Nearshoring: o que é, benefícios e desvantagens

Se chegou até este artigo é porque está interessado em saber o que é o nearshoring, bem como quais os benefícios desta prática que tem ganho relevância nos últimos anos. Contudo, antes de irmos à explicação, é preciso estabelecer as diferenças entre o nearshoring e uma outra atividade correlata, mas não similar, nomeadamente, o offshoring.

Chamamos de offshoring a mudança de operações, ou produção, de uma empresa para um país em que o custo inicial é mais baixo, o que trará mais produtividade e lucro para uma organização. Portanto, trata-se de um tipo de terceirização de mão de obra. O nearshoring também é um tipo de contratação, todavia, tem uma conotação mais específica, sobre a qual falaremos mais adiante. Continue a leitura!

O que é o nearshoring?

O nearshoring acontece quando uma organização decide transferir o trabalho para empresas mais económicas e geograficamente mais próximas. Este modelo de trabalho possibilita que as empresas transfiram as suas operações para um local mais próximo e com um melhor custo-benefício.

Com essa proximidade, são evitados alguns contratempos consideráveis, que impactam nas operações, como diferenças de fuso horário e discrepâncias culturais. Ademais, o nearshoring permite um maior nível de controlo nos processos de tomada de decisão. Para se ter uma ideia, muitas empresas dos Estados Unidos da América optam por trabalhar em áreas próximas ao Canadá, México e outros países latino-americanos.

Quais os benefícios do nearshoring?

São vários os benefícios do nearshoring. Confira infra as suas principais vantagens:

  • Permite visitas mais frequentes às instalações fabris;
  • Melhora o controlo da propriedade intelectual;
  • A maior proximidade com pessoas ou empresas contratadas pode minimizar discrepâncias culturais e barreiras linguísticas que eventualmente podem atrapalhar a operação;
  • Na generalidade dos casos, o nearshoring coloca toda a operação em fusos horários semelhantes, o que otimiza a comunicação. Além disso, a compatibilidade de fuso horário aumenta a eficiência e a qualidade do trabalho;
  • O nearshoring possibilita uma mais rápida deslocação entre o local de produção e o cliente final;
  • Maior controlo do stock;
  • Dá maior velocidade e agilidade para o mercado;
  • Melhora o controlo da cadeia de abastecimento (supply chain);
  • Reduz as taxas alfandegárias e tributárias;
  • Maior supervisão e controlo do processo, o que resultará num produto de maior qualidade;
  • Reduz despesas com viagens;
  • A folha de pagamentos é mais “enxuta”, visto que a mão de obra nos países escolhidos para o nearshoring é, via de regra, mais barata.

E por falar em redução de custos, vamos falar um pouco mais sobre este que é, sem dúvidas, um dos maiores atrativos do nearshoring. Acompanhe.

Nearshoring e a redução de custos

Facto é que todos gostamos de economizar dinheiro, e isto, para uma empresa, pode ser a diferença entre manter as operações a todo vapor ou arcar com prejuízos que dificultam o crescimento de uma organização. Se a economia estiver associada à qualidade, melhor ainda.

O nearshoring oferece exatamente isso, pois promove um corte significativo nas despesas ao mesmo tempo em que fornece um produto de igual ou melhor qualidade para os seus clientes. Todavia, convém referir que os países escolhidos, bem como a mão de obra, farão toda a diferença. Portanto, esteja atento e não se esqueça de fazer pesquisas, sob pena de prejudicar seriamente a qualidade dos seus produtos, bem como a relação com os seus clientes.

Desvantagens do nearshoring

Nem só de vantagens vive o nearshoring, pois há desafios associados a esta prática que se vem popularizando na última década. Conheça os principais:

  • O nearshoring tende a ser mais caro do que o offshoring, visto que o segundo modelo de terceirização tem como prioridade levar a sua produção para países em desenvolvimento, onde os gastos com mão de obra serão ainda mais reduzidos que no nearshoring;
  • Pode ser que leve tempo para encontrar um parceiro nearshoring que seja realmente confiável e entenda as especificações dos seus processos de negócios;
  • Embora haja menos barreiras de idioma, ainda podem haver discrepâncias culturais que devem ser consideradas, tais como a duração dos dias de trabalho e feriados.

Como pôde perceber, há muitas desvantagens, mas também muitos benefícios na terceirização nearshoring. É fundamental ter em mente os desafios que vêm com esta opção, e assim trabalhar de forma criteriosa com os seus parceiros de logística, o que proporcionará uma transição suave.

Como trabalhar melhor com nearshoring?

Antes de firmar uma parceria ou contrato com uma empresa de nearshoring, existem algumas coisas importantes que deve saber:

  • Comunique frequentemente por meio de uma linguagem compreensível;
  • Uma comunicação clara e regular é indispensável. É a melhor maneira de ajudar as equipas a manterem-se focadas, integradas e organizadas;
  • Para uma empresa que opta pelo nearshoring, estar em constante comunicação é da máxima importância para o sucesso e o crescimento;
  • Uma boa comunicação ajudará também as equipes a trabalharem melhor em conjunto;
  • A melhor maneira de se estabelecer essa comunicação é por meio do poder da tecnologia. Por isso, não tenha receio de utilizar ferramentas de mensagens instantâneas, como WhatsApp, Telegram, Discord, entre outros aplicativos, e chamadas de vídeo através de serviços como Teams, Zoom e/ou Skype, apenas para citar três exemplos;
  • Trate os funcionários externos com o mesmo valor e importância que os outros funcionários. Isso criará equipas mais fortes e confiáveis;
  • Nós sabemos que pode ser difícil confiar um projeto a um grupo ou equipa externa, entretanto, evite o micro gerenciamento, prática muito comum aos líderes de empresas que optam pelo nearshoring. Esse comportamento atrapalha o trabalho e pode gerar frustração e lentidão na produtividade. Lembre-se que todas as partes devem-se sentir confiáveis e à vontade para trabalhar. 
  • Promova cursos de capacitação das equipas externas. Os terceirizados precisam de ter informações suficientes para desempenhar um bom trabalho. A retenção de informações ou dados impede que a empresa beneficie totalmente da parceria.
  • Trate uma equipa de nearshoring como um parceiro de negócios confiável e usufrua dessa parceria.

Conclusão sobre o nearshoring

O nearshoring está a tornar-se rapidamente o modelo de terceirização mais popular e apreciado em diferentes partes do globo. Por oferecer uma série de benefícios e oportunidades, tornou-se um ótimo modelo para a maioria das empresas, que podem ter a oportunidade de fortalecer os seus negócios e até mesmo os expandir. 

Como vimos, o nearshoring tem as suas desvantagens, contudo, as vantagens superam. Se decidir terceirizar conforme as regras deste modelo de terceirização, pesquise sempre as leis do país e os procedimentos de formação de funcionários da empresa. Certificando-se disso, verá que, para as empresas que desejam começar a terceirizar, o nearshoring é a melhor opção.

Luana Castro Alves

Licenciada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)