Pronomes demonstrativos: o que são, finalidades e exemplos

Para a linguística, ciência que se ocupa do estudo da língua, os pronomes são um conjunto fechado, isto é, invariável, de palavras de uma língua, cuja principal função é substituir, retomar ou modificar substantivos variados, bem como frases deles derivadas, na composição de sentenças. Trata-se, portanto, de um tipo particular de proforma (palavra que realiza, num texto, a retomada anafórica, ou seja, substitui no texto alguma palavra, sintagma ou sentença).

Regra geral, os pronomes são utilizados de acordo com a natureza gramatical ou semântica do substantivo representado, da sua função gramatical na frase, e das palavras próximas. A sua associação com o termo que representa, na generalidade das vezes, pode ser identificada por meio do contexto e pode mudar ao longo do discurso.

Presente na maior parte das gramáticas das língua-portuguesa e indo-europeias, os pronomes, pela sua heterogeneidade, são divididos em seis classes menores. A saber:

  • Pronomes pessoais (eu, tu, ele, nós, você, mim, te, lhe, se, o, a);
  • Pronomes possessivos (meu, teu, seu, nosso, vosso, seu);
  • Pronomes interrogativos (que, quem, qual, quanto);
  • Pronomes indefinidos (alguém, algum, algo, nenhum, muito, pouco);
  • Pronomes relativos (que, que, onde, o qual, cujo, quanto).

Neste artigo, trataremos de forma minuciosa os pronomes demonstrativos, explicando em que consistem e como os utilizar na escrita e na fala. Boa leitura!

O que são pronomes demonstrativos?

Os pronomes demonstrativos têm por função indicar o lugar em que uma pessoa ou objeto se encontra, ou seja, a posição (espacial, temporal e no próprio discurso) dos seres em relação às três pessoas do discurso. São os seguintes:

EspaçoTempoVariáveisInvariáveis
PróximoPresenteeste(s), esta(s)isto
Pouco distantePassado e futuro próximoesse(s), essa(s)isso
DistantePassado remotoaquele(s), aquela(s)aquilo

Frequentemente, os pronomes demonstrativos combinam-se com preposições. Observe:

  • deste(a), disto (de + este(a), isto)
  • desse(a), disso (de + esse(a), isso)
  • daquele(a), daquilo (de + aquele(a), aquilo)

Próximo ou presente

Exemplos:

Estes livros foram colocados sobre a mesa hoje de manhã.
Estas flores foram colhidas no jardim de minha casa.
Que dia bonito este!
Que bela paisagem esta!

Pouco distante ou passado e futuro próximo

Exemplos:

Por favor, quero que veja se essas cartas são minhas.
Isso é que foi uma comemoração!

Distante ou passado remoto

Exemplos:

Não consigo alcançar aqueles livros que estão na última prateleira, preciso de ajuda.
Aqueles foram tempos em que fomos muito felizes.

Importante: caso tenha dificuldade na hora de redigir, basta que observe a proximidade dos elementos na construção da frase. Veja o exemplo:

As provas e questionários estavam difíceis: estes extensos, aquelas complexas e bem elaboradas.

Estes refere-se aos questionários, enquanto aquelas refere-se às provas (observe a proximidade dos elementos na construção da frase).

Pronomes demonstrativos: adjetivos e substantivos

Existem situações em que as formas variáveis podem exercer a função de adjetivo ou de substantivo. Confira os exemplos:

Pronome demonstrativo adjetivo

Um pronome demonstrativo adjetivo acompanha, determina e modifica um substantivo. Veja os exemplos:

Aquela mesa é de madeira.

(O pronome adjetivo aquela acompanha o substantivo mesa.)

Quem trouxe esta mala para o quarto?

(O pronome adjetivo esta acompanha o substantivo mala.)

Anote esses dados, por gentileza.

(O pronome adjetivo esses acompanha o substantivo dados.)

Pronome demonstrativo substantivo

A função deste tipo de pronome é substituir o substantivo numa frase. Veja:

O meu carro é aquele.

(O pronome substantivo aquele substitui o substantivo carro.)

O livro que eu trouxe foi esse.

(O pronome substantivo esse substitui o substantivo livro.)

Esta é a primeira viagem dele.

(O pronome substantivo esta substitui o substantivo viagem.)

Valor de demonstrativos

Por vezes, existem outras palavras que podem assumir o valor de pronome demonstrativo – facto que demonstra que nem sempre os pronomes demonstrativos são empregues com rigor gramatical. Isso acontece quando estas palavras podem ser substituídas por pronomes.

Além dos pronomes demonstrativos acima referidos, existem outras palavras que atuam como pronomes demonstrativos. A saber:

  • o, a, os, as;
  • mesmo, mesma, mesmos, mesmas;
  • próprio, própria, próprios, próprias;
  • tal, tais;
  • semelhante, semelhantes.

O(s) e a(s)

O, a, os, as são pronomes demonstrativos quando acompanharem os pronomes que e qual. Podem ser substituídos por aquele, aquela, aqueles, aquelas, aquilo.

Exemplos:

É o que desejas? isto que desejas?)
Falei apenas o que eu sentia. (Falei apenas aquilo que eu sentia.)

Semelhante(s) e Tal(is)

Tal, tais, semelhante, semelhantes são pronomes demonstrativos quando fazem referência a um nome anteriormente mencionado e transmitem um sentido completo (tal) ou incompleto (semelhante). Podem ser substituídos por: aquele, aquela, aqueles, aquelas, aquilo, esse, essa, esses, essas, isso, este, esta, estes, estas, isto. Cabe ressaltar que estes dois pronomes podem ser utilizados ironicamente.

Exemplos:

Tais comportamentos eram inaceitáveis naquela época.
(Esses comportamentos eram inaceitáveis naquela época.)
Foi capaz de cometer semelhante afronta.
(Foi capaz de cometer aquela afronta.)

Mesmo(s) e Próprio(s)

Mesmo, mesma, mesmos, mesmas, próprio, própria, próprios, próprias são pronomes demonstrativos quando reforçam pronomes pessoais e se referem a alguma coisa citada anteriormente.

Exemplos:

É sempre a mesma história.
Ele próprio verificou a bagagem.

Os pronomes demonstrativos também são utilizados no discurso para mencionar coisas que ainda não foram ditas. Veja os exemplos:

Este é o comunicado: na próxima semana não haverá expediente.

Também são utilizados para citar algo que já foi dito anteriormente no discurso. Observe:

O Carlos disse que vai reclamar com o chefe relativamente ao atraso do pagamento. Isso parece-me que pode acabar em demissão.

Gostou de aprender mais sobre pronomes demonstrativos? Então que tal partilhar este artigo com os seus amigos para que também possam conhecer um pouco mais sobre esta particularidade da língua portuguesa? Bons estudos!

Luana Castro Alves

Licenciada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)