Como se apresentar a si e a outras pessoas em contexto profissional?

As softskills são cada vez mais valorizadas no mercado de trabalho. Entre elas, a capacidade de se relacionar com terceiros é uma das mais apreciadas pelos empregadores, sobretudo em empregos que tenham, na sua base, o contacto com pessoas.

Neste âmbito é particularmente importante saber como fazer uma boa apresentação, seja de si, seja de alguém a uma outra pessoa. Se na esfera pessoal este tipo de apresentações não carece de grandes regras, em ambiente profissional existem certos parâmetros de devem ser seguidos

Neste artigo tentamos abordar a forma correta de fazer uma apresentação, sem o risco de cometer algum deslize.

Porque são as apresentações importantes?

Uma apresentação, usando um conceito bem genérico, é a exposição de algo (que pode ser uma ideia ou um determinado tema) ou de alguém (como em entrevistas de emprego ou em reuniões da empresa). E, via de regra, essa exposição deve ser feita da maneira mais breve e resumida possível.

Já se nos estivermos a referir a uma entrevista de emprego, por exemplo, uma apresentação consiste em fazer uma introdução para se iniciar uma conversa – uma espécie de pontapé de saída. Nesta situação, por exemplo, regra geral, o entrevistador começa por se apresentar a si e à empresa que representa, sendo expectável que, no momento imediatamente posterior, o candidato faça o mesmo.

Podemos dizer que, de uma maneira mais ampla, as apresentações são formas resumidas de transmitir as informações básicas de cada contexto específico, como por exemplo: o nome da pessoa, a intenção daquela apresentação, entre outros.

As apresentações também servem para que as pessoas se sintam mais à vontade umas com as outras (e mais uma vez, cabe aqui o exemplo da entrevista de emprego), dado serem o ponto de partida de uma conversa.

Até aqui imaginamos que, muito provavelmente, não lhe estamos a dar grande novidade.

O papel das introduções nas apresentações?

Uma boa apresentação possui etapas que devem ser seguidas, a primeira (e talvez a mais importante) é a introdução.

Digamos que vai apresentar alguém a uma outra pessoa, por exemplo. O correto é que, para iniciar essa conversa, seja necessário que o nome da pessoa que irá apresentar, bem como o nome da outra pessoa (a pessoa a quem apresentará), e a intenção daquele encontro.

Para facilitar, pode começar com expressões como “eu gostaria que conhecesse” ou “permite-ma apresentar-lhe”. Isto, claro, no caso de estar a apresentar duas pessoas distintas. Mas, caso se esteja a apresentar a si (mais uma vez usamos o exemplo da entrevista de emprego), a introdução pode ser algo semelhante a: “Boa tarde. O meu nome é Ricardo e, em virtude de estar interessado na vaga de trabalho, gostaria de trocar algumas impressões”.

Esta forma de introduzir uma apresentação, entre outras coisas, cria uma conexão que facilitará a comunicação de todas as partes. E, mais uma vez frisando, as apresentações são feitas tanto no campo pessoal, quanto profissional, e precisam de ser bem feitas.

Isto facilitará muitos aspectos da sua vida, dado que as conversas e discussões feitas após uma boa apresentação tendem a fluir com mais naturalidade.

Dicas finais para apresentações

Para realizar uma apresentação adequada, são necessárias mais algumas recomendações, não chegando um “Boa Tarde, o meu nome é Ricardo…”.

Por exemplo, saber todas as informações possíveis a respeito de quem vai apresentar, bem como da pessoa a quem fará a apresentação ajudam na comunicação. Por exemplo “Boa tarde José, como está? Gostaria de lhe apresentar o Tiago, foi nosso clientes quando trabalhei na nossa delegação do Norte e regressou recentemente a Lisboa para abrir uma superfície comercial”.

Tomando mais uma vez o exemplo da entrevista de emprego, quanto mais souber sobre o cargo e sobre a empresa em questão, melhor, dado que na sua apresentação pode procurar correlacionar as suas competências profissionais como os requisitos e necessidades da vaga de emprego em concreto.

Como abordamos num outro artigo, é manifestamente importante promover o contato visual com todas as partes quando for fazer uma apresentação. Em caso de estar a apresentar alguém, olhe primeiramente para a pessoa a quem fará a apresentação, e, em seguida, para o apresentado.

É igualmente importante falar num tom sereno e com claro para que todos os intervenientes entendam as informações que quer transmitir, designadamente o nome de cada pessoa. Por regra, em contexto profissional, qualquer apresentação deverá terminar com um aperto de mão

O importante mesmo é que uma apresentação seja clara, concisa e passe todas as informações pertinentes, sem a necessidade de se alongar demais.

A redação do trabalhador.pt