Como responder à pergunta “qual o seu maior defeito”?

Uma entrevista de emprego é decisiva sob v´ários aspetos. Responder às perguntas colocadas pelo entrevistador de forma adequada é, não raras vezes, uma desafio, em parte porque para algumas não há propriamente uma resposta perfeita.

Uma das questões mais comuns e que tende a atrapalhar algumas pessoas, prende-se com saber quais são os seus maiores defeitos pessoais e profissionais. Pode parecer simples, mas será que “sabe” como responder a esta pergunta?

Descubra neste artigo algumas sugestões de como responder à pergunta “qual o seu maior defeito?”.

Não responda de formal trivial

Ao responder a uma pergunta sobre os seus defeitos, há um conjunto de coisas que deverá evitar. Por exemplo, muitos candidatos respondem que o seu maior defeito é ser excessivamente perfecionista ou mesmo muito preocupados com o trabalho. No nosso entender, não obstante uma resposta deste género até possa ser verdade, tende a não beneficiar o candidato.

Isto porque este tipo de resposta soa, um tanto ao quanto, a trivial, em nada contribuindo para que o candidato ao emprego se diferencie dos demais. Antes de responder a perguntas sobre os seus defeitos, procure perceber qual o motivo que leva o recrutador a fazer esta pergunta. Regra geral, o que se pretende é conhecer algumas características psicológicas dos candidatos, designadamente se são humildes e/ou consciente das suas limitações.

Desta forma, é essencial que a sua resposta seja honesta e que reflita as suas verdadeiras lacunas profissionais. Se por um lado deve reconhecer os seus defeitos, por outro deverá também mostrar o seu empenho e vontade em melhorar. É este o tipo de resposta que o recrutador espera.

Quer um exemplo? Digamos que tem o hábito de se concentrar demasiado nas tarefas do momento que, eventualmente, se esquece das vem a seguir. E, como poderá superar esta falha? Usando, por exemplo, o calendário no Outlook para se lembrar disso.

Como falar dos seus defeitos?

Quando estiver perante o entrevistador, recomendamos que escolha um defeito específico e se foque nele. Embora possa ir com uma resposta “preparada em casa”, as entrevistas de emprego são dinâmicas pelo que, no momento, aquilo que achava que iria responder se lhe colocassem essa pergunta poderá não fazer qualquer sentido.

Nestes casos, recomendamos que pense no seu emprego anterior e procure recordar-se de algo (apenas uma coisa!) que tenha corrido menos bem ou diferente do que estava inicialmente planeado.

Abordar, por exemplo, falhas que tenham ocorrido na equipa na qual estava inserido – mas sempre assumindo a sua quota parte da “culpa” – é uma boa forma de desfocar o problema de si e, em simultâneo, mostrar que saber lidar com o erro.

É também importante que se concentre em explicar ao entrevistador o que aprendeu com esta experiência negativa. Ou seja, a forma como esse episódio em concreto serviu de aprendizagem para a sua carreira profissional. Para além dissom pode, por exemplo, referir o que teria feito de diferente caso se deparasse hoje com a mesma situação.

Também neste âmbito é importante não dar exemplos demasiados genéricos, do tipo “tenho dificuldade em lidar com prazos curtos”. Ao invés disso, pode ser mais específico e ir direto ao ponto: “Em determinada altura precisei de completar um projeto bastante complexo em apenas uma semana. No entanto, acabei por demorar mais tempo do que o esperado em virtude de não me sentir satisfeito com o resultado final. Com isso, percebi a importância de, em situações criticas, como era o caso, privilegiar a conclusão da tarefa dentro do prazo, em detrimento da procura pela perfeição.”.

E, claro, seja sincero em todos os níveis. Caso não tenha experiência numa determinada função ou área, por exemplo, não diga que tem simplesmente para parecer melhor profissional. Lembre-se que pode não ser a primeira entrevista que o entrevistador faz, pelo que mentir numa entrevista de emprego pode correr-lhe mal.

Conclusão

Não existem propriamente perguntas complicadas de se responder numa entrevista de emprego. Em parte, a resposta é simples desde que o candidato se consiga adaptar e perceber a razão por detrás das perguntas do entrevistador.

Quando questionado sobre os seus defeitos numa entrevista, o importante é ter noção que o entrevistador não estará propriamente à espera de um discurso bonito – aliás, será isso que quase todos os candidatos erradamente farão. O recrutador pretender, acima de tudo, perceber a forma como lida com os seus defeitos e se está disposto a melhorar.

O entrevistador também lhe poder pedir para dar exemplos específicos de falhas/defeitos seus que tenham vindo à tona no seu anterior emprego. Pense, escolha e assuma-as, sem no entanto deixar que referir tudo o que aprendeu com essa experiência.

A redação do trabalhador.pt