Procurar emprego no estrangeiro: descubra por onde começar

Quer procurar emprego no estrangeiro, mas está desanimado porque não sabe sequer por onde começar? Fique tranquilo, esta é uma dúvida bastante comum, afinal de contas, está prestes a embarcar naquela que poderá ser a maior aventura da sua vida. E para a aventura não se tornar um pesadelo – algo que acontece com alguma frequência, sobretudo com aqueles que não se organizam de forma adequada antes de encarar esta empreitada – trouxemos dicas preciosas para lhe ajudar a concretizar este desejo de ganhar o mundo sem se arriscar em demasia.

Antes de fazer as malas, tenha em mente que trabalhar no estrangeiro tem os seus desafios, pois existem inúmeras barreiras a serem transpostas, como o idioma, o impacto cultural, entre outros aspetos que precisa de considerar.

Se está disposto a enfrentar qualquer adversidade, mas não prescinde de estar o melhor preparado possível, então não poderá deixar de ler este artigo onde partilhamos alguns pontos que consideramos manifestamente importante para quem está a procurar emprego no estrangeiro.

Dicas para procurar emprego no estrangeiro

Assim que a ideia de procurar emprego no estrangeiro surgiu, certamente deu início às suas pesquisas na internet, não é mesmo? Facto é que a web proporciona enormes possibilidades e comodidade para quem deseja trabalhar em outros países, pois existem vários sites que disponibilizam informações sobre vagas de emprego. Não obstante, é preciso tomar alguns cuidados e aferir sempre a reputação destes sites, caso contrário, poderá embarcar numa verdadeira “canoa furada”.

Antes de arrumar as malas deverá ficar atento às seguintes instruções:

  • Procurar emprego no estrangeiro é uma tarefa que começa com uma pesquisa sobre os países que oferecem mais oportunidades de emprego, de acordo com o seu perfil. Importante referir que no Espaço Económico Europeu (EEE) há liberdade de circulação de pessoas, vantagem que o desobrigará de ter em mãos uma autorização de trabalho, documento solicitado por muitos países fora desse espaço;
  • Esteja ciente das equivalências das suas qualificações ou se será preciso validar o seu diploma se quiser atuar na sua área de formação, requisito solicitado em muitos países;
  • Já escolheu em qual país deseja procurar emprego? Ótimo, agora é hora de conhecer as especificidades do lugar, para que sua busca alcance o êxito. Por exemplo, o sucesso do seu CV ou da sua entrevista dependerá de alguns fatores: na Alemanha, muitos recrutadores exigem que o seu CV esteja traduzido para o alemão; no Reino Unido, o CV não deverá incluir fotografia, data de nascimento ou nacionalidade. Fique atento a estes detalhes para ser bem-sucedido na procura de emprego;
  • Visite o site da mobilidade profissional EURES. Por lá irá encontrar ofertas de emprego, informações sobre condições de vida e o mercado de trabalho. O site disponibiliza também uma área onde é possível divulgar o seu CV;
  • Procurar emprego no estrangeiro envolve também entrar em contacto com o Serviço Público de Emprego do país de destino, o que poderá ser bastante útil, sobretudo para obter aconselhamento;
  • Conte com o suporte de agências de recrutamento privadas, seja em Portugal ou no país de acolhimento. Esta é uma excelente forma de garantir a adequação da oferta à procura;
  • Amigos e familiares que já trabalham no estrangeiro podem ajudar bastante neste momento de procura. Eles poderão apresentar-lhe boas oportunidades ou até mesmo o indicar para uma colocação profissional. Ademais, é sempre bom poder contar com pessoas conhecidas, que o ajudarão a sentir-se mais à vontade e também acolhido, especialmente nos primeiros meses, período de adaptação crucial para a sua permanência no país.

Agora que já sabe como começar a procurar emprego no estrangeiro, fique atento a todos os procedimentos e cuidados a ter em conta para trabalhar noutros países. Acompanhe as dicas.

Pesquise sobre as condições de trabalho

Recebeu uma proposta de emprego no estrangeiro? Parabéns, agora é hora de se informar acerca das exigências legais da contratação – o que poderá ser feito através da embaixada ou consulado do país destino. Além disso, não se esqueça de ajustar com o empregador todos os detalhes da sua contratação, tais como:

Profissões regulamentadas

Procurar emprego no estrangeiro é uma tarefa que envolve diversos fatores, entre eles, pesquisar se a profissão que deseja exercer no país de destino é ou não regulamentada. Ademais, poderá ser preciso requerer documentação para obter o devido reconhecimento profissional, bem como realização de provas – cujos custos são, por vezes, elevados. Para evitar surpresas desagradáveis, entre em contato com a sua ordem profissional, associação ou sindicato, onde poderá obter todas as informações de que precisa para embarcar rumo a esta nova etapa da sua vida.

Alteração da morada fiscal

Não se esqueça de que ao mudar de país deverá fazer a alteração da sua morada fiscal junto da Autoridade Tributária (AT) – Finanças, o que evitará a dupla tributação dos seus rendimentos. A residência fiscal é o principal critério que determina o país onde será tributado.

Proteção social

Ao emigrar para países fora do Espaço Económico Europeu, poderá perder alguns dos benefícios sociais auferidos por quem trabalha em Portugal. Por isso, é fundamental que verifique as particularidades dos sistemas de proteção social do país para onde deseja se mudar. Alguns países têm acordos com Portugal, como é o caso do Brasil, Cabo Verde, Marrocos ou Andorra; todavia, caso o destino seja outro, confira os direitos que lhe são conferidos pelo empregador, como seguro de saúde, por exemplo.

Idioma

Não saber falar a língua do país para o qual pretende emigrar é uma situação que certamente dificultará a integração, além de diminuir as suas probabilidades de conseguir uma boa colocação profissional. Por isso, inscreva-se num curso de idiomas que lhe permita adquirir conhecimentos básicos, o que facilitará a interação e demonstrará seu empenho e interesse.

Gostou deste artigo sobre procurar emprego no estrangeiro? Então partilhe este conteúdo com os seus amigos, para que também conheçam as nossas dicas e se preparem com antecedência para este grande desafio!

Luana Castro Alves

Licenciada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)