Duplo queixo: quais as causas e como acabar com a “papada”?

O duplo queixo, também conhecido por “papada”, consiste na acumulação de gordura entre o queixo e o pescoço. Esta condição está geralmente ligada ao excesso de peso, não obstante, pode também estar ligado à idade e a fatores genéticos.

A “papada” pode afetar homens e mulheres e, regra geral, é mais frequente em pessoas acima dos 35 anos de idade.

Em virtude de afetar bastantes pessoas, redigimos o presente artigo onde abordamos alguns aspetos do duplo queixo, nomeadamente as suas causas, os seu tratamento e algumas formas de “disfarçar” esta condição.

Quais as causas do duplo queixo?

Existem diversas causas que podem estar na origem da “papada”. Conhece-las é particularmente importante para não se tornar ainda mais vincado, podendo até conseguir acabar com este problema.

Entre as causas mais comuns da “papada”, poderão estar:

1. Idade

À medida que os anos passam e ficamos mais velhos, a nossa pele perde uma quantidade de colagénio e também de elastina, principalmente nas bochechas e na linha da mandíbula. O colagénio e a elastina são importantes proteínas que conferem firmeza e elasticidade da pele.

Em virtude da sua produção diminuir com a idade, a pele começa a ganhar maior flacidez, tendo como consequência o aparecimento de irregularidades, como é exemplo o duplo queixo.

Com a perda dessas duas importantes proteínas, a pele se torna mais flácida, e contribui para irregularidades da pele, como a “papada”; sulcos nasogenianos, também como “bigode chinês”; e linhas de expressão.

2. Excesso ou perda de peso

Antes de mais, importa referir que, embora o excesso de peso seja uma das principais causas da “padada”, nem todas as pessoas com excesso de peso tem duplo queixo.

Não obstante, regra geral, dietas com uma grande quantidade de alimentos processados ou hidratos de carbono, podem estar na origem do aumento do peso e, consequentemente, na origem do duplo queixo. Acresce que, na maioria dos casos, à medida que se vai ganhando peso, este não é distribuído de forma homogénea por todo o corpo, podendo concentrar-se em zonas como a barriga, coxas e rosto (nomeadamente na zona do queixo).

Mas o contrário também pode acontecer. Se está acima do seu peso e emagrecer de forma repentina, a pele poderá “ceder”, dando lugar à formação do duplo queixo. isto acontece sobretudo em situações de perdas de peso muito significativas.

3. Histórico familiar

A “papada” também pode ser causada por fatores genéticos. Por isso, pessoas que já possuem um histórico familiar de flacidez e de condições de pele, a “papada”, podem ter uma maior tendência a desenvolver este problema.

4. Postura incorreta

O duplo queixo também pode ter como causa uma postura inadequada, nomeadamente em virtude do enfraquecimento dos músculos do pescoço e do queixo. Isto acontece porque com a postura incorreta, os músculos do pescoço ficam sem elasticidade já que estão posicionados incorretamente, podendo formar-se dobras no queixo e no pescoço.

5. Outros fatores

Existem outros fatores que, mesmo não sendo uma causa direta da “papada”, podem contribuir para a sua formação, nomeadamente a exposição excessiva ao sol, o tabagismo e a desidratação.

Quais os tratamentos para o duplo queixo?

Atualmente existem diversos tratamentos (estéticos e outros) que permitem atenuar ou eliminar o duplo queixo. Entre eles, destacamos:

  • Aplicação de enzimas: trata-se da aplicação subcutânea de enzimas diretamente na região onde deseja eliminar a gordura localizada, neste caso entre o queixo e o pescoço
  • Dieta: se a causa do queixo duplo for o excesso de peso (ou perda de peso), causado por maus hábitos alimentares, será importante consultar um nutricionista de forma a lhe ser indicada a melhor forma de se alimentar. Aqui poderá também entrar o exercício físico.
  • Lipoescultura: este tratamento consiste na remoção remoção da gordura em excesso de pequenas áreas do corpo (neste caso entre o queixo e o pescoço). Vale lembrar que embora seja um tratamento eficaz, não aumenta a elasticidade da pele.
  • Radiofrequência: provavelmente um dos tratamentos estéticos mais populares para condições relacionados com o excesso de flacidez da dele, como é o caso do duplo queixo/papada.
  • Tratamentos a laser: referir também que existem inúmeros tratamentos para o duplo queixo à base de tecnologias laser.
  • Outras técnicas: existem outras alternativas, como os fios de sustentação, a harmonização facial, o preenchimento do queixo e uma técnica chamada de Medical Codes (uma espécie de facelift não invasivo).

Como atenuar ou prevenir o duplo queixo?

Existem alguns hábitos que podem ajudar a prevenir o duplo queixo, bem como contribuir para o não seu não agravamento, nomeadamente:

  • Beber muita água de forma a que o seu corpo se mantenha hidratado e retenha menos gordura;
  • Evitar o álcool, dado que esta substância causa o inchaço do corpo e a retenção de líquidos no rosto;
  • Ter atenção às alergias alimentares, de forma a evitar o inchaço do rosto;
  • Fazer exercícios faciais, de forma a promover a firmeza da pele;
  • Usar protetor solar, sobretudo em momentos de maior exposição solar;
  • Manter uma postura correta, com a coluna ereta, para que a região do pescoço não fique sobrecarregada e o peso não se concentre nessa região;
  • Aplicar cremes na região entre o pescoço e o queixo, de forma a estimular a produção de colagénio.

Como disfarçar o duplo queixo?

Enquanto não trata o duplo queixo, há algumas formas de o disfarçar. Para o efeito, partilhamos algumas dicas:

  • As mulheres podem utilizar maquilhagem, pois um contorno bem feito e uma maquilhagem que realce os olhos pode tirar a atenção da “papada”;
  • Já os homens, podem deixar crescer a barba, dado que isso permite disfarçar facilmente o duplo queixo;
  • Usar um penteado pela altura dos ombros dá a impressão de um tronco mais longo, o que também ajuda a disfarçar a “papada”;
  • Evitar usar acessórios ao pescoço, como colares por exemplo, ajuda a marcar menos a região do pescoço;
  • Optar por roupas que alongam o tronco.

Regra geral, o duplo queixo, também conhecido como “papada” é uma condição que tende a ser um tanto ao quanto incómoda para quem a tem, no entanto, com alguns cuidados, é relativamente fácil de prevenir ou tratar. Agora é consigo!

A redação do trabalhador.pt