Como escolher um aquecedor a óleo?

Ter um aquecedor em casa é uma das opções mais comuns das famílias para lidar com os meses mais frios do ano. Estes aparelhos permitem manter o conforto térmico no interior das casas, mesmo quando do lado de fora as temperaturas estão significativamente mais baixas.

Atualmente existe no mercado uma grande variedade de modelos de aquecedores, cada uma com as suas próprias características e particularidades No entanto, precisamente pelo facto da oferta ser muita, é normal que a generalidades dos consumidores tenha dúvidas na hora de escolher um aquecedor. Afinal de contas como saber qual o mais indicado dado não serem todos iguais?

Assim como existem aquecedores elétricos e aquecedores a gás, existem também aquecedores a óleo. É precisamente sobre estes que nos debruçamos neste artigo.

Se está a pensar em comprar um aquecedor a óleo, acreditamos que dicas que deixamos no presente artigo podem-lhe facilitar a vida. Entre outros, esclarecemos quais as vantagens e desvantagens dos aquecedores a óleo face aos modelos a gás ou elétricos. Acompanhe!

Como funciona um aquecedor a óleo?

O funcionamento dos aquecedores, sejam a óleo, a gás ou elétrico é muito semelhante

O funcionamento de um “aquecedor de ar”, independente de ser a gás, elétrico ou a óleo, é praticamente o mesmo, sendo que a grande diferença reside na forma como é alimentado (isto é, a fonte de energia).

Regra geral, os aquecedores a óleo são feitos de metal e possuem um óleo vegetal no seu interior (dentro de um recipiente fechado) que não é consumido com a utilização, não sendo necessária a sua substituição, a menos que haja algum defeito.

Ao ligar à corrente elétrica, a resistência dos aquecedores a óleo começa a aquecer o óleo que está no seu interior, gerando calor que sai pelo radiador, espalhando-se pelo ambiente de uma forma, mais ou menos, uniforme e sem deixar cheiro.

No entanto, até começar a sentir que a temperatura ambiente aumentou deverá demorar algum tempo, sobretudo se a temperatura estiver muito baixa.

Vantagens/desvantagens dos aquecedores a óleo

Uma das grandes vantagens dos aquecedores a óleo é o facto de serem silenciosos

Uma das principais vantagens desse tipo de aquecedor é o seu consumo energético, significativamente melhor que outras soluções de aquecimento.

Além disso, são aparelhos bastante silenciosos e têm uma boa potência, conseguindo aquecer as divisões da casa onde estão de uma forma equilibrada, bem como manter a temperatura por algum tempo, mesmo depois de desligar o aparelho.

Outra das vantagens do aquecedor a óleo é que, ao contrário do que pode acontecer com os aquecedores elétricos, por exemplo, não retira a humidade do ar, não provocando aquela sensação de “ressecamento do ar”, dado não consumir oxigénio nem libertar CO2, o que é bom para as vias respiratórias.

Já na lista de desvantagens está o preço, que costuma ser um pouco mais alto que os aquecedores elétricos, por exemplo. Porém, é importante pensar no custo-benefício, já que o consumo energético é menor, o que pode significar uma boa economia a médio-longo prazo.

De uma pesquisa que efetuamos junto dos retalhistas de referência, o preço destes equipamentos vai de 30€, modelos mais simples e menos potentes, aos 200€, modelos mais potentes e com mais funcionalidade.

Outra das desvantagens dos aquecedores a óleo, sobretudo quando comparados com aquecedores a gás ou elétricos, que começam a gerar calor quase imediatamente, é o facto de demorarem a aquecer a temperatura ambiente.

O que considerar ao comprar um aquecedor a óleo?

Antes de comprar um aquecedor a óleo, há vários fatores a considerar

Se já está ciente das principais vantagens e desvantagens, é hora de avaliar alguns pontos que devem ser considerados ao escolher um aquecedor a óleo:

1. Funcionalidades

Entre as muitas opções de aquecedores a óleo disponíveis, as funcionalidades de cada modelo podem ser um diferencial. Alguns possuem termostato que desliga automaticamente quando o clima atinge uma determinada temperatura (pré-determinada) e volta a ligar se o ambiente começar a arrefecer, diferentes níveis de aquecimento, gel termodinâmico (faz com que atinja temperaturas altas mais rapidamente), entre outras funções.

2. Portabilidade

Pretende deixar o aquecedor fixo numa divisão da casa ou transportá-lo da sala para o quarto e outras divisões? Ter uma resposta para esta pergunta ajuda-o a perceber se o tamanho é (ou não) um fator a ter em consideração.

Embora, regra geral, os aquecedores a óleo sejam mais leves e compactos, existem modelos de maior dimensão que podem dificultar o seu transporte. Não obstante, a generalidade dos aquecedores a óleo dispõem de rodinhas ou alças para os deslocar/carregar.

3. Consumo energético

Como já referido, um aquecedor a óleo consome menos energia elétrica que um aquecedor elétrico, por exemplo. Ainda assim, dependendo da frequência de uso, pode chegar a um valor alto no fim do mês. Por isso é importante observar também o próximo item.

De acordo com as nossas contas, se o aquecedor a óleo tiver 1500W de potência e se o tiver ligado por aproximadamente 3 horas por dia durante um mês completo, deverá gastar em eletricidade um valor mensal entre os 20€ aos 25€.

4. Potência

É um dos pontos mais importantes ao escolher um aquecedor a óleo. A tabela infra mostra a potência ideal dependendo do tamanho aproximado das divisões onde pretende colocar o aparelho:

Área da divisãoPotência
20 m²1000 W
40 m²1500 W
45 m²2000 W
50 m²2300 W

5. Design

Embora a aparência do aquecedor não seja um ponto tão assim tão importante, é algo que pode ser considerado, afinal de contas trata-se de um aparelho que ficará na sala ou no quarto. Há modelos com um design mais moderno, outros mais tradicionais. Não obstante, regra geral, não são equipamentos muito bonitos.

Que cuidados ter com o aquecedor a óleo?

Cuidar do seu aquecedor a óleo é importante para garantir o seu correto funcionamento

Depois de escolher o aquecedor a óleo, é importante saber quais os cuidados a ter de forma a que a durabilidade seja maior e evitar acidentes domésticos. Embora sejam aparelhos seguros, emitem bastante calor.

Deixamos algumas dicas:

  • Não use o aquecedor em divisões mais húmidas, como a casa de banho ou cozinha. É um aparelho que se liga à corrente elétrica, pelo que a humidade pode danificar o seu funcionamento;
  • Mantenha uma distância de pelo menos 1 metro entre o aquecedor e as paredes/móveis;
  • Não esteja perto do aparelho enquanto este estiver ligado e tenha cuidado para evitar queimaduras, principalmente nas crianças e animais;
  • Ao desligar, espere que o aquecedor arrefeça antes de o guardar ou de o deslocar para outra divisão;
  • Se sair de casa, desligue sempre o aparelho;
  • No dia a dia, limpe sempre com um pano seco para remover o pó acumulado;
  • Não use o aquecedor a óleo para secar roupa (algo muito comum), nem tape as suas entradas de ar.

Esperamos que com todas estas dicas a escolha de uma aquecedor a óleo se tenha tornado mais fácil. Agora é consigo, boas compras!

Mariana Bueno

Brasileira, jornalista e escritora. Desde criança tem os livros como os seus grandes companheiros e, mais tarde, transformou a escrita em profissão. É formada em Comunicação e pós-graduada em Media Digitais. Gosta de transmitir informações por meio dos seus textos e adora ouvir e contar boas histórias, de preferência as que descobre ao viajar por diferentes lugares.