Pavimento radiante: quais as vantagens e desvantagens?

Procura conforto e mais aquecimento na sua casa durante os dias frios de inverno? Existe uma solução muito simples. Neste artigo damos-lhe a conhecer o pavimento radiante, um sistema de aquecimento, explicando no que este consiste e quais as suas vantagens e desvantagens. Boa leitura!

O que é o pavimento radiante?

O pavimento radiante, ou piso radiante, como é também conhecido, é um sistema de aquecimento composto por tubagens onde circula água quente. Trata-se assim de uma forma de aquecer o chão que pisa e, consequentemente, toda a sua casa. Este sistema inovador também tem sido mais recentemente implementado para arrefecer as casas durante o verão.

Portanto, esta é uma solução que permite maximizar o seu conforto e bem-estar dentro do seu próprio lar, em qualquer altura do ano. Além disso, se tiver necessidades térmicas acrescidas, pode ainda recorrer ao sistema de parede radiante, que em conjunto com o sistema já implementado no pavimento, irá certamente deixá-lo satisfeito.

Como funciona o sistema do pavimento radiante?

Este sistema moderno é instalado por baixo do pavimento em questão, onde passarão a circular tubagens que transportam a água quente por todas as divisões da casa. Esta expansão acaba por aquecer todas as divisões e proporcionar-lhe um maior conforto e bem-estar.

Para instalar o pavimento radiante elétrico são usadas resistências elétricas. Por outro lado, no caso de ser usado um radiante hidráulico, instala-se uma rede de tubos na qual circula água quente no inverno (entre 30°C e 40°C) ou fria no verão (entre 7°C e 15°C). A temperatura é controlada a partir de um termostato que é colocado à entrada de cada divisão onde se encontra o sistema de pavimento radiante. Através deste aparelho, é possível alterar a temperatura ambiente sempre que quiser, consoante as suas necessidades e preferências. 

Quais os tipos de pavimento radiante?

Existem dois tipos diferentes de pavimento radiante:

1. Pavimento radiante elétrico

Trata-se de um sistema mais moderno, onde o calor surge através de um cabo de aquecimento elétrico colocado por baixo do chão. O piso radiante elétrico só deve ser usado em áreas reduzidas, como uma casa de banho, e em locais que não exijam grandes períodos seguidos de aquecimento.

2. Pavimento radiante hidráulico

Neste tipo de pavimento, a água é o recurso utilizado para aquecer o espaço. Este sistema pode ser usado juntamente com outras fontes de calor, como os painéis solar, por exemplo, sendo assim visto como uma solução sustentável. Este sistema é mais usado em locais que exigem um maior tempo seguido de aquecimento, como os lares, ou em edifícios com níveis baixos de isolamento térmico.

Assim, conclui-se que o pavimento radiante elétrico é mais conveniente para ser usado em áreas reduzidas que não exijam longos períodos de aquecimento. Por outro lado, o pavimento radiante hidráulico é útil em superfícies mais extensas e em locais que precisam de estar aquecidos durante muitas horas seguidas.

Quais as vantagens do pavimento radiante?

De seguida, apresentamos-lhe algumas vantagens das quais poderá usufruir se decidir investir neste sistema:

  • Poupa energia – No caso do pavimento radiante hidráulico, este acaba por ser mais sustentável, pois não requer o uso de tanta eletricidade. A única coisa que precisa de fazer é deixar a água a circular sob uma temperatura controlada.
  • Aquecimento rápido – Como o sistema de tubagem está espalhado por toda a casa, o aquecimento é alcançado de forma mais rápida, ao contrário do que acontece com os radiadores, onde o calor que sente varia com a sua proximidade ao aparelho.
  • Funciona com todos os tipos de chão – Independentemente do revestimento do seu chão, seja betão, chão flutuante, madeira, pedra ou carpete, poderá instalar o pavimento radiante sem problemas.
  • Liberta espaço – Ao contrário dos radiadores que podem ocupar algum espaço em cada divisão e atrapalhar com a decoração, o pavimento radiante está cuidadosamente escondido. Assim, sente o calor, mas nunca consegue ver de onde este vem, o que lhe poupa alguns inconvenientes.
  • Fácil de instalar – O processo de instalação do pavimento radiante é bastante simples, sendo que deve ser colocado por baixo do chão, idealmente, durante o processo de construção.

Quais as desvantagens do pavimento radiante?

Apesar das vantagens mencionadas, é importante abordar ainda os pontos negativos de implementar este sistema:

  • Preço elevado – O pavimento radiante é mais caro do que os radiadores convencionais, sendo que os preços podem rondar os 70€ por metro quadrado. No entanto, a verdade é que este investimento acaba por compensar no longo-prazo, já que este sistema é mais eficiente a nível energético e exige menos manutenção. Assim, as contas da eletricidade e os custos gerais acabam por ser mais baixos do que aqueles associados aos radiadores.
  • Instalação demorada – Apesar de fácil de instalar, este é um processo demorado, já que é preciso ter em conta vários detalhes como o tipo de revestimento e dimensão das superfícies.
  • Necessidade mínima de profundidade do chão – A instalação deste sistema irá resultar numa subida da altura do chão em cerca de centímetro e meio. Se se tratar de uma construção de raiz, incorpora-se o sistema na planta da casa de forma imediata. No caso de uma renovação, pode ser necessário cortar portas ou retirar betão.

O pavimento radiante é assim uma ótima forma de aquecer a sua casa e de maximizar o seu conforto. Esperamos que este artigo tenha sido esclarecedor!

Catarina Fonseca

Desde cedo uma curiosa nata, decidiu seguir Ciências da Comunicação para desenvolver a sua paixão pelo jornalismo e pela escrita. Agora formada, gosta de se aventurar pelo mundo, conhecer novas pessoas e culturas, e leva sempre um caderno e câmara fotográfica às costas para eternizar as suas experiências.