 1,5 litros por dia). Pequenas atitudes como esta podem ajudar a ficar livre da sensação do olho a tremer.

7. Alergias

As alergias também são causas possíveis do olho a tremer. Isto acontece porque as pessoas que sofrem com alergias costumam apresentar diversos sintomas relacionados com os olhos, entre eles vermelhidão, comichão ou produção excessiva de lágrimas. Não obstante, ao esfregar os olhos, uma substância conhecida por histamina, produzida em situações de alergia, chega às pálpebras e provoca tremores.

O que fazer para se livrar do problema: se é alérgico, deve consultar um médico de clínica geral ou um alergologista para que estes profissionais indiquem o tratamento apropriado. Além disso, é importante que se evite o contato com a substância a que se é alérgico.

8. Uso de medicamentos

Alguns medicamentos utilizados no tratamento de algumas doenças, como enfisema, epilepsia e asma, podem ser as causas do olho a tremer, sendo este um efeito secundário. Entre os fármacos que podem levar a essa reação estão a teofilina, os agonistas beta-adrenérgicos, os corticoides e o valproato.

O que fazer para se livrar do problema: assim que der conta do olho a tremer o médico deverá ser informado, para que possa, se possível for, fazer a troca do medicamento ou ajuste na dose prescrita.

9. Alterações do sistema nervoso

O blefarospasmo – espasmo dos músculos em redor do olho – é a principal alteração nervosa que pode levar o olho a tremer. O distúrbio afeta ambos os olhos, fazendo-os executar um movimento repetitivo das pálpebras.

No entanto, essa alteração pode surgir em apenas um dos olhos, e geralmente está relacionada com a pressão criada por um vaso sanguíneo sobre o nervo facial, causando assim um tremor chamado espasmo hemifacial, que pode comprometer, inclusive o músculo do rosto.

O que fazer para se livrar do problema: caso esteja a sofrer com este problema, recomendamos que procure a orientação de um oftalmologista ou de um médico neurologista, profissionais que serão capazes de identificar se realmente se trata de uma alteração nervosa. Em caso positivo, certamente procederão com o tratamento mais apropriado.

Lembre-se: este artigo possui um propósito meramente informativo, não devendo, portanto, substituir a orientação de um especialista, nomeadamente, um médico oftalmologista ou neurologista. Além disso, jamais faça uso indiscriminado de qualquer tipo de medicamento, visto que a automedicação pode trazer diversos efeitos colaterais indesejados, entre outros problemas mais graves. Cuide-se!

Luana Castro Alves

Graduada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)