Motivação para estudar: 10 dicas para se manter focado nos estudos

Pode-se dizer que a procrastinação é a maior inimiga do estudante. O sofá confortável lá de casa com a companhia de um bom filme, ou um belo dia de sol e um convite inesperado de um amigo para colocar a conversa em dia são tentações difíceis de passar. Com aulas, atividades extracurriculares e trabalhos part-time não é surpresa que quando tem um tempo livre queira fazer tudo menos estudar.

Outras pessoas, no entanto, acham difícil manterem-se motivadas, especialmente quando as datas dos exames ou trabalhos parecem muito distantes. Também pode ser difícil manter a motivação ao longo de um trabalho extenso, como por exemplo a escrita de uma tese. Desta forma, reunimos um conjunto de dicas para poder melhorar os seus hábitos de estudo e manter-se focado e motivado.

Descubra a razão pela qual procrastina

A procrastinação é um problema complexo que pode ter muitas causas diferentes. Algumas das mais comuns passam por duvidar das nossas habilidades para compreender dado tema, achar que a disciplina ou o assunto é desinteressante ou demasiado difícil, está à espera do momento ideal para começar a estudar, deixou o estudo para o último minuto e agora não sabe por onde começar com tão pouco tempo, etc.

Entender a razão pela qual procrastina é o primeiro passo a dar para compreender o problema e enfrentá-lo. Assim que parar para refletir e chegar a uma conclusão, poderá ver qual das seguintes dicas serão mais úteis para o seu caso.

Definir objetivos de curto e longo-prazo

Obter bons resultados em testes e exames não é necessariamente motivador para muitos. Por vezes, é preciso olhar em frente, pensar no futuro, e perceber o que tais resultados podem acrescentar à sua vida, por exemplo um passe direto para uma universidade ou trabalho de sonho, e não apenas um mero número numa folha de papel que seja suficiente para passar de cadeira em cadeira. Quanto mais detalhado estiver o objetivo, mais fácil será trabalhar em direção ao mesmo, por isso pense bem sobre o que realmente pretende alcançar, e verá que será mais fácil ganhar motivação para chegar a esse caminho.

Outra dica importante seria escrever os seus objetivos numa folha e colocá-la num local onde poderá olhar para a mesma todos os dias. Assim, tem um lembrete diário dos objetivos a atingir.

Dar recompensas a si mesmo

Cada vez que completar um dos objetivos de estudo ou fizer qualquer tipo de progresso, recompense-se! Veja um filme após uma tarde intensiva de trabalho ou compre um mimo para si mesmo. Pode não parecer algo muito relevante, mas a verdade é que sabe muito bem estudar intensivamente e saber que mal acabe o que tem para fazer terá a oportunidade de descontrair e brindar-se com um momento de relaxamento. A motivação para terminar as tarefas aumenta de imediato!

Limpar o seu espaço de trabalho

Não subestime quanto o ambiente à sua volta pode influenciar o seu estado mental. Neste contexto, manter uma mesa de estudo limpa e organizada é essencial para conseguir manter o foco. Assim, tente arrumar os itens de forma a que consiga chegar até eles de forma rápida, e mantenha o espaço envolvente igualmente limpo e organizado. Por exemplo, se estudar no quarto, comece por fazer a cama e arrumar a roupa espalhada por cada canto. São pequenos passos que fazem realmente a diferença.

Criar rotinas para o estudo

Geralmente, é mais fácil manter-se motivado se o estudo se tornar parte da sua rotina diária. Por exemplo, pode optar por acordar uma hora mais cedo todos os dias, e aproveitar esse tempo para estudar um pouco, ou se tiver mais facilidade em estudar durante a noite, use essas horas para o fazer e descanse durante o dia. Cada um tem as suas preferências, portanto trata-se apenas de adaptá-las no contexto do estudo.

Desta forma, é mais fácil evitar ficar distraído durante o tempo de estudo, pois sabe que esse tempo é reservado para um único propósito. Também poderá ser útil avisar os seus amigos e familiares quanto aos seus horários e rotinas de estudo para que estes as respeitem e o ajudem a cumpri-las ao não o convidar para nenhum plano durante esses momentos, por exemplo.

Entenda o tópico, não o memorize

Uma das chaves para o estudo eficaz é desenvolver a compreensão de um assunto, e não apenas memorizá-lo. Claro que há casos em que não há como escapar à memorização mecânica, como na disciplina de História em que muitas datas têm de ser decoradas, mas geralmente, a matéria deve ser absorvida, refletida e compreendida, pois só assim dominamos realmente determinado assunto. Além disso, pode ser muito desmotivador sentir a obrigação de decorar páginas e páginas de matéria infinita e muitas vezes complexa, portanto o melhor será mesmo tentar entender aprofundadamente de que se trata o tema, e até pode ser que o ache interessante e cativante, o que pode sem dúvida aumentar a motivação para estudar.

Não espere sentir-se motivado o tempo todo

Simplesmente não é possível. A verdade é que ninguém se sente motivado o tempo todo e é normal. É por isso que precisa de uma rotina e hábitos de estudo, pois mesmo não tendo vontade, sabe que tem tarefas a cumprir em determinados dias ou horas, e esse tipo de (boa) pressão é necessária para realmente colocar mãos à obra.

Estudar em grupo

Muitos alunos encontram motivação em estudar em grupo. O ideal é encontrar os alunos certos que consigam focar-se e que estejam dispostos a estudar, partilhar ideias e iniciar discussões. Contudo, é importante que o grupo não possua muitas pessoas, pois quantos mais elementos, maior a probabilidade de existir distrações e de uma comunicação e estudo menos eficaz. As grandes vantagens de adotar esta estratégia é poder partilhar os seus apontamentos e discutir ideias, chegando a novas conclusões e consequentemente perceber melhor a matéria.

Livre-se das distrações

Vários jovens estudam com um olho nos livros e outro no telemóvel. É quase como se quisessem distrair. O passo ideal seria enumerar todas as distrações comuns que enfrenta enquanto estuda e fazer o seu melhor para eliminar cada uma. Por exemplo, deve desligar as notificações ou o acesso à internet, colocar o telemóvel no modo de voo e longe do olhar.

Concentre-se no processo, não no resultado

É difícil ver o fruto do seu trabalho enquanto estuda, especialmente no começo. É por isso que se deve concentrar no processo, e não no resultado. Conclui a maioria das tarefas marcadas para hoje? Parabéns! Manteve o horário de estudo que era suposto durante o dia de hoje? Muito bem, continue assim. Desligou as notificações enquanto estudava? Perfeito, amanhã faça igual. Os hábitos criam-se lentamente, e com eles o processo vai se tornando mais fácil e menos desmotivador, pois os resultados começam a surgir naturalmente.

Se combinar todas estas doses de disciplina própria, verá que os hábitos de estudo e a motivação para estudar vão começar a aparecer com o passar do tempo. Se desejar, coloque uma playlist tranquila que sirva como música ambiente para tornar o processo de foco mais suave e cativante. Agora que já as nossas dicas, feche esta página e coloque mãos à obra!

A redação do trabalhador.pt

Adicionar comentário