Bolor nas paredes: causas, consequências e como eliminar?

O excesso de humidade em lugares pouco arejados e que não tenham a incidência de sol podem ser os causadores de bolor nas paredes e no mobiliário.

Além de prejudicar a estética do local afetado, deixando as paredes com manchas escuras, o principal problema do bolor nas paredes é que ele prejudica a saúde humana.

Portanto, perante os primeiros sinais de bolor (ou mofo, como é também conhecido), é importante tomar as providências necessárias, para que o problema não se agrave e cause problemas à saúde dos moradores.

Existem algumas formas de retirar o bolor nas paredes, porém, regra geral, não são definitivas, embora ajudem a melhorar o problema. Referir que a limpeza do bolor nas paredes, não pode ser feita por pessoas alérgicas ou com problemas respiratórios.

Neste texto partilhamos algumas dicas de como retirar o bolor nas paredes, assim como as consequências deste problema na saúde humana.

Quais as causas do bolor nas paredes?

O excesso de humidade é, regra geral, a principal causa do bolor nas paredes. Os períodos mais chuvosos e frios do ano fazem com que a humidade do ar aumente consideravelmente, assim como se torna menor a incidência de sol nas superfícies.

Caso as paredes não tenham um bom isolamento térmico, isto é, não sejam devidamente impermeabilizadas, a humidade acaba por penetrar, aumentando a probabilidade do aparecimento de bolor nas paredes.

O bolor nas paredes causa manchas escuras, e um cheiro característico, mas além da aparência e do cheiro, o bolor expele elementos nocivos à saúde, por isso é extremamente importante retirar o bolor nas paredes, assim que surjam os primeiros sinais deste problema.

Quais as consequências do bolor?

O bolor nas paredes é causado por fungos. Estes fungos expelem esporos (partículas minúsculas que podem ser nocivas quando inaladas), causando reações alérgicas, asma, sinusite e problemas oculares (olhos vermelhos e lacrimejantes). Em casos mais graves, os fungos podem mesmo causar pneumonia.

Caso surja alguma destas reações é importante procurar ajuda médica, para tratar os sintomas, sendo imprescindível eliminar o mofo das paredes.

Por estes e outros motivos, é particularmente importante que as pessoas com alergias durmam num quarto sem excesso de humidade. A compra de um desumidificador / purificador de ar poderá ser algo recomendado.

Como prevenir o bolor nas paredes?

A impermeabilização das paredes, aquando da construção do imóvel, é melhor maneira de prevenir o bolor nas paredes. Para isso, são utilizados produtos específicos que impedem a infiltração de humidade. Esta poderá ser feita à posteriori (após a construção), todavia nunca será tão eficaz.

Além de afetar as paredes, o bolor poderá afetar os móveis e objetos guardados no seu interior. Para evitar este problema é importante colocar o mobiliário longe das fontes de mofo.

Caso não seja possível trocar o mobiliário de lugar, certifique-se que o afasta, pelo menos, cinco centímetros da parede. Revestir a parte de trás móvel com esferovite, poderá também ajudar a que a humidade e o mofo não penetrem nos móveis. Embora não se trate da melhor solução, pode ser adotada temporariamente.

Podem também ser adotados alguns cuidados com o vestuário. As peças menos usadas durante o ano, por exemplo, devem ser guardadas em plásticos fechados. É importante arejar o interior dos armários, deixando-os abertos algumas horas, pelo menos, uma vez por semana.

A utilização de um desumidificador de ar, evitará a acumulação de humidade no ambiente. Pintar as paredes com tinta com propriedades anti-mofo poderá ajudar a prevenir o bolor nas paredes.

Ventilar a sua casa é algo extremamente importante. Para isso, recomendamos que deixe as janelas abertas, pelo menos, 30 minutos por dia. A limpeza periódica das paredes é igualmente importante.

Como remover o bolor nas paredes?

Existem várias formas para tirar o bolor nas paredes de forma caseira, que apesar de não ser uma solução definitiva para o problema, resolverá temporariamente.

Abaixo alguns produtos e formas de aplicá-los para remover o bolor:

  • Cloro: poderá borrifar cloro puro nas zonas com muito mofo ou cloro diluído em água (porção de um para um) nas manchas. Em seguida, limpe com um pano e use um secador do cabelo para secar.
  • Álcool: este produto poderá ser usado tanto em gel como no estado líquido. Basta aplicar o álcool nos locais afetados com mofo e deixar atuar por 10 minutos. Para terminar, passe uma esponja pelo local. Repita o procedimento quantas vezes for necessário até que o bolor desapareça. A esponja não deve ser reutilizada.
  • Vinagre branco: borrife vinagre branco puro na área afetada, deixando atuar por 10 minutos. Depois basta limpar com um pano húmido. Repetir o procedimento até que o local fique limpo. O mesmo procedimento pode ser usado para limpar armários com mofo, devendo mantê-lo aberto até secar totalmente.
  • Água oxigenada: Aplique água oxigenada nas zonas afetadas, deixando atuar por 15 minutos. Depois é só limpar com uma esponja. Repetir o processo até que o mofo desapareça.
  • Bicarbonato de sódio e vinagre: Num balde coloque 240 ml de vinagre branco e adicione uma colher de sopa de bicarbonato de sódio. Coloque a mistura num borrifador e aplique nas áreas com bolor. Deixe atuar por 10 minutos e limpe com um pano.

Após o surgimento do bolor nas paredes, o melhor é seguir as indicações que mencionamos no presente artigo. Embora estes processos não sejam definitivos, são uma solução rápida para o problema, impedindo consequências mais graves.

Por fim, referir que é manifestamente importante o uso de máscara e óculos protetores, pois mesmo não sendo alérgicos, o contato com os esporos pode causar reações alérgicas.

A redação do trabalhador.pt