Estágio curricular ou dissertação de mestrado?

Cada vez mais, os programas de mestrado contemplam a possibilidade de escolha entre fazer uma dissertação de mestrado ou um estágio curricular. Se estás a ingressar num mestrado (e a ideia de escrever uma dissertação te provoca calafrios) e ainda não ponderaste sobre esta situação vamos revelar-te os pontos positivos e os negativos de cada uma das hipóteses.

O que é uma dissertação de mestrado?

A dissertação de mestrado (e não tese de mestrado, como muitos pensam) consiste na elaboração de um trabalho de investigação que deve ser apresentado no final do ciclo de estudos. A tese não deixa de ser também um trabalho de investigação mas de doutoramento.   

Na dissertação de mestrado, o aluno deverá comprovar que é capaz de proceder a uma investigação e trazer algum ineditismo ao tema proposto.

Vantagens da dissertação de mestrado

  • Flexibilidade – Se és um pessoa organizada, capaz de criar momentos certos de escrita e investigação, poderás estar talhado para a escrita de uma dissertação. Se, pelo contrário, te distrais com a televisão, o telemóvel, o cão do vizinho ou até o zunir de um insecto, talvez não estejas preparado para escrever as afamadas páginas deste trabalho. Eu acredito que as vantagens e desvantagens de escrever uma dissertação se prendem com a personalidade de cada um e neste caso, o poderes escrever a qualquer hora ou em qualquer lugar pode, portanto, ser uma vantagem ou uma desvantagem.
  • Um conselho – Cria metas para ti próprio através de um calendário ou um determinado número de palavras que tens de escrever todos os dias. Se conseguires seguir uma rotina, ainda melhor. 
  • Escrever sobre algo de que gostas – Escrever uma dissertação de mestrado permite-te pesquisar sobre algo que te agrada, uma vez que poderás escolher o tema e, o facto de gostares do assunto torna o texto muito mais fluído e aprazível.
  • Aprender a dominar vários programas – A dissertação de mestrado é um trabalho de investigação, depois de recolheres e informação, é necessário fazer o tratamento e uma análise e isso implica servires-te de ferramentas informáticas que normalmente não utilizas. São skills que ficam sempre bem num currículo e que podem vir a ser muito úteis no futuro.

Desvantagens da dissertação de mestrado

  • Vais mudar de tema 1000 vezes – Parece descabido mas não é tanto assim. Escolhes o primeiro tema, parece perfeito mas os imprevistos acontecem e terás de o alterar uma e outra vez. Aconselha-te com o teu orientador, se ele “destruir” umas quantas páginas não desanimes, é simplesmente o trabalho dele, vai ajudar-te a melhorar.
  • O timing pode ser complicado – Durante a escrita da dissertação, terás dúvidas, bloqueios e novas ideias e necessitarás de acompanhamento. E por vezes, ou porque o orientador está de férias ou em fase de exames ou outro compromisso, não conseguirás avançar tão prontamente como desejavas. É importante não descurares no calendário para o caso de surgirem imprevistos que te possam atrasar.

Em que consiste um estágio curricular?

O estágio curricular consiste numa experiência no mercado de trabalho na área em que o aluno está a tirar formação. Por norma é a universidade que comunica com as instituições e organiza os estágios e são parte fundamental da classificação final do mestrado.

Para além do estágio em si, o estudante terá de apresentar um relatório de estágio curricular. Relativamente ao periodo do estágio pode variar consoante o curso e a instituição, bem como as horas de trabalho diário. Alguns até já dão preferência ao trabalho feito a partir de casa.

Relativamente aos custos, os estágios curriculares não são subsidiados, no entanto, algumas empresas podem colaborar com despesas de viagens ou alimentação, se assim decidirem.

Vantagens do estágio curricular

  • Experiência no mundo de trabalho – Hoje em dia é comum os alunos engrenarem no mestrado logo após a licenciatura, não chegando a experimentar o mundo de trabalho. Outros experimentam mas, infelizmente, não encontram emprego nas suas áreas de estudo. O estágio curricular pode, sendo assim, ser uma excelente oportunidade para começar a compreender o mundo laboral, terás de cumprir horários e prazos e ser assíduo.
  • Rede de contactos – Uma vez dentro do mundo de trabalho, é natural que se conheçam pessoas, que se crie uma rede de contactos o que pode ser muito proveitoso no futuro. Se te esforçares e tiveres sucesso no teu estágio, quem sabe se não poderá surgir uma oferta de trabalho.
  • Percorrer vários domínios da área de conhecimento – Enquanto na dissertação de mestrado te focas num determinado tema, no estágio curricular poderás experimentar as várias fases de um trabalho e acompanhar um projeto de início ao fim. Isto, claro, se tiveres sorte com o estágio.

Desvantagens do estágio curricular

  • Terás na mesma de escrever – Não é uma dissertação mas terás de escrever um relatório de estágio onde relatas as tuas experiências, os desafios e as tuas conclusões. Lembra-te que para poderes escrever este relatório, convém, ao longo do estágio ires tirando as tuas notas para não te esqueceres de nenhuma informação importante.
  • Poderá parecer mais trabalhoso – Uma vez que tens de cumprir com um horário de trabalho e posteriormente ainda escrever pode parecer um estágio de 100 horas semanais.

A minha experiência… vale o que vale!

Eu sempre tive um grande pavor à dissertação de mestrado e, por consequência a todo o mestrado em si. Escolhi o mestrado que combinava mais comigo (ou seja, um que me permitia fazer um estágio curricular), numa cidade que adorava e lá fui.

Nas últimas semanas do primeiro ano surgiu a lista de estágios disponíveis e aqui eu já estava informada. Claro que todos pensam que a melhor opção é aquela empresa ou instituição ou “whatever” mais famosa e com mais prestígio mas não é bem assim.

Se vais para “um dos grandes” corres o risco de ficares circunscrito a uma determinada valência e terás uma experiência muito limitada. Claro que estes “grandes” por vezes colaboram nas tuas despesas, pagam as viagens ou um subsídio de alimentação (apesar de o estágio curricular não ser teorciamente subsidiado) mas compensará? Num espaço pequeno, com pouca gente, viverás todas as pequenas partes do trabalho e terás oportunidade de perceber onde te sentes melhor.

Durante o meu estágio curricular tive oportunidade de conhecer muitas pessoas, não só os trabalhadores da instituição que promovia o meu estágio, mas também as que colaboravam com a instituição e os seus clientes. Para além das pessoas, o estágio curricular decorria numa cidade que não era a minha de nascença nem a cidade da universidade o que me permitiu vivenciar as tradições de uma nova localidade.

Enquanto que ao realizares uma dissertação de mestrado tens o apoio de um orientador, o estágio curricular fornece o apoio de dois, o da universidade e o do estágio. Não percas a ajuda a duplicar!

Dissertação de mestrado ou estágio curricular?

Faz uma análise da tua personalidade no que ao trabalho e estudo diz respeito. Se te consideras capaz de muita organização, se nada demove a tua concentração e se estás curioso em relação a algo relativo ao teu mestrado, avança para a dissertação, sem medo!

No entanto, se queres avançar para o mundo do trabalho o mais rapidamente possível, escolhe uma instituição que te agrade e experimenta fazer um estágio curricular.

No final, vais ver que os nervos de falar em público foram ultrapassados, os stresses ao longo da escrita (ou porque a formatação se alterava só porque sim ou porque não conseguias determinado programa gratuito) foram vencidos e as festas que tiveste de recusar valeram a pena porque serás mestre!

Mariana Ledo

Uma eterna namorada da literatura, vibra com as pequenas notas que encontra nas páginas dos livros da biblioteca. Decidiu viver das palavras e por isso formou-se em Estudos Portugueses e Lusófonos, pela Universidade do Minho.