Regras do futebol: conheça as principais

Considerado o desporto mais popular do mundo, com cerca de 250 milhões de praticantes em pelo menos 200 países, o futebol é quase uma unanimidade. Em Portugal, a modalidade começou a ser difundida no final do século XIX, quando estudantes portugueses regressados de Inglaterra apresentaram o novo jogo, que rapidamente chamou a atenção do público e começou a ser praticado em colégios. Tinha início a nossa paixão nacional pelo futebol, que ganharia, ao longo dos anos, diversos clubes em todo o país.

Atualmente, a seleção portuguesa figura entre as melhor avaliadas da Europa e do mundo. Seja a nível profissional ou amador, a modalidade conta com milhares de jogadores, além de ser o desporto com o maior número de atletas federados. No entanto, apesar de toda popularidade, muitas pessoas desconhecem as regras do futebol, assunto sobre o qual trataremos adiante.

Se deseja aprender a jogar ou até mesmo conhecer mais sobre este desporto que tantas emoções desperta, então não deixe de ler este artigo. Acompanhe!

Regras do futebol

As regras do futebol tal e qual as conhecemos hoje foram definidas pelos ingleses no século XIX, mais precisamente em 1863, ano de fundação da Football Association, em Londres, marco da profissionalização do desporto no mundo.

Não obstante, existem registos muito mais remotos da prática, que teria surgido entre 3.000 e 2.500 a.C, na China, como um ritual denominado “TsüTsü”, que consistia no uso da cabeça do chefe de inimigos, por parte das tribos vencedoras, para ser chutada. Apesar do passado sangrento, hoje as regras do futebol penalizam com rigor quaisquer práticas consideradas violentas dentro de campo a fim de preservar o espírito desportivo que inspira multidões.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre a história do futebol? Então confira a seguir as principais regras desta modalidade que encanta milhares de pessoas em todo o globo.

1. O terreno de jogo

Com formato retangular, o comprimento do terreno de jogo deve ter entre 30 m e 35 m de comprimento e entre 20 m e 25 m de largura, dividido em duas metades e marcado com linhas, sendo que estas devem pertencer às zonas que delimitam. Ademais, deverá contar com uma área de penálti, com duas linhas perpendiculares à linha de fundo,  a 16,5 m do interior de cada poste. Também, as linhas devem percorrer 16,5 m para o interior do terreno de jogo. Para finalizar, no centro do retângulo deve-se marcar um ponto a 11 m da linha da baliza, a indicar a posição da bola para a cobrança de um penálti.

2. A bola

De acordo com as regras do futebol, a bola deve ter medidas e características específicas, a saber:

  • Ser esférica;
  • Fabricada em couro ou qualquer outro material apropriado;
  • Ter uma circunferência entre 68cm e 70cm;
  • No começo do jogo, o seu peso deve variar entre 410 g e 450 g;
  • Deve ter uma pressão equivalente a 0,6-1,1 atmosferas ao nível do mar.

3. O número de jogadores

As duas equipas que disputam um jogo devem ter, de acordo com as regras do futebol, onze jogadores titulares, sendo um o guarda-redes. Importante referir que a partida não terá início se uma das equipas tiver menos de sete jogadores. As regras definem ainda que cada equipa pode ter até oito substitutos e um limite de três mudanças. As substituições de jogadores apenas serão realizadas quando indicadas pelo árbitro, não obstante devem ser notificadas com antecedência. Ademais, não é permitido ao atleta substituído regressar ao jogo.

4. O equipamento

Equipamentos de árbitros e jogadores estão regulados nas regras do futebol. O uniforme do jogador é composto por uma camisola, calções, meias e chuteiras. Quanto às cores, tanto as equipas quanto árbitros, assistentes e guarda-redes devem usar cores diferentes.

5. O árbitro

Responsável pela condução do jogo, ao árbitro cabe o cumprimento das seguintes regras do futebol:

  • Em caso de dúvida, é da sua responsabilidade tomar decisões quanto à aplicação das regras do jogo e imposição de sanções. Os seus poderes começam no início da partida.
  • Cabe ao árbitro anotar incidentes, cronometrar e cuidar para que a partida tenha a duração regulamentar ou acordada, mesmo que para isso seja necessário adicionar o tempo perdido em função de pausas ou qualquer outra razão.
  • Pode parar, suspender ou interromper definitivamente um jogo, independentemente das causas, quando julgar indispensável.
  • Terá o poder discricionário de advertir qualquer atleta que apresentar uma conduta incompatível com o desporto, podendo-o impedir de jogar em caso de reincidência.
  • Proibir a circulação de pessoas sem autorização no terreno de jogo durante a partida.
  • Poderá expulsar do campo, sem aviso prévio, qualquer jogador culpado de conduta violenta.
  • Sinalizar a retoma do jogo após qualquer interrupção.

