Trabalho em equipa: qual a razão de ser tão importante?

O trabalho em equipa é importante para o desenvolvimento pessoal e profissional. Saber executar tarefas em conjunto com outras pessoas, com habilidades e perfis diferentes, é uma atividade muitas vezes desafiadora, mas que favorece o crescimento individual e coletivo, além fortalecer a busca por um objetivo comum.

Mas nem sempre é fácil desenvolver um trabalho em equipa. Mesmo ciente de todos esses benefícios, muita gente acaba por ter dificuldade na hora de executar funções em grupo.

Neste artigo, procuramos mostrar-lhe algumas das suas principais vantagens e compartilhar dicas e regras básicas que o poderão ajudar, na prática, a lidar com os desafios do trabalho em equipa?

Qual a importância do trabalho em equipa?

Antes, é preciso entender a importância do trabalho em equipa e os seus benefícios. Um dos principais pontos é o facto de desenvolver a flexibilidade (não física, mas mental), deixando de lado a rigidez dos pensamentos ou a vontade de estar sempre certo.

Trabalhar com outras pessoas é, essencialmente, estar aberto a ouvir outras opiniões, a ver outras atitudes, a conversar para chegar a uma posição comum. Isto é fundamental para que as pessoas se estejam mais predispostas a conhecer outros pontos de vista, o que traz benefícios tanto na vida profissional como também na vida pessoal.

Esta diversidade de pontos de vista ajuda, também, a aprender a lidar com as da vida frustrações. Nem sempre irão concordar com as suas opiniões, mas o mais importante é entender que o foco é o resultado e, para alcançá-lo, pode ser preciso “abrir mão “de estar certo e entender que a ideia do outro funciona melhor. Mas sem sofrer por causa disso, afinal, o objetivo é coletivo. E, ao entender que é preciso pensar coletivamente, cada um consegue aprender a ser mais compreensivo e tolerante.

Outra vantagem do trabalho em equipa é o estímulo à criatividade que proporciona, já que cada pessoa apresenta as suas estratégias e isso acaba por abrir a mente dos demais e proporcionando um desenvolvimento de novas habilidades ou o interesse por novos assuntos.

É por isso que desde a infância muitos professores propõem trabalho em equipa (também designados por trabalhos de grupo) na escola, com atividades a serem desenvolvidas em grupos, fazendo com que as crianças comecem a aprender logo cedo a trabalhar com mais pessoas. A prática de desporto coletivo é muitas vezes privilegiada em detrimento dos desportos individuais como o ténis, atletismo, natação e o ciclismo, pelo mesmo motivo.

A ideia é mais que somente dividir as tarefas ou determinar funções de acordo com a habilidade de cada um. É fazer com que todos estejam cientes do que os demais membros pensam e do que estão a fazer, para que tudo se desenvolva de forma harmoniosa e realmente coletiva, um apoiando o outro.

Já o trabalho em equipa nas empresas, para além do crescimento pessoal de cada um dos envolvidos, é um dos pilares do sucesso organizacional, pois leