Raças de gatos sem pelo: incomuns, mas adoráveis!

Para muitos, podem parecer estranhos, exóticos e até mesmo feios. Pela sua aparência incomum, despertam a curiosidade das pessoas, que dificilmente conseguem lhes ser indiferentes. Estamos a falar de gatos sem pelo, estas raças têm vindo a conquistar cada vez mais admiradores em todo o mundo, afinal de contas, são a opção perfeita para aquelas pessoas que não se dão bem com pelos e que adoram animais de estimação com um look pouco convencional.

Quem olha para as raças de gatos sem pelo não consegue enxergar que, na verdade, possuem pelagem, embora muito fina e curta, que se assemelha a uma camurça. Outra curiosidade: estas raças costumam ser bastante dependentes e apegadas aos seus tutores, o que definitivamente os diferencia dos outros gatos com os quais estamos habituados a conviver. Todavia, assim como outro animal doméstico, precisam de cuidados e carinho, afinal de contas, é preciso devolver o amor que nos proporcionam.

Caso se interesse por este assunto e queira saber mais sobre as várias raças de gatos sem pelo, então continue a leitura deste artigo e conheça as suas principais características, os cuidados que exigem e outras informações e curiosidades. Boa leitura!

As mais famosas raças de gatos sem pelo

Existem inúmeras raças de gatos sem pelo. Na impossibilidade de as abordamos a todas selecionamos algumas das conhecidas, populares ou curiosas:

Gato Shpynx / esfinge

O gato Shpynx é também conhecido como gato Esfinge

Assim como o gato, o nome da raça também é bastante exótico! Contudo, não se preocupe, pode chamá-lo de gato esfinge, alcunha comummente atribuída a estes animais com origem no Canadá, que possuem uma aparência parecida com a famosa esfinge de Gizé, do Egito (daí o nome). O gato esfinge foi a primeira raça sem pelo a ser reconhecida, e essa ausência de pelagem deu-se em razão de uma mutação genética.

O Shpynx é um gato que não pode ser considerado independente, visto que a ausência de pelos impossibilita a eliminação de gordura e, para evitar que o animal deixe todas as superfícies da casa engorduradas, é indispensável que seja higienizado todos os dias com leite de toillete para bebés e lenços humedecidos. Além disso, os canais lacrimais devem ser limpos constantemente com soro fisiológico, caso contrário formar-se-á uma camada gelatinosa nos olhos do gato.

Por ter uma pele muito sensível, esta raça de gato sem pelo não deve ser exposta ao sol, o que obrigará o seu dono a aplicar protetor solar na sua pele até mesmo quando estiver dentro de casa. Além disso, são mais sensíveis às mudanças de temperatura, por esse motivo, dão-se melhor com lugares mais quentes.

Contudo, depois de tantas ressalvas, não fique a pensar que o Shpynx só dá trabalho: são animais muito carinhosos, brincalhões, leais e inteligentes, o que facilita o seu adestramento. Por serem carentes, gostam muito da companhia dos seus tutores, que costumam ser seguidos pela casa, fielmente, pelo doce bichano.

Gato Elfo

Gato Elfo

Por ser um felino recém-criado, o gato Elfo ainda não foi reconhecido como raça pelas principais associações felinas. No momento, é apresentado com uma variação do Shpynx, e assim como o gato esfinge, este gato requer cuidados específicos por causa da ausência de pelos, facto que costuma deixá-lo mais suscetível a problemas dermatológicos.

Deverá estar-se a perguntar: “qual é a diferença entre o gato Elfo e o Shpynx?”. A resposta é: as orelhas. Os criadores desta raça queriam gerar um gato que não tivesse pelos, tal qual o Shpynx, mas que tivesse orelhas iguais às do American Curl, que se enrolam e vão do rosto em direção ao centro da parte de trás do crânio, peculiaridade que confere a esta raça uma aparência no mínimo incomum. Por isso se chama Elfo, visto que o gato se assemelha ao personagem mitológico, de orelhas singulares, que lhe empresta o nome.

Além das características físicas particulares, o Elfo é um gato inteligente, amigável, sociável, carinhoso e extrovertido. Por ser muito aventureiro e ativo, costuma brincar e subir obstáculos, por isso é importante que o tutor ofereça brinquedos que possibilitem a escalada (antes que destruam as suas cortinas, lustres, derrubem objetos decorativos – além de outras peraltices). Estes gatos detestam ficar sozinhos em casa, no entanto, caso não consiga dar tanta atenção assim ao bichano, é recomendado que lhe arranje a companhia de um outro felino, evitando assim que sofra com a solidão.

Quanto aos cuidados, assim como outras raças de gatos sem pelos, o Elfo deve tomar banho regularmente, para que o excesso de secreção sebácea da sua pele seja removido.

Gato Peterbald

Gato Peterbald

Os gatos Peterbald fazem parte das raças de gatos sem pelos. É uma versão oriental do Sphynx, cuja origem deu-se através do cruzamento com outras raças felinas. Além da aparência exótica, o Peterbald possui uma personalidade bastante carinhosa, o que fará desta raça uma ótima companhia.

Originário da Rússia, o Peterbald possui um corpo médio e pernas muito longas; ademais, é robusto e resistente, podendo chegar a pesar 5 quilos e atingir incríveis uns 16 anos. Embora seja conhecido pela ausência de pelagem, o Peterbald, assim como outras raças de gatos sem pelos, possui pelos finos que não excedem 5 mm de comprimento.

Quanto ao temperamento é um gato carinhoso e calmo, que adora a companhia de crianças e outros animais (até mesmo de cães). Costuma adaptar-se facilmente em casas ou apartamentos, o que faz deste o parceiro ideal para qualquer tipo de moradia.

Por ter um pelo bastante curto, quase imperceptível, o Peterbald não precisa de escovação constante, apenas de banhos especiais e produtos específicos para que a sua pele esteja sempre hidratada, visto ser bastante sensível.

Atenção: embora estas raças sejam muito procuradas por pessoas que têm alergia, vale referir que o problema de saúde não é desencadeado através do pelo do animal, e sim pela saliva, urina, descamações da pele e outras secreções que acabam por ficar presas na pelagem. Portanto, é um erro acreditar que as raças de gatos sem pelos são “antialérgicas”; desta forma, é preciso ponderar bastante antes de comprar ou adotar um animal sem pelos, visto que demandam inúmeros cuidados, sobretudo relacionados com a pele, que é extremamente delicada.  Seja um tutor responsável, cuide bem do seu animal de estimação para que este tenha uma vida longa, saudável e feliz!

Luana Castro Alves

Graduada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)