6. Os árbitros assistentes

Podem ser nomeados dois árbitros assistentes que, sujeitos à decisão do árbitro, executarão tarefas como:

  • Indicar se a bola saiu do campo de jogo;
  • Pontapés de canto;
  • Sinalizar fora de jogo;
  • Avisar em caso de substituição;
  • Marcar infrações quando estas não foram vistas pelo árbitro;
  • Cronometrar a duração do jogo;
  • Anotar os golos marcados e sinalizar pontapé de baliza.

7. Duração do jogo

Conforme as regras do futebol profissional, a partida terá a duração de dois tempos iguais –  45 minutos cada -, exceto em caso de acordo bilateral entre o árbitro e as duas equipas participantes. Entre os dois tempos haverá uma pausa de 15 minutos; depois desta, o jogo será retomado.

8. Início de jogo

A escolha dos campos e do pontapé inicial são realizadas com uma moeda. A equipa favorecida pela sorte terá o direito de escolher o seu próprio campo ou o pontapé inicial. No segundo tempo, os lados do terreno serão trocados e dará reinício à partida a equipa que não iniciou na primeira parte.

Importante referir que a partida tem início no meio do campo, e o mesmo acontece depois de cada golo marcado, no início do segundo tempo, bem como no início de cada tempo adicional.

9. A bola em jogo (ou não)

Quando está inserida nos limites do terreno e nenhuma falta foi marcada, a bola está em jogo. Caso haja um desvio, seja em uma trave ou na bandeira de canto, a partida não deverá ser interrompida. No entanto, de acordo com as regras do futebol, se a bola desviar no árbitro e provocar uma troca de posse, o jogo deverá ser interrompido e a bola devolvida à equipa que provocou o desvio.

É considerado bola fora de jogo quando esta quando cruzar completamente, tanto uma linha lateral como uma linha de fundo, bem como quando o jogo for interrompido pelo árbitro.

10. Golo

O golo é marcado quando a bola cruzar completamente a linha da baliza, entre os postes e sob a trave. Para isso, é necessário que a equipa marcadora não tenha cometido nenhuma infração às regras do futebol. A equipa que marcar mais golos é a vencedora. Todavia, se ambas marcarem a mesma quantidade ou não marcarem, a partida termina com empate – exceto quando for indispensável definir um vencedor (como em final de campeonatos, por exemplo). Nesta situação, são permitidos três: regra dos golos marcados como visitante, prorrogação ou disputa de penáltis.

11. Fora de jogo

De entre todas as regras do futebol, a regra de fora de jogo é considerada a mais complexa. Um jogador é considerado fora de jogo quando estiver mais próximo da linha de baliza do adversário, do que a bola e o penúltimo adversário, no momento em que foi realizado o passe na sua direção. Todavia, não estará fora de jogo se estiver na sua metade do campo ou se o passe vier de um jogador da equipa contrária. Neste cenário, o árbitro deverá conceder à equipa adversária um livre indireto, a partir do local onde ocorrer a infração.

12. Faltas e infrações

Pelas regras do futebol, é concedido um pontapé livre direto à equipa adversário se um jogador cometer qualquer uma das infrações listadas infra, de uma maneira considerada pelo árbitro como imprudente, temerária ou com o uso de força excessiva:

  • Chutar ou tentar chutar um adversário;
  • Obstruir o adversário utilizando o próprio corpo;
  • Saltar por cima de um adversário;
  • Acertar um adversário de forma violenta ou perigosa;
  • Bater ou tentar acertar um adversário;
  • Empurrar um adversário;
  • Dar “uma entrada” num adversário, visando à posse da bola, tocando-o primeiro em vez da bola;
  • Tocar, inadvertidamente, a bola com as mãos (regra que não se aplica ao guarda-redes na sua área penal);
  • Segurar um adversário;
  • Cuspir num adversário;
  • O árbitro poderá expulsar de campo o atleta que cometer alguma das dez infrações referidas, dentro da sua própria área penal. Ademais, essa infração não leva em consideração a posição da bola, que deve, obrigatoriamente, estar em jogo.

13. Faltas e irregularidades

A equipa adversária receberá o direito de dar um pontapé livre indireto se o guarda-redes cometer, dentro deda sua própria área, uma das infrações abaixo:

  • Demorar mais de seis segundos a colocar a bola em jogo, depois de a segurar com as mãos;
  • Tocar a bola, novamente com as mãos, depois de ter sido colocada em jogo e não ter sido tocada por nenhum outro jogador;
  • Pegar a bola com as mãos após o jogador da sua equipa ter passado com os pés;
  • Segurar a bola com as mãos depois de a receber diretamente de um lançamento lateral, feito por um companheiro de equipa.

As regras do futebol determinam ainda que deve ser concedido um pontapé livre indireto à equipa adversária se um jogador, na visão do árbitro:

  • Jogar de uma forma que coloca riscos aos demais atletas;
  • Obstruir o avanço do adversário;
  • Impedir que o guarda-redes solte a bola com as mãos;
  • Cometer qualquer outra infração não mencionada anteriormente, onde o jogo é interrompido para que se aplique uma advertência ou até mesmo a expulsão do atleta;
  • O livre direto e indireto deverão ser cobrados desde o lugar onde foi cometida a infração, ou em qualquer caso, atendendo às normas e regras do futebol.

14. Pontapé livres

As regras do futebol determinam que os livres são divididos em livres diretos, que podem resultar em golo com apenas um toque ou, por outro lado, no caso de um golo contra, é marcado um pontapé de canto; e livres indiretos, que é quando o árbitro segura uma mão levantada, sendo necessários pelo menos dois toques, de dois jogadores diferentes, antes que a bola cruze o golo. Não obstante, no caso de ocorrer apenas um toque, é concedido um pontapé de baliza.

À equipa adversária é concedido o direito de colocar uma barreira de jogadores a fim de proteger o guarda-redes e dificultar a situação para o batedor. No entanto, esta barreira deverá estar a uma distância mínima, indicada pelo árbitro do jogo.

14. Penálti

Considerada a grande penalidade de acordo com as regras do futebol, o penálti tem origem quando uma falta é cometida dentro da área defensiva do jogador infrator. Assim, o penálti é batido da marca penal e antes de ser cobrado, todos os jogadores, com exceção do jogador que vai realizar a cobrança, têm de se posicionar fora da área. Caso o batedor falhe, é permitido contra-atacar sem tocar a bola se o ressalto vier de um dos postes da baliza.

15. Lançamento lateral

Um lançamento lateral é uma maneira de recomeçar o jogo, de acordo com as regras do futebol. Será permitido aos adversários do último jogador que tocou na bola, antes desta atravessar a linha lateral, tanto pelo chão como pelo alto. O lançamento é realizado com as mãos e a bola deve ser lançada por trás, sobre a cabeça, com ambos os pés bem posicionados na linha. O jogador deverá cobrar o lateral a partir do local onde a bola saiu. Importante referir que não se pode marcar um golo diretamente de um lançamento lateral.

16. Pontapé de baliza

Forma de reiniciar o jogo uma vez que a bola tenha cruzado completamente a linha de fundo, seja pelo chão ou pelo ar. Por outro lado, um jogador da equipa atacante deverá ser ter sido o último a tocar na bola, além de que não pode ter sido marcado um golo. Diferentemente do lançamento lateral, um golo poderá ser marcado diretamente de um pontapé de baliza, todavia, apenas contra a equipa adversária.

17. Pontapé de canto

Quando a bola passar completamente pela linha de fundo, tanto pelo chão como pelo alto, excluindo a zona entre os dois postes, é sinalizado um pontapé de canto pelo árbitro. A linha é dividida em duas partes, direita e esquerda, pelas quais é definido em qual dos respetivos cantos será a cobrança realizada. Portanto, para marcar o pontapé de canto, a bola deve ser colocada dentro dos limites de um círculo, marcado em frente à bandeira de canto.

Curiosidades sobre o futebol

  • O primeiro jogo de futebol exibido na televisão foi entre Arsenal e Arsenal Reserves no Highbury Stadium, em Londres, em 1937.
  • O clube de futebol profissional mais antigo do mundo é o Sheffield FC, equipa inglesa fundada em 1857.
  • A Taça de Inglaterra é a competição de futebol mais antiga do mundo. Ainda disputada todos os anos, teve início em 1872.
  • As mulheres começaram a jogar futebol na mesma época que os homens na Inglaterra no século XIX. Todavia, a modalidade só foi considerada olímpica nos jogos de 1996.
  • A Cidade do México e o Rio de Janeiro são os dois únicos lugares a sediar uma final do Campeonato do Mundo várias vezes.
  • A disputa de penáltis mais longa já registada consistiu em 48 penáltis e ocorreu no final de um jogo entre KK Palace e Civics na Taça da Namíbia.
  • Cristiano Ronaldo é o único jogador a marcar um golo em cada minuto de 1 a 90 minutos.
  • Pelé é o único atleta a erguer três vezes o troféu do Campeonato do Mundo. Ganhou os títulos de 1958, 1962 e 1970 com a seleção brasileira.

Gostou deste artigo sobre as regras do futebol? Então conheça também dos nossos conteúdos relacionados:

Boas leituras!

Luana Castro Alves

Licenciada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)