Devo enviar um email depois de uma entrevista de emprego?

A entrevista de emprego é um momento particularmente importante em qualquer processo de recrutamento. Embora não exista propriamente uma regra, há um conjunto de sinais que o podem ajudar a perceber se a entrevista de emprego correu bem, podendo isto levar a que se questione se deve (ou não) enviar um email para agradecer a oportunidade, após a entrevista.

É também comum que, ao fim de alguns dias ou depois de ultrapassado o prazo dado pela empresa para dar uma resposta, se questione quanto ao motivo de ainda não ter recebido qualquer feedback. A tentação imediata será a de enviar um email a perguntar se há alguma novidade.

Regra geral, caso não receba qualquer nova informação até ao prazo indicado pela empresa, então, muito provavelmente, isso acontecerá por uma de duas razões: ainda não foi tomada uma decisão ou então porque não foi o candidato selecionado para a vaga de emprego.

Devo ou não enviar um email após a entrevista?

Antes de mais, importa referir que não há propriamente uma regra para perceber se fará sentido ou não enviar um email e qual o momento mais adequado para o fazer. Se imediatamente após a entrevista (como forma de agradecer a oportunidade) ou assim que atingido o prazo indicado pela empresa.

Não obstante, segue a nossa opinião (vale o que vale):

  • Envio de um email imediatamente após a entrevista – é nosso entendimento que isto é manifestamente desnecessário, em grande medida por nada acrescentar. Se a entrevista ocorreu ontem ou hoje de manhã, de que lhe valerá enviar um email a agradecer? Afinal de contas é obrigação do recrutador ainda se lembrar de si. Ao enviar uma mensagem de correio eletrónico após a entrevista poderá ainda passar uma ideia de algum “desespero”, algo que não abona a seu favor.
  • Envio de email assim que ultrapassado o prazo indicado pela empresa – caso o recrutador lhe tenha indicado um prazo para a tomada de decisão e não tendo sido contactado até esse momento, parece-nos de todo razoável que contacte a empresa no sentido de aferir se há alguma novidade. Afinal de contas, todos os candidatos têm o direito de saber qual a decisão da empresa. Caso decida forçar uma resposta por parte da empresa, poderá até indicar que teve uma outra proposta, não obstante gostaria de saber o desfecho do processo de recrutamento antes de tomar uma decisão.

O que deve constar num email a solicitar feedback?

Antes de aprofundarmos o tema, referir que a empresa/recrutador poderão ser contactos por um outro meio, não tendo necessariamente de ser por email. Não obstante, por ser menos “invasivo” o email poderá ser um bom meio de comunicação para este fim.

Ao telefonar diretamente para o recrutador com o intuito de o questionar sobre o processo de recrutamento, este poderá ser apanhado um pouco desprevenido o que o poderá deixar pouco à vontade e até embaraçado por estar em falta para consigo, ao não o ter avisado de qual a decisão.

Embora entendamos que todo e qualquer candidato tenha o direito de ser informado do processo de recrutamento, afinal de contas a participação numa entrevista de emprego requer tempo e preparação, pelo que é de bom tom que os recrutadores tenham o devido cuidado a atenção com todos os candidatos, colocar o recrutador numa posição desconfortável não é aconselhável. Afinal de contas, nunca sabemos como é o futuro.

Dicas de como escrever um email a solicitar feedback do processo de recrutamento:

1. Escreva um email formal

A primeira coisa a saber é que todo e qualquer contacto com uma empresa deverá ser formal. Queremos com isto dizer que se foi cuidado com a linguagem e a estrutura do email que envio a manifestar a sua intenção de se candidatar à vaga em aberto, deverá ser igualmente cuidado no email a solicitar feedback quanto ao processo de seleção.

2. Seja sempre profissional

Este email não deve transparecer ansiedade, nem mesmo ser “reivindicativo” perante a empresa/recrutador. Como referimos anteriormente, acreditamos ser de bom tom que seja dado feedback a todo e qualquer candidato, no entanto caso a empresa não o tenha feito (mesmo tendo-se comprometido a tal) não deverá adotar uma postura agressiva. Seja profissional, mesmo que a empresa não o tenha sido. Lembre-se que nunca sabemos o futuro, pelo que nunca se sabe se em qualquer momento poderá ser chamado para outra posição.

3. Seja específico

Não use modelos/minutas genéricas de emails. Caso tenha necessidade de solicitar feedback, muito provavelmente já terá contacto com a empresa, ou mesmo participado numa entrevista de emprego, razão mais que suficiente para “personalizar” o email que enviar.

4. O assunto do email deve ser objetivo

Quem já passou pelo departamento de recursos humanos de uma empresa sabe que receber emails (candidaturas de emprego) é “quase tão natural como respirar”. Se o seu email não tiver um assunto objetivo poderá perder-se num mar de outros emails. Ao escrever o assunto, faça-o de forma a ser curto, simples e claro. O recrutador deverá perceber qual o intuito do email mesmo antes de o abrir.

5. Use os termos corretos

Senhor, Doutor ou Prezado. Todo e qualquer email formal deve ser redigido da mesma forma. Deverá usar a expressão de tratamento mais adequada ao seu interlocutor, bem como não se esquecer de agradecer a disponibilidade e atenção do destinatário para o seu email. Mesmo perante uma resposta negativa, é sempre importante ser correto.

6. Não se alongue em demasia

Não é só o assunto que deve ser simples, curto e claro. É fundamental que o email, no seu todo, também o seja. Emails demasiado extensos, sobretudo quando não há necessidade para tal, só tornam a tarefa mais difícil para o recrutador e, consequentemente, para o candidato.

7. Seja paciente

Uma vez enviado o email, resta apenas esperar que a empresa/recrutador responda. Mesmo que não seja algo imediato ou mesmo que demore alguns dias, não ceda a tentação de enviar um outro email. Ser demasiado insistente pode ser irritante para o destinatário, além de ser constrangedor para o candidato, dado passar a ideia de algum desespero. Imagine até que é o candidato selecionado, no entato a empresa, por algum motivo, ainda não lhe comunicou. Será que ao ser demasiado insistente não estará a colocar a sua posição em risco?

8. Agradeça o retorno

Quando a empresa responder ao seu email, ainda que seja para lhe dizer que não foi o candidato selecionado, deverá responder de voltar a agradecer a resposta, podendo até indicar que, pelo interesse que tem na empresa, se mantém interessado em vagas que possam surgir no futuro.

Exemplo de email a solicitar feedback de um processo de recrutamento

A minuta que disponibilizamos de seguida é apenas e só um exemplo. Em momento algum deve ser usada tal e qual como está. Use-a como base para o email que enviar, procurando-o personalizar ao máximo.

Assunto: decisão candidatura [gestor de marketing]

Prezada Sra. [nome],

Espero que o presente email a encontre bem.

Participei, muito recentemente, numa entrevista de emprego para a vaga [nome da vaga de emprego] na vossa empresa.

Tendo-me sido indicado que a data para tomada de uma decisão seria no [dia] de [mês] de [ano], gostaria de aferir se há alguma novidade.

Acresce que, recebi uma proposta num processo de recrutamento que realizei em paralelo, todavia, antes de tomar qualquer decisão, gostaria de aferir o desfecho do presente processo de recrutamento.

Muito agradeço.

subscrevo-me com os melhores cumprimentos,

[nome]

A redação do trabalhador.pt