Tipos de cerveja: conheça os principais estilos do mundo

Os portugueses são apaixonados por uma cerveja! Prova disto é que, apesar da fama internacional dos nossos vinhos, por aqui a preferência nacional não deixa dúvidas: é da cerveja o posto da bebida mais consumida alcoólica em todo o país.

Engana-se quem pensa que a cerveja é uma bebida simples, sem nuances ou especificidades. A verdade é que o universo cervejeiro presenteia-nos com um vasto número de opções e tipos de cerveja disponíveis. Existem cervejas para todos os bolsos e todos os gostos, basta estar disposto a experimentar!

Ficou interessado neste assunto e quer descobrir quais os diferentes tipos de cerveja e como os harmonizar, entre outras informações importantes? Então não deixe de ler este artigo!

Os principais ingredientes da cerveja

Da clássica Pilsen às cervejas artesanais, cada tipo de cerveja gera mais subcategorias do que os apreciadores ousam imaginar. A qualquer momento, surgem novas opções no mercado, cada qual com as suas peculiaridades.

Facto é que mesmo aqueles que não se dizem entusiastas desta bebida, podem acabar por se surpreender com a imensa gama de sabores que se pode explorar. Entretanto, é importante referir que todas as cervejas, não importa o tipo, leva 4 ingredientes fundamentais. São eles:

  • Água, que representa de 85% a 95% da cerveja;
  • Cereais, que podem ser maltados e in natura;
  • Lúpulo, o que dá o “tempero” à cerveja, que traz amargor e aroma;
  • Levedura, que é a “alma” da cerveja (também conhecido como o fermento da cerveja).

A partir desses ingredientes nucleares é possível acrescentar outros e desenvolver melhorias do processo cervejeiro, o que influenciará o produto final. Continue a leitura para saber mais!

Famílias, escolas e estilos do mundo cervejeiro

A esta altura do artigo já deve ter notado que nem todas as cervejas são iguais. O que confere identidade à bebida são os componentes utilizados no seu fabrico, todavia, o principal fator que determina a diferença entre as famílias é a levedura, isto é, o fermento responsável pela cor, sabor, teor de alcoólico e muitas outras características da cerveja.

Dentro do mundo cervejeiro existem 3 categorias importantes: famílias, escolas e estilos. Que tal conhecermos um pouco mais sobre elas?

Escolas cervejeiras

Existem hoje no mundo 4 escolas cervejeiras, isto é, regiões onde os estilos de cerveja foram criados e que servem ainda hoje como referência para os produtores da bebida. São elas:

  • Escola Inglesa: que possui estilos como Porter, English IPA, Stout e English Pale Ale;
  • Escola Belga: que possui estilos como Blond Ale, Dubbel, Strong Ale e Witbier;
  • Escola Alemã: que possui estilos como Pilsen, Weiss e Bock;
  • Escola Americana: que possui estilos como American Lager, Cream Ale e American Pale Ale.

Famílias cervejeiras

O tipo de fermento usado no fabrico da cerveja definirá a que família pertence. Conheça as principais:

Lager

A cerveja tipo lager é de baixa fermentação. A levedura utilizada no fabrico instala-se no fundo do recipiente após um demorado processo de fermentação, que ocorre em temperaturas mais baixas (entre 6°C a 12°C, em média) do que as das demais famílias de cervejas. Os estilos mais conhecidos dessa família são: Pilsen, American Lager, Vienna, Helles, Bock, Schwarzbier.

Ale

Entre os principais tipos de cerveja está a Ale, cerveja de alta fermentação, isto é, o fermento tende a ficar no topo do tanque durante o processo de fermentação. Entre os estilos mais famosos dessa família estão: IPA, Weiss, Stout, Porter, Pale Ale, Trippel e Witbier.

Estilos de cerveja

Dentro de cada família, temos os estilos de cerveja. São eles:

  • Estilo Pilsen, da escola alemã
  • Estilo Porter, da família Ale e escola inglesa.

Importante referir que, atualmente, existem mais de 150 tipos de cerveja no mundo. Em seguida, iremos apresentar os principais, para que conheça mais sobre este tema tão interessante. Acompanhe:

American Lager

Entre os tipos de cerveja mais consumidos no mundo está a American Lager, bebida leve, límpida e com uma coloração dourada, características que fazem com que seja bastante agradável ao paladar. É o estilo ideal para dias quentes, pois é refrescante e sacia a sede, desde que a bebida esteja devidamente gelada, numa temperatura aproximada de 4°C. Perfeita para acompanhar um churrasco de fim de semana.

Pale Ale

Este estilo de cerveja ficou bastante conhecido pela sua cor clara, daí o seu o nome, que em português quer dizer “cerveja pálida”. Está entre os tipos de cerveja mais consumidos, apesar do seu sabor mais complexo quando comparado com outras cervejas da família Pilsen. As Pale Ale carregam um peculiar aroma terroso e herbal, e o seu corpo, que fica mais robusto e espumoso por causa da alta fermentação, pode ganhar um sabor que remete ao caramelo. Harmonizam bem com comidas muito condimentadas.

IPA

As IPAs, sigla para India Pale Ale, foram criadas na Inglaterra, mas hoje contam com variadas adaptações, caso da American IPA, um dos tipos de cerveja mais popular do mundo, ficando atrás apenas dos grandes rótulos. O estilo IPA é marcado por uma alta concentração de lúpulos, o que faz com que o seu sabor seja mais amargo. Além disso, apresenta uma graduação alcoólica mais acentuada do que os demais tipos de cerveja. São ótimas para acompanhar comidas apimentadas e queijos fortes como o gorgonzola.

Pilsen

Pertencente à família das Lager, as cervejas Pilsen são suaves, com baixo ou mediano amargor, coloração translúcida e dourada e espuma cremosa. De origem checa, é a cerveja mais consumida em países como Inglaterra, Estados Unidos, Alemanha, Bélgica e Brasil, e isso deve-se ao facto de ser uma bebida refrescante e ao seu preço – mais acessível que outros tipos de cerveja. É uma cerveja que combina com pratos mais leves, cujos sabores não se sobreponham ao seu sabor, como queijos leves, nozes e castanhas.

Stout

Este é o estilo de cerveja para quem prefere o tipo Ale, ou seja, cervejas de alta fermentação. As Stout são produzidas com bastante malte torrado (ou cevada tostada), o que lhe confere alto/médio corpo e sabor tostado, além da sua principal característica: a cor muito escura, quase preta. São cervejas fortes, ideais para dias frios, pois dão a sensação de aquecimento. São uma ótima opção com sobremesas de chocolate.

Vienna Lager

De origem austríaca, as Vienna Lager estão entre os tipos de cerveja mais populares, e isso deve-se ao seu sabor um pouco mais adocicado e um pouco menos amargo, características que as aproximam dos estilos Lagers, que são consumidos em grande escala em todo o mundo. O aroma é de malte moderadamente intenso, que confere notas aromáticas de tostado e de rico maltado. Além disso, há a presença do aroma de lúpulo floral. Acompanham bem com hambúrgueres e queijos azuis.

Weiss

Também conhecida como Weizenbier, Hefeweizen ou Hefeweissbier, a cerveja Weiss é a famosa cerveja de trigo, originária do sul da Alemanha. Embora seja feita de trigo, este tipo de cerveja tem um sabor que se sobressai ao ingrediente, pois também pode levar na sua composição ingredientes como banana, maçã, cravos e florais. O seu sabor é bastante refrescante, e a sua graduação alcoólica é moderada, variando entre 5% e 6%.

É considerada a porta de entrada de muitas pessoas para o mundo das cervejas artesanais, pois é mais encorpada e traz um sabor diferente das cervejas tradicionais. Combina com pratos condimentados das culinárias indiana e mexicana, além de fazer uma ótima dupla com peixes de sabor mais acentuado, como o bacalhau.

Porter

As cervejas deste estilo são escuras, encorpadas, de alta fermentação e teor alcoólico, elaboradas com bastante malte torrado. Entretanto, via de regra, formam pouca espuma, e isso deve-se à alta fermentação. Entre as suas principais características estão os sabores de café e malte, além do lúpulo, que garante um amargor diferenciado, ideal para quem prefere sabores mais fortes. Harmonizam bem com cogumelos, queijo parmesão e sobremesas à base de chocolate.

Witbier

A cerveja Witbier é a cerveja de trigo tradicionalmente produzida na Bélgica. Além do trigo e da cevada, estão presentes na sua composição semente de coentro e casca de laranja, ingredientes que conferem à bebida um sabor mais cítrico, leve e refrescante. Na aparência, por exemplo, é turva e possui uma cor que vai de palha a amarelo, devido ao uso do malte do trigo claro. É ideal para dias quentes e para pessoas que não estão habituadas com tipos de cerveja de alto amargor. Harmoniza bem com frutos do mar e queijo de cabra.

Tripel

A Belgian Tripel é o estilo de cerveja artesanal belga mais fabricado no mundo. A sua coloração dourada transparente e colarinho denso de espuma cremosa são características bastante atraentes, perfeitas para quem aprecia bebidas mais fortes e com alto teor alcoólico, mas não abre mão de uma cerveja bem gelada.

Quanto ao sabor, este é levemente frutado, com notas condimentadas que remetem ao sabor do cravo, um fundo de amargor causado pelo malte e uma sensação mais seca do que as outras cervejas costumam provocar. Podem ser combinadas aos pratos picantes ou mais gordurosos, bem como a molhos do tipo branco e pesto.

Agora que já conhece os diferentes tipos de cerveja, será que já tem o seu estilo favorito? Que tal convidar os amigos para uma degustação? E não se esqueça de beber com eles este artigo! Consuma com moderação!

Luana Castro Alves

Licenciada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)