Regras do andebol: saiba tudo sobre este desporto

Desporto muito popular em Portugal e em outros países da europa, o andebol (do inglês handball) é um jogo coletivo que envolve passes de bola com as mãos, sendo essa a diferença mais significativa face ao futebol.

A sua origem remonta à Grécia Antiga, onde se praticava um jogo de bola na mão conhecido por “jogo da Ucrânia”, descrito por Homero na Odisseia. Todavia, foi no início do século XX, mais precisamente em 1919, que as regras do andebol tais como as conhecemos hoje – salvo raras alterações – foram registadas pelo atleta e professor de educação física alemão Karl Schelenz, precursor deste desporto que oferece uma lista interminável de benefícios aos seus praticantes – sejam atletas amadores ou profissionais.

Ficou interessado e quer conhecer as regras do andebol, um pouco mais sobre a sua história e curiosidades acerca desta modalidade que conquista cada vez mais adeptos no nosso país? Então não deixe de ler este artigo que preparamos para si.

Um pouco sobre a história do andebol

Como referido, na sua génese, os fundamentos do andebol basearam-se em jogos da antiguidade. Inicialmente, era praticado na relva num campo similar ao do futebol, com área de baliza e equipas formadas por onze jogadores cada. Atualmente, com a evolução do desporto, a maioria das equipas pratica andebol com sete atletas.

Em 1927, foi criada a Federação Internacional de Andebol Amador (FIHA), que em 1946 alterou a sua designação para Federação Internacional de Andebol (FIH), momento em que o jogo de 11 jogadores perdeu relevância. A primeira vez que o andebol foi disputado nos Jogos Olímpicos foi em 1936; depois, perdeu estatuto olímpico e só retornou em 1972 com numa nova versão, disputada (com 7 jogadores). Em 1976 o andebol feminino entrou também para o hall das olimpíadas.

Em Portugal, o andebol de onze foi introduzido em 1929 pelo desportista Armando Tschopp. A primeira apresentação oficial de um jogo aconteceu a 31 de janeiro de 1931, no Porto, e ainda nesse ano foi formada a Associação de Andebol de Lisboa, seguida, em 1932, pela Associação de Andebol do Porto. Em 1949 foi introduzido, pelo alemão Henrique Feist, o andebol de sete, que ganhou popularidade no nosso país e levou à extinção do andebol de onze. Atualmente, a presença do desporto é notória na vida dos portugueses, e assim como o futebol, também é equivalente a 1/3 dos atletas federados.

Principais regras do andebol

O andebol é um dos desportos mais populares em Portugal

O objetivo do andebol é marcar golos arremessando a bola contra a baliza defendida pelo adversário. Tal e qual acontece no futebol, um golo é apenas validado se a bola ultrapassar totalmente a linha de fundo.

a) Dimensões do campo

O campo / quadra de andebol tem 40 x 20 metros. De cada lado, estão posicionadas as respetivas balizas que medem 2 por 3 metros. Via de regra, o piso é feito de madeira envernizada, ou ainda, de borracha.

b) Bola do andebol

Fabricada em material sintético ou em couro, a bola do andebol é esférica, e a sua superfície não pode ser brilhante, tampouco escorregadia, características que dificultariam a empunhadura da bola. Quanto ao peso e à circunferência da bola, estas podem variar de acordo com as categorias. A saber:

  • Bola H3: 58 – 60 cm e 425 – 475 g, para homens e equipas juvenis masculinas (acima de 16 anos). 
  • Bola H2: 54 – 56 cm e 325 a 375 g, para mulheres, equipas juvenis femininas (acima de 14 anos) e equipas masculinas adolescentes (com idades entre 12 e 16 anos). 
  • Bola H1: 50 – 52 cm e 290 – 330 g, para equipas femininas de crianças (8 e 14 anos) e equipas masculinas de crianças (entre 8 e 12 anos). 

Importante referir que, para cada partida, em conformidade com as regras do andebol, é obrigatório haver pelo menos duas bolas disponíveis.

c) Tempo de jogo no andebol

O jogo no andebol tem início com o apito do árbitro (são dois profissionais por partida) autorizando o pontapé de saída inicial; já o término dá-se com o sinal automático do placar ou do cronometrista.

De acordo com as regras do andebol, cada partida tem a duração de 60 minutos, sendo dividida em dois tempos de 30 minutos e um intervalo de 10 minutos. Em caso de empate, sobretudo em fases eliminatórias de competições, é disputada uma prorrogação com dois períodos de 5 minutos com um intervalo de 1 minuto.

