Coworking: conheça 7 aplicações que o podem ajudar

Embora tenha na sua génese a partilha e colaboração profissional, o coworking é muito mais que a partilha de um espaço físico (e dos custos associados) entre duas ou mais pessoas. A internet, como podera ferramente que é, proporciona formas de coworking virtual, permitindo o desenvolvimento de projetos conjuntos através do recurso a aplicações e plataformas digitais.

Neste artigo damos-lhe a conhecer 7 aplicações que se propõem auxiliar naquilo que designamos por coworking virtual, podendo as mesmas serem usadas para colaborações profissionais apenas no mundo virtual e, quem sabe, projetos que no futuro podem ser transferidos para o mundo físico.

LinkedIn

© LinkedIn

Começamos pela mais conhecida. Apesar de ser sobretudo uma aplicação de networking, o LinkedIn pode ser usado como uma ótima aplicação para coworking. Tendo usuários – 500 milhões aproximadamente – das mais diversas áreas, é fácil procurar e encontrar pessoas com quem gostaria de colaborar.

O LinkedIn dispõe de diversas funcionalidades: conectar-se a outros profissionais; procura de oportunidades de trabalho; publicação de vagas em aberto (para as empresas); partilha de interesses, numa vertente profissional; e, por fim, conectividade entre pessoas criando a oportunidade de partilha, sociabilidade e, quem sabe, colaboração.

Daisie

© Daisie

A aplicação Daisie, fundada por Maisie Williams – mais conhecida pelo seu trabalho como atriz, sobretudo pela personagem de Arya Stark em Guerra dos Tronos -, é uma plataforma que se propõe a auxiliar na colaboração e cooperação entre artistas em começo de carreira. Com um funcionamento muito semelhante a qualquer rede social, a aplicação é simples e intuitiva, permitindo aos seus utilizadores partilhar o seu trabalho, interagirem entre si e colaborar em projetos artísticos.

Patreon

© Patreon

O Patreon utiliza o coworking numa vertente completametne diferente das demais aplicações, permitindo que os criadores/artistas sejam remunerados pelos projetos e trabalho que desenvolvem. Funcionando numa lógica de crowdfunding, o Patreon possibilita que qualquer pessoa possa “investir” no seu artista preferido e, em contrapartida, obter material exclusivo.

Shapr

© Shapr

A aplicação de networking Shapr tem como objetivo conectar pessoas like-minded, utilizando a localização, as áreas profissionais e os interesses dos seus utilizadores para aproximar pessoas com quem lhe possa interessar socializar e, quem sabe, possa vir a colaborar. É como uma app de relacionamentos, mas para o mundo profissional – o tinder do trabalho.

Bumble Bizz

© Bumble

Se o Shapr parece uma app de relacionamentos, mas para o mundo do trabalho, o Bumble não se limita a parecer, é! O Bumble divide-se em três vertentes: o Bumble Date – o mais conhecido -, foca-se em relacionamentos amorosos; o Bumble BFF, virado para amizade; e, por último o que nos interessa, o Bumble Bizz, uma plataforma de conectividade entre pessoas ao nível profissional.

A aplicação funciona de forma muito semelhante ao Tinder, permitindo através da localização e interesses profissionais colocar pessoas em contacto, permitindo em última instância a possibilidade de networking e, pois claro, de coworking.

Meetup

© Meetup

Uma aplicação diferente das demais. A app Meetup simplifica a organização de eventos e encontros entre pessoas que partilham interesses semelhantes. Neste caso a aplicação online propõe-se a facilitar os encontros no “mundo físico”. A aplicação Meetup pode ser usada meramente por lazer, para que indivíduos com o mesmo hobby – caminhada, leitura, corrida, entre outros – possam praticá-lo em conjunto, como também como plataforma networking ou coworking, onde pessoas com objetivos e interesse semelhantes se possam encontrar para possíveis colaborações.

Creative Guild

© Creative Guild

Virado para as artes e para o mundo artístico, o Creative Guild é o maior diretório global de empresas, profissionais e empregos criativos. A plataforma permite uma maior exposição de artistas, projetos, empresas e empregos dentro da área criativa, potenciando oportunidades coworking entre artistas e empresas.

Já utilizou alguma das aplicações acima mencionadas ou conhece alguma que ache que devia constar desta lista? Diga-nos quais nos comentários.

Ana Amaral

Licenciada em Estudos Europeus e pós-graduada em Relações Internacionais e Marketing digital.

Adicionar comentário