Quais os maiores exércitos do mundo?

Com o compromisso de proteger a sua nação de ataques externos e internos, os exércitos são encarregados de zelar pela segurança de um país, dominando quase que em exclusivamente os seus limites terrestres.

Num contexto global, os exércitos e as forças armadas diferenciam a influência dos países entre si, uma vez que, segundo alguns especialistas em relações internacionais, quanto maior é o exército de um país, maior é a sua soberania e prevalência na hierarquia das nações. Por consequência, crescem anualmente os investimentos em tecnologia militar e nas forças armadas de diversos países, criando assim os maiores exércitos do mundo.

E ao comparar a força militar dos países em redor do globo, os militares são normalmente divididos em três categorias:

  • Militares no ativo: oficiais em serviço ativo, regra geral residindo na sua base militar e podendo ser enviados a qualquer momento para locais de conflito dentro ou fora do seu país.
  • Militares na reserva: oficiais suplementares aos militares, que geralmente não estão no ativo e que, embora possam ser convocados para um qualquer conflito, não o podem ser de forma instantânea, funcionando, portanto, como uma força de reserva.
  • Paramilitares: membros não-oficiais da população em geral, organizados em momentos específicos para auxiliar ou operar como militares na proteção do país.

Portanto, os maiores exércitos do mundo são classificados considerando o número acumulado de militares que cada país possui, além de diversos outros aspetos igualmente importantes, como poder militar e financeiro, território e capacidade logística de cada país. Conheça os países que lideram o ranking militar dos 12 maiores exércitos do mundo.

1. Estados Unidos da América

  • Número total de militares: 1,4 milhões
  • Orçamento de defesa anual: 700 mil milhões de dólares
  • Forças terrestres:
    • Tanques: 6.100
    • Veículos blindados: 40.000
    • Artilharia autopropulsada: 1.500
    • Artilharia rebocada: 1.340
    • Projetores de foguetes: 1.365
    • Ogivas nucleares: 7.500

Por serem uma das nações mais bem sucedidas economicamente, não é surpresa que os Estados Unidos da América ocupem o primeiro lugar no ranking dos maiores exércitos do mundo.

Com mais recursos disponíveis, o governo norte-americano reserva anualmente cerca de 700 mil milhões de dólares apenas para investir nas forças armadas e em tecnologia militar, sendo este também o maior orçamento de defesa do mundo. Dessa forma, mesmo que o número de militares no ativo seja inferior quando comparado a outros países, como a China e a Índia, o exército dos Estados Unidos é ainda superior em diversos aspetos, como o treino militar, a prontidão dos soldados e a infraestrutura bélica.

2. Rússia

  • Número total de militares: 1 milhão
  • Orçamento de defesa anual: 150 mil milhões de dólares
  • Forças terrestres:
    • Tanques: 13.000
    • Veículos blindados: 28.000
    • Artilharia autopropulsada: 6.540
    • Artilharia rebocada: 4.465
    • Projetores de foguetes: 3.860
    • Ogivas nucleares: 8.500

A Rússia é a segunda maior e mais forte potência militar mundial, ocupando o segundo lugar no ranking dos maiores exércitos do mundo. Embora esteja logo atrás dos Estados Unidos da América, o exército russo é matematicamente superior em alguns quesitos, dispondo de mais tanques, mais artilharias e mais propulsores de foguetes. Além disso, o país tem investido massivamente em infraestrutura bélica e no aparelho de guerra nas últimas décadas, tornando-se uma das únicas potências nucleares do mundo.

3. China

  • Número total de militares: 2,2 milhões
  • Orçamento de defesa anual: 260 mil milhões de dólares
  • Forças terrestres:
    • Tanques: 3.205
    • Veículos blindados: 35.000
    • Artilharia autopropulsada: 1.970
    • Artilharia rebocada: 1.234
    • Projetores de foguetes: 2.250
    • Ogivas nucleares: 300

A grande densidade populacional na China fez com que, ao longo das décadas, o país se tornasse o maior exército do mundo em número de militares no ativo. Aliado a isso, o governo chinês possui o segundo maior orçamento de defesa, buscando agressivamente o crescimento económico da nação atrelado à modernização e à expansão militar, desenvolvendo tecnologias bélicas cada vez mais numerosas e mais potentes.

4. Índia

  • Número total de militares: 1,4 milhões
  • Orçamento de defesa anual: 74 mil milhões de dólares
  • Forças terrestres:
    • Tanques: 4.730
    • Veículos blindados: 10.000
    • Artilharia autopropulsada: 100
    • Artilharia rebocada: 4.040
    • Projetores de foguetes: 374
    • Mísseis balísticos nucleares: 200

Atrás da China, a Índia é o segundo maior exército do mundo em número de militares no ativo, sendo também a quarta maior em número de tanques e de aeronaves. Historicamente, o exército indiano adquiriu uma boa parte da sua infraestrutura bélica enquanto lutava contra o Reino Unido pela sua independência em 1947, herdando para si tanques, peças de artilharia e táticas de guerra. Hoje, a Índia dispõe de mísseis balísticos e equipamentos militares avançados, o que tornam o exército indiano um dos maiores exércitos do mundo.

5. Japão

  • Número total de militares: 250 mil
  • Orçamento de defesa anual: 50 mil milhões de dólares
  • Forças terrestres:
    • Tanques: 1.004
    • Veículos blindados: 5.500
    • Artilharia autopropulsada: 214
    • Artilharia rebocada: 480
    • Projetores de foguetes: 99

Embora a constituição japonesa tenha limitado o poderio militar do país apenas para que mantenha o seu exército para efeitos de autodefesa e segurança nacional, os constantes investimentos em tecnologia militar e a evolução da formação dos soldados japoneses, tornam o exército do Japão o quinto melhor colocado no ranking dos maiores exércitos do mundo. Além de um exército forte, o país possui também a quinta maior força aérea e a quarta maior marinha do mundo.

6. Coreia do Sul

  • Número total de militares: 550 mil
  • Orçamento de defesa anual: 48 mil milhões de dólares
  • Forças terrestres:
    • Tanques: 2.600
    • Veículos blindados: 14.700
    • Artilharia autopropulsada: 3.040
    • Artilharia rebocada: 3.854
    • Projetores de foguetes: 574

Com as persistentes ameaças de conflito provenientes da Coreia do Norte – o seu vizinho volátil, a Coreia do Sul rapidamente construiu um dos maiores exércitos do mundo, ocupando a sexta posição no ranking mundial de exércitos e a oitava posição em número de militares ativos e reservistas, prontos para defender o país a qualquer momento. Isso acontece pois na Coreia do Sul, o serviço militar é obrigatório para todos os homens, que devem servir o exército e as forças armadas por aproximadamente vinte meses.

7. França

  • Número total de militares: 220 mil
  • Orçamento de defesa anual: 47,7 mil milhões de dólares
  • Forças terrestres:
    • Tanques: 406
    • Veículos blindados: 6.420
    • Artilharia autopropulsada: 109
    • Artilharia rebocada: 12
    • Projetores de foguetes: 13
    • Ogivas nucleares: 290

Apesar de ser um exército pouco numeroso, o exército francês é o maior de toda a União Europeia, dispondo de um grande contingente de tanques e de veículos blindados para proteção dos seus limites terrestres. Com grande influência militar histórica, a França esteve presente em diversos conflitos e disputas nacionais e internacionais, das quais, ganhou a maioria.

8. Reino Unido

  • Número total de militares: 210 mil
  • Orçamento de defesa anual: 60 mil milhões de dólares
  • Forças terrestres:
    • Tanques: 109
    • Veículos blindados: 5.500
    • Artilharia autopropulsada: 89
    • Artilharia rebocada: 126
    • Projetores de foguetes: 35
    • Ogivas nucleares: 160

País historicamente estabelecido como potência militar e económica durante as duas maiores guerras da história, o Reino Unido possui um dos maiores exércitos do mundo, ocupando a oitava posição do ranking mundial. Com uma força relativamente pequena quando comparado com outras potências, mas de elite, o Reino Unido tem fortificado o seu exército nos últimos anos, sobretudo através de investimentos em tecnologia nuclear e armamento tecnologicamente avançados.

9. Paquistão

  • Número total de militares: 700 mil
  • Orçamento de defesa anual: 8 mil milhões de dólares
  • Forças terrestres:
    • Tanques: 380
    • Veículos blindados: 9.950
    • Artilharia autopropulsada: 70
    • Artilharia rebocada: 115
    • Projetores de foguetes: 10
    • Armas nucleares: 150

O Paquistão ocupa o nono lugar no ranking mundial dos maiores exércitos do mundo, sendo destacado principalmente por ser o maior exército formado por soldados islâmicos. Na sua história, o exército paquistanês travou diversos conflitos armados, sobretudo contra o Afeganistão e contra a Índia, com quem já disputou quatro guerras.

10. Brasil

  • Número total de militares: 2 milhões
  • Orçamento de defesa anual: 29,3 mil milhões de dólares
  • Forças terrestres:
    • Tanques: 439
    • Veículos blindados: 2.000
    • Artilharia autopropulsada: 136
    • Artilharia rebocada: 546
    • Projetores de foguetes: 60

O maior e mais poderoso país de toda a América do Sul, o Brasil mantém um grande exército, investindo anualmente quase trinta mil milhões de dólares nas suas forças armadas. Historicamente, o exército brasileiro lutou em diversos conflitos armados, evidenciando a Segunda Guerra Mundial, onde, em 1944, o Brasil entrou ao lado dos países aliados (Estados Unidos da América, União Soviética, Inglaterra e França). Atualmente, a constituição brasileira determina o serviço militar obrigatório para todos os homens que completarem dezoito anos.

11. Itália

  • Número total de militares: 180 mil
  • Orçamento de defesa anual: 37,7 mil milhões de dólares
  • Forças terrestres:
    • Tanques: 453
    • Veículos blindados: 7.500
    • Artilharia autopropulsada: 115
    • Artilharia rebocada: 20
    • Projetores de foguetes: 45

Em décimo primeiro lugar no ranking dos maiores exércitos do mundo, está a Itália, cujo exército é tradicionalmente conhecido pela sua atuação marcante durante as grandes guerras mundiais, além da participação em outros diversos conflitos armados igualmente importantes para a história do mundo. Desde a década de 1990, o exército italiano tornou-se uma força voluntária que comanda missões de manutenção da paz, intervindo principalmente, no Iraque e o Afeganistão.

12. Turquia

  • Número total de militares: 511 mil
  • Orçamento de defesa anual: 17,3 mil milhões de dólares
  • Forças terrestres:
    • Tanques: 3.545
    • Veículos blindados: 9.000
    • Artilharia autopropulsada: 1.260
    • Artilharia rebocada: 1.250
    • Projetores de foguetes: 440

País cercado por várias nações e povos em conflito – como a Síria, o Médio Oriente e os povos curdos – não é por acaso que o exército turco está entre um dos maiores exércitos do mundo, sendo também o segundo maior exército integrante da NATO.

Com lugar de destaque nas forças armadas, o exército turco possui uma grande influência política nas questões internas do país, sendo comum que os líderes da nação tenham sido comandantes militares. E, embora o exército turco tenha sido projetado para o combate, são cada vez mais os soldados turcos que têm liderado missões de manutenção da paz global em zonas de conflito.

A redação do trabalhador.pt