A cada equipa é reservado o direito de receber um tempo técnico (time-out) de 1 minuto em cada período de uma partida regular; todavia, esta regra não se aplica em casos de prorrogação.

d) Número de jogadores no andebol

No que respeita ao número de jogadores, são estas as regras do andebol:

  • As equipas de andebol são formadas por 7 jogadores, sendo um guarda redes e seis jogadores de linha;
  • As substituições são livres, e cada banco de reservas pode ser constituído por até 7 atletas, totalizando 14 atletas por equipa;
  • Identificado como guarda redes, um jogador pode tornar-se jogador de linha a qualquer momento, ou seja, a ele é garantida à mobilidade na quadra;
  • Se uma equipa estiver a disputar uma partida sem a presença de um guarda redes, será permitido um número máximo de 7 jogadores de linha simultaneamente na quadra;
  • No começo da partida, uma equipa deve ter pelo menos 5 jogadores na quadra;
  • Em caso de expulsões, as regras do andebol preconizam que a partida pode continuar ainda que uma equipa tenha menos de 5 jogadores na quadra, sendo decisão dos árbitros a suspensão definitiva do jogo.

e) Uniformes do andebol

Tal e qual nos demais desportos, os atletas, conforme regras do andebol, devem vestir uniformes idênticos, em que as combinações de cores e desenhos sejam perfeitamente distinguíveis umas das outras. Quanto aos guarda redes, o uniforme deve ser de cor diferente da utilizada dos jogadores de linha em ambas as equipas, bem como dos guarda redes da equipa adversária. As camisolas podem ser numeradas de 1 a 99.

f) Guarda redes

Para o guarda redes no andebol, é permitido:

  • Tocar a bola com qualquer parte do corpo, sempre que estiver numa tentativa de defesa, dentro da sua área de golo;
  • Mover-se com posse de bola dentro da área de golo, livre das restrições aplicadas aos atletas de quadra;
  • Sair da área de golo sem a bola e participar da partida na área de jogo. Quando isso acontece, o guarda redes está sujeito às mesmas regras aplicadas aos jogadores na área de jogo.

Em contrapartida, as regras do andebol proíbem::

  • Sair da área de golo com a bola controlada (ou seja, na iminência de um golo);
  • Tocar a bola que está parada ou a rolar no solo do lado de fora da área de golo, estando o guarda redes ainda dentro da área;
  • Levar a bola para dentro da área de golo quando ela estiver parada ou rolando no solo do lado de fora da área de golo.

g) Área de golo

Em conformidade com as regras do andebol, apenas o guarda redes pode entrar na área de golo, que inclui também a linha da área. É considerado invasão se um jogador de linha pisar ou tocar na área com qualquer parte do seu corpo. Não obstante, é permitido que o jogador cometa essa invasão ao realizar um movimento de ataque, todavia, apenas se saltar de fora para dentro na área e soltar a bola enquanto essa ainda estiver no ar.

Ademais, é permitido que um jogador de linha entre na área sem a posse de bola, desde que esse movimento não tenha como objetivo a obtenção de qualquer tipo de vantagem.

Caso um jogador pise na área, as regras do andebol preveem três possibilidades:

  • Tiro de meta: quando um jogador de quadra da equipa atacante entrar na área de golo com a bola ou entrar sem a bola, mas obtiver vantagem dessa ação;
  • Tiro livre: quando um jogador de linha da equipa defensora entrar na área de golo e ganhar vantagem, mas não impedir uma clara oportunidade de golo;
  • Tiro de 7 metros: quando um jogador de linha da equipa defensora entrar na área de golo e, com isso, impedir uma clara oportunidade de golo.

Importante referir que a expressão “entrar na área de golo” não significa apenas tocar a linha da área de golo, mas sim, pisar claramente essa área. 

h) Controlo de bola

Nas regras do andebol, ao manter a posse de bola, o jogador poderá:

  • Lançar, agarrar, parar, empurrar ou golpear a bola usando as mãos (abertas ou fechadas), braços, cabeça, tronco, coxas e joelhos;
  • Segurar a bola durante, no máximo, 3 segundos e quando esta estiver em contato com o solo;
  • Dar no máximo 3 passos com a bola.

Se o jogador estiver parado ou a correr, é permitido:

  • Driblar a bola uma vez e agarrá-la novamente com uma ou duas mãos;
  • Driblar a bola repetidamente com uma mão e então agarrá-la ou pegar novamente com uma ou ambas as mãos;
  • Rolar a bola sobre o solo repetidamente com uma mão e então a agarrar ou pegar de novo com uma ou ambas as mãos;
  • Depois que a bola for dominada com uma ou ambas as mãos, esta deve ser jogada dentro dos 3 segundos seguintes ou depois de no máximo 3 passos.

Todavia, fica proibido de:

  • Tocar a bola mais de uma vez depois de esta ser controlada, exceto se tiver tocado o solo, outro jogador, ou a baliza neste meio tempo. Porém, isso não se aplica se o jogador cometer uma “falha de receção”, ou seja, falhar na tentativa de controlo ao tentar agarrar ou deter a bola; 
  • Tocar a bola com o pé ou com a perna abaixo do joelho, exceto quando for arremessada por um adversário.

i) Jogo passivo

É considerado jogo passivo, de acordo com as regras do andebol, quando o atleta mantiver a posse da bola sem realizar nenhuma tentativa reconhecível de ataque ou remate à baliza. Também fica proibido atrasar repetidamente a execução de um tiro de saída, tiro livre, tiro lateral ou tiro de meta da sua própria equipa. Caso esse tipo de situação aconteça, deve ser penalizada com um tiro livre contra a equipa em posse da bola, movimento que deverá ser executado no lugar onde a bola estava quando o jogo foi interrompido.

Antes de marcar o jogo passivo, os árbitros fazem um gesto de advertência, o que permitirá que a equipa mude a sua forma de atacar e evite assim perder a posse da bola.

j) Faltas no andebol

De acordo com as regras do andebol é permitido:

  • Usar uma mão aberta para tirar a bola da mão de outro jogador;
  • Usar os braços flexionados para fazer contacto corporal com um adversário para controlar e acompanhar;
  • Usar o tronco para bloquear o adversário na disputa pela posição. 

Em contrapartida, as regras do andebol proíbem:

  • Arrancar ou golpear a bola quando esta estiver nas mãos do adversário;
  • Bloquear ou empurrar o adversário com braços, mãos ou pernas, bem como utilizar qualquer parte do corpo para o deslocar e empurrar para fora da posição;
  • Agarrar um adversário, seja pelo corpo ou segurando o seu uniforme, mesmo se ele permanecer livre para continuar o jogo;
  • Correr ou saltar sobre um adversário.

A regra prevê uma punição disciplinar para as infrações em que a ação é principalmente ou exclusivamente dirigida ao corpo do adversário. Entre as punições estão o tiro livre e o tiro de 7 metros, que apenas serão aplicadas depois de uma advertência, seguindo com exclusões por 2 minutos e uma desqualificação. Em alguns casos – sobretudo quando o jogador coloca em risco um outro atleta da equipa adversária – a punição é uma exclusão por 2 minutos direta, dispensando advertência prévia.

l) Tiro de 7 metros

Um tiro de 7 metros será marcado nas seguintes situações:

  • Quando uma clara oportunidade de marcar um golo for impedida de forma antirregulamentar, em qualquer lugar da quadra, por um jogador ou oficial da equipa adversária;
  • Houver um apito não justificado no momento de uma clara oportunidade de golo;
  • Uma clara oportunidade de golo for impedida por meio da intervenção de uma pessoa de fora do jogo.

Curiosidades sobre o andebol

Agora que já conhece todas as regras do andebol, que tal conhecer algumas curiosidades sobre este desporto? Confira:

  • No início, o andebol era um desporto exclusivo para mulheres. Apenas em 1936, ano da sua inclusão nas Olimpíadas, passou a ser praticado por homens;
  • A maior goleada de andebol de todos os tempos aconteceu em 1981, numa partida entre a seleção soviética e a afegã. O impressionante resultado de 86 a 2 deu a vitória para a seleção da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) e entrou para história do desporto;
  • Até o momento, a Suécia é a única seleção do andebol masculino a conseguir ir 3 vezes consecutivas às finais dos jogos Olímpicos de andebol. Não obstante, a equipa é também a única a conseguir 3 medalhas de prata consecutivas. Não obstante, ainda não conseguiu alcançar a tão almejada medalha de ouro;
  • Ao observar uma partida de andebol, vai notar que as bolas parecem muito sujas; no entanto, essa “sujidade” é, na verdade, ocasionada por uma cola especial que os atletas passam nas mãos para ter maior aderência com a bola.

Gostou deste conteúdo sobre as regras do handebol? Então não deixe de ler também os nossos artigos sobre as regras do basquetebol e as regras do voleibol. Boas leituras!

Luana Castro Alves

Licenciada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)