Inspeção automóvel: guia com tudo o que precisa de saber

A inspeção automóvel, ou inspeção periódica (IPO), é fundamental para o funcionamento do automóvel, bem como para a segurança rodoviária. Trata-se de uma obrigatoriedade legal que deve ser obedecida. No entanto, muitos condutores não sabem quando é a altura certa para recorrer a este serviço, e alguns nem compreendem exatamente a importância do mesmo.

Neste artigo, iremos explicar o que é a inspeção automóvel, qual a sua importância, e abordaremos ainda algumas questões comuns relacionadas com este tema.

O que é uma inspeção automóvel?

A inspeção automóvel analisa determinado veículo, de modo a verificar se este reúne todas as condições de funcionamento e segurança para circular na via pública. A inspeção é realizada por um inspetor devidamente acreditado num centro de inspeção autorizado e dura entre 20 a 30 minutos em carros ligeiros. A frequência da inspeção varia consoante a categoria e tipo de veículos.

O que é analisado numa inspeção automóvel?

Uma inspeção automóvel tem como objetivo realizar uma análise completa ao veículo em questão, de modo a garantir que este está apto para circular na via pública. De seguida, apresentamos os elementos analisados durante a inspeção:

ComponenteDescrição
Sistema de travagemVerifica-se o estado do travão principal, travão de emergência e do travão de estacionamento
Visibilidade do veículoAvaliam-se os elementos que concedem visibilidade ao condutor, entre os quais, vidros, espelhos, etc
Identificação do veículoAnalisados os elementos que permitem identificar um veículo, como a matrícula, número de motor e número de chassis
Estado do chassisSe o chassis aparenta ter danos estruturais
Perda de fluídosComo de óleos, por exemplo
Sistema de rodagemVerifica-se o estado e alinhamento da direção, rodas, pneus, suspensão e eixos
Funcionamento do velocímetroVerifica-se o funcionamento do velocímetro
Indicador do nível de combustívelFuncionamento do indicar do nível de combustível
Outros elementosAssentos, cintos, colete refletor, triângulo de sinalização ou buzina

Como são classificadas as anomalias verificadas?

Durante a inspeção automóvel, qualquer defeito verificado é indicado numa Ficha de Inspeção Periódica, que divide as anomalias em diferentes graus:

  • Anomalia de grau 1 – leve
  • Anomalia de grau 2 – grave
  • Anomalia de grau 3 – muito grave

A aprovação ou reprovação do veículo na inspeção automóvel depende do número e gravidade das anomalias verificadas. De seguida, apresentamos um quadro-resumo das anomalias e as descrições correspondentes para uma melhor compreensão:

TipoGrau (Ficha de Inspeção)Descrição
Leve1Defeito sem gravidade associada.Não coloca em risco a utilização do veículo ou condições de segurança.Não implica apresentar o veículo para uma nova inspeção para confirmar a eliminação do defeito, a não ser que existam mais de 5 defeitos de grau 1.
Grave2Coloca em risco a utilização do veículo, as suas condições de segurança ou ainda a sua identificação.Implica apresentar o veículo num centro de inspeção para confirmar a eliminação do defeito em causa.Pode ser ainda apresentado no IMTT para esclarecer dúvidas sobre o estado do veículo.
Muito grave3Coloca em risco a utilização do veículo, as suas condições de segurança ou ainda a sua identificação.Implica imobilizar o veículo ou deslocá-lo até ao local de reparação.O veículo terá de ser novamente apresentado num centro de inspeções para confirmar a resolução completa do problema.

Após a inspeção, o veículo pode ser dado como:

  • Aprovado: quando são detetadas até 5 anomalias de grau 1 (leve). O carro é aprovado, mas o condutor é obrigado a resolver as anomalias até à próxima inspeção.
  • Reprovado (sem imobilização): quando são detetadas 6 ou mais anomalias de grau 1 ou qualquer uma anomalia de grau 2. O veículo precisa de ser novamente submetido a inspeção ao fim de um mês, sendo que durante esse período não poderá transportar passageiros ou carga. 
  • Reprovado (com imobilização): quando são detetadas anomalias de grau 3 (muito grave). O veículo é imediatamente imobilizado, podendo apenas circular até ao local de reparação.

 O que fazer se o veículo reprovar na inspeção?

Caso se verifique que não existem todas as condições de funcionamento e segurança necessárias, o veículo será reprovado na inspeção. Neste caso, deve recorrer a outra inspeção num prazo de 30 dias após a data da primeira.

Se voltar a reprovar, passa a usufruir de um prazo mais curto para a seguinte inspeção (15 dias). Tenha em conta que a reinspecção deve ser obrigatoriamente realizada no mesmo centro onde fez a primeira inspeção.

Documentos para a inspeção automóvel

Para realizar uma inspeção automóvel, deve apresentar-se num Centro de Inspeção Técnica de Categoria A ou B, e deve levar consigo os seguintes documentos:

  • Certificado de matrícula ou livrete;
  • Título do registo de propriedade;
  • Ficha da última inspeção realizada, a não ser que a inspeção em causa seja a primeira;

Quanto custa uma inspeção automóvel?

Uma inspeção automóvel a um carro ligeiro tem um custo de 31,50€, com IVA e uma reinspeção tem o valor de 7,89€. Além disso, caso perca a Ficha de Inspeção e precisar de uma segunda via, terá de pagar 2,96€.

Qual a multa por falta de inspeção automóvel?

Se um veículo circular na via pública sem ter sido submetido a uma inspeção periódica ou tiver reprovado na mesma, o condutor pode ser punido com uma multa que varia entre os 250€ e 1250€. O valor aumenta caso o veículo circule com passageiros e/ou mercadorias. Além disso, se o condutor não possuir consigo a Ficha de Inspeção Obrigatória Automóvel, poderá receber ainda uma multa de 60€, mesmo que tenha realizado a devida inspeção.

Qual o prazo para fazer a inspeção automóvel?

A inspeção deve ser realizada até ao dia e mês do registo da matrícula, mas pode antecipar-se e fazê-la até 3 meses antes dessa data. Caso não cumpra o dia e mês em causa, pode sujeitar-se a uma multa.

Quando devem os automóveis realizar a inspeção?

A regularidade com que os automóveis devem realizar a inspeção periódica varia em função do tipo, isto é, se são ligeiros de passageiros, ligeiros de mercadorias ou automóveis pesados.

Automóveis ligeiros de passageiros:

  • A inspeção é obrigatória para todos os automóveis mal estes completem 4 anos desde a emissão de data da primeira matrícula;
  • A partir dos 4 anos, a inspeção deve ser realizada de 2 em 2 anos;
  • A partir dos 8 anos, a inspeção deve ser realizada anualmente.

Automóveis ligeiros de mercadorias:

  • A inspeção é obrigatória para todos os ligeiros de mercadorias mal estes completem 2 anos desde a emissão de data da primeira matrícula;
  • A partir daí, a inspeção deve ser realizada anualmente.

Automóveis pesados:

  • A inspeção é obrigatória para todos os automóveis pesados logo um ano após a data da primeira matrícula;
  • A partir daí, a inspeção deve ser realizada anualmente;
  • Exceção: os automóveis N2 e N3 (veículos construídos para o transporte de mercadorias com massa máxima superior a 3,5 toneladas) devem ser submetidos a inspeções semestrais a partir do 8º ano.

O que é uma inspeção extraordinária?

A inspeção extraordinária, ou de tipo B, difere da inspeção normal obrigatória. Esta permite identificar as condições de segurança de um veículo após as características do mesmo terem sido alteradas como resultado de um acidente ou de outras causas que coloquem em causa a segurança do veículo. Para realizar a inspeção extraordinária, deve apresentar os mesmos documentos exigidos na inspeção automóvel e ainda um comprovativo do motivo pelo qual precisa de realizar esta nova análise.  Este tipo de inspeção é realizado apenas num centro de inspeção de categoria B.

Esperamos que este artigo tenha esclarecido algumas dúvidas. Não se esqueça de cumprir as datas para a inspeção automóvel e de ter sempre consigo a Ficha de Inspeção Obrigatória Automóvel para evitar multas.

Catarina Fonseca

Desde cedo uma curiosa nata, decidiu seguir Ciências da Comunicação para desenvolver a sua paixão pelo jornalismo e pela escrita. Agora formada, gosta de se aventurar pelo mundo, conhecer novas pessoas e culturas, e leva sempre um caderno e câmara fotográfica às costas para eternizar as suas experiências.