Dicas para escolher termoacumulador

Uma das formas de garantir água sempre quente em numa residência ou num espaço comercial é adquirindo um termoacumulador. Este nada mais é que um aparelho com reservatório próprio que aquece a água.

Esse reservatório, cujo tamanho pode variar de modelo para modelo, tem uma saída para a água quente e uma entrada para a água fria, e é coberto por uma camada isolante para o calor não se dissipar.

O funcionamento dá-se por meio de um termostato, que fica regulado para ligar ou desligar uma resistência de acordo com a temperatura desejada. O termoacumulador tem também mecanismos que garantem uma pressão constante, fornecendo água de forma rápida, mesmo que esta esteja a ser consumida simultaneamente em vários pontos da casa (na cozinha, na casa de banho, etc.).

A par de outros aparelhos domésticos, é importante que, antes de escolher um termoacumulador, considere vários fatores, nomeadamente o número de pessoas que residem na habitação.

Para o ajudar nesta tarefa, compartilhamos algumas dicas neste artigo. Acompanhe!

Como escolher um termoacumulador?

Os termoacumuladores não devem ser comprados sem critério

Os principais pontos a considerar ao escolher um termoacumulador são: o tamanho do local onde o vai instalar, o número de pessoas que residem na casa e os hábitos de cada um.

A título de exemplo referir que, se em casa viver uma família numerosa e cada uma tiver de tomar banho todos os dias, a necessidade de água quente será certamente maior que uma família de duas pessoas. Da mesma maneira que que se em vez de duches, preferir tomar banho de imersão.

Regra geral, uma pessoa gasta em média 40 litros de água quente por dia. Com base nesta quantidade, é possível fazer um cálculo aproximado do consumo necessário para todos os residentes na casa e, só então, escolher o termoacumulador.

A capacidade dos reservatórios dos termoacumuladores é muito diversificada. Os de menor dimensão, com cerca de 15/20 litros, até aos maiores, de 300 litros.

A capacidade do termoacumulador influencia diretamente o seu tamanho. Quer isto dizer que um termoacumulador com maior capacidade será naturalmente maior em termos de tamanho.

As tabelas infra podem ajudá-lo a ter uma noção da capacidade necessária em função da utilização e do número de pessoas que habitam em casa:

T1

N.º de pessoasFunçõesCapacidade necessária
1lavar louça15 a 30 litros
1lavar louça e lavagem das mãos30 a 50 litros
1tomar banho50 a 75 litros

T2

N.º de pessoasFunçõesCapacidade necessária
1lavar louça, mãos e banho75 a 100 litros
2lavar louça, mãos e banho75 a 100 litros
2 + 1 (criança)lavar louça, mãos e banho100 a 150 litros

T3

N.º de pessoasFunçõesCapacidade necessária
2lavar louça, mãos e banho150 a 200 litros
2 + 2 (crianças)lavar louça, mãos e banhoSuperior a 200 litros

T4

N.º de pessoasFunçõesCapacidade necessária
2 + 2 (crianças)lavar louça, mãos e banho200 a 250 litros
2 + 3 (crianças)lavar louça, mãos e banhoSuperior a 300 litros

Uma dica importante é escolher um termoacumulador que tenha uma capacidade um pouco superior face à necessária, de modo a “cobrir imprevistos”. Embora a velocidade de aquecimento possa variar de termoacumulador para termoacumulador, são equipamentos que, regra geral, demoram bastante tempo até aquecer.

Além disso, se a capacidade do termoacumulador for muito próxima do consumo tido como necessário, pode-se ver limitado ao receber visitas em casa ou se o tamanho da família aumentar. O contrário também não é recomendável, já que, um termoacumulador com uma capacidade maior do que a necessária acabará por implicar um consumo excessivo de energia.

Quais os tipos de termoacumuladores?

Genericamente, existem dois tipos de termoacumuladores (a gás ou elétricos)

Existem basicamente dois tipos de termoacumuladores: os alimentados a gás e os alimentados a energia elétrica. Ambos funcionam bem, não havendo propriamente diferenças em termos de performance.

Antes de optar por um a gás ou a eletricidade tem de avaliar qual o tipo de instalação que dispõe em casa. De nada lhe vale adquirir um termoacumulador a gás quando a sua casa não está preparada para tal (referimo-nos à canalização).

O material do qual é feito o reservatório é outro fator importante ao escolher um termoacumulador. Os “melhores” são aqueles que apresentam maior resistência, principalmente em relação à manutenção da temperatura da água. Quanto maior for a espessura e a qualidade do material isolante, mais fácil será manter a temperatura da água.

É importante pensar, também na durabilidade do material. Os melhores modelos são tidos como os feitos de cobre, em grande medida por não sofrerem tanta corrosão e serem mais resistentes que os feitos de aço ou de ferro.

Escusado será dizer que a resistência e o tamanho impactam diretamente no preço do termoacumulador. Ao valor dispendido pela aquisição do termoacumulador, deve ainda ser considerado o valor necessário para a instalação do mesmo. Algumas lojas oferecem o transporte e a instalação na aquisição de alguns modelos.

Que cuidados ter com o termoacumulador?

Há cuidados que deve ter no dia a dia com o termoacumulador

De nada adianta escolher um dos melhores termoacumuladores do mercado se depois não tiver os cuidados tidos como necessários na sua manutenção.

Um problema comum é a formação de calcário no seu interior, que deve ser eliminado sob pena de afetar o funcionamento do termoacumulador. Para isso, não há melhor recomendação que contar com a visita de um profissional com alguma regularidade (anualmente ou de acordo com o recomendado pelo fabricante).

Tentar fazer a limpeza do interior do termoacumulador sozinho, ainda que com o auxílio de tutoriais disponíveis na internet, pode não resolver os problemas e, em alguns casos, até agravá-los.

Esperamos que o presente artigo tenha tornado a tarefa de comprar um termoacumulador um pouco mais fácil. Agora é consigo, boas compras!

Mariana Bueno

Brasileira, jornalista e escritora. Desde criança tem os livros como os seus grandes companheiros e, mais tarde, transformou a escrita em profissão. É formada em Comunicação e pós-graduada em Media Digitais. Gosta de transmitir informações por meio dos seus textos e adora ouvir e contar boas histórias, de preferência as que descobre ao viajar por diferentes lugares.