Período fértil: conheça os sintomas e saiba como calcular

O período fértil nada mais é que o período de tempo do ciclo menstrual durante o qual a mulher pode engravidar. Pois bem, ao contrário dos homens, que produzem espermatozoides todos os dias, as mulheres apenas libertam óvulos uma vez por mês.

O período fértil corresponde ao período de tempo entre a libertação do óvulo e o tempo que o organismo dá ao espermatozoide para o fecundar, regra geral, de 6 dias.

Mas afinal, o período fértil ocorre antes ou depois do ciclo menstrual? Nem antes, nem depois. Este ocorre a meio do ciclo menstrual, mais precisamente, 14 dias antes da menstruação seguinte.

Quais os sintomas do período fértil?

Conhecer os sintomas do período fértil é fundamental para mulheres que desejam engravidar, como para aquelas que não desejam. Note-se que, ao conhecer o seu próprio corpo, poderá redobrar os cuidados para evitar uma gestação não planeada.

Entre os principais sintomas do período fértil, destacamos:

  • Aumento da secreção vaginal (também chamada de muco cervical): este é o primeiro sintoma de que o período da ovulação se está a aproximar. A secreção é um mecanismo de lubrificação, cuja principal função é facilitar a entrada de espermatozoides no canal vaginal. A secreção vaginal pode ser pegajosa ou elástica, esbranquiçada ou turva, e nos dias que antecedem a ovulação, torna-se mais transparente e elástica, assemelhando-se, em termos de aparência, à clara do ovo.
  • Dor leve no baixo ventre: consistem em pontadas que nem sempre podem ser facilmente sentidas. Por vezes, causam apenas um leve desconforto. Isto acontece porque o óvulo rompe uma “estrutura” que o envolve dentro do ovário, causando o desconforto.
  • Aumento da libido: durante o período fértil é comum que o desejo sexual feminino se acentue. Isto acontece em virtude da ovulação, que emite o “sinal” de que o organismo está preparado para a fecundação, o que acontece, espontaneamente, por meio da relação sexual.
  • Aumento da temperatura corporal: Algumas mulheres conseguem apenas identificar o período fértil, através do aumento da temperatura. Um sintoma comum da ovulação é a queda de temperatura num dia e a subida no dia imediatamente a seguir. Após o quarto dia de medições mais altas, o período fértil termina. Lembre-se: a medição deve considerar a temperatura basal, isto é, a temperatura do organismo da mulher em repouso. Portanto o ideal é que isto seja feito logo ao acordar.
  • Aparecimento de espinhas: durante o período fértil é comum a oleosidade da pele da mulher aumentar consideravelmente, em virtude do aumento da produção hormonal. Isto favorece o aparecimento de pontos negros e espinhas (acne).
  • Instabilidade emocional e irritação: o período fértil provoca alterações no humor feminino, sendo o principal responsável o “sobe e desce hormonal”. A progesterona (hormona feminina) ajuda o corpo a produzir cortisol, uma hormona comum em pessoas com altos níveis de stress.

Importante: É comum que algumas mulheres não sintam qualquer sintoma durante o período fértil, portanto, torna-se mais difícil preparar ou evitar uma gravidez. Nestes casos, aconselhemos que procure ajuda de um médico ginecologista para esclarecer quaisquer dúvidas.

Como calcular o período fértil?

A primeira coisa que vai precisar para calcular o seu período fértil é saber o tempo de duração média do seu ciclo menstrual. Regra geral, conta-se a partir do primeiro dia em que a menstruação começa. Desta forma, podemos afirmar que o ciclo menstrual é o intervalo de tempo entre o começo de cada menstruação. Feito isto, basta proceder ao seu cálculo da seguinte forma:

  1. Anote há quanto tempo dura o seu ciclo menstrual (na generalidade das situações, o ciclo menstrual regular dura 28 dias). Se notar que este número varia de mês para mês, observe os intervalos durante um período de três meses, de forma a ser-lhe possível calcular uma média.
  2. Agora que sabe a duração média do seu ciclo menstrual, subtraia 14 a esse número. O resultado indicar-lhe-á o dia da sua ovulação;
  3. Como referimos no início deste artigo, o período fértil é o intervalo de 6 dias que acaba no dia da ovulação. Tendo isso em consideração, basta considerar os 5 dias anteriores ao dia da sua ovulação – esse é o seu período fértil.

Mulheres cujos ciclos são mais curtos costumam ovular mais cedo. Isto acontece porque o ciclo menstrual é dividido em duas fases. A saber:

  • Fase folicular ou proliferativa (primeira fase): momento em que ocorre o desenvolvimento dos folículos ovarianos. Durante esta etapa, dá-se o aumento das hormonas, o que gera a ovulação. A sua duração pode variar de ciclo menstrual para ciclo menstrual e de mulher para mulher, portanto, sendo difícil definir com exatidão.
  • Fase lútea (segunda fase): Esta fase termina quando o período começa. Nesta fase, o corpo pode apresentar sintomas de Tensão Pré-Menstrual (TPM). Depois da ovulação, a progesterona é produzida a partir dos restos do folículo que libertou o óvulo; então, o folículo passa a chamar-se corpo lúteo, responsável pela produção de progesterona, hormona essencial para o amaciamento do endométrio (nomeadamente o revestimento do útero). Este processo é fundamental para que ocorra a fixação óvulo a ser fertilizado. Caso isso não aconteça, tem início um novo ciclo menstrual. A fase lútea dura entre 10 a 16 dias, não variando muito de ciclo para ciclo.

Independentemente das informações que fomos disponibilizando ao longo deste artigo é importante que se quiser engravidar, não deixe de procurar orientação médica. Apenas um médico ginecologista poderá tirar todas as suas dúvidas a respeito deste tema do universo feminino.

Luana Castro Alves

Licenciada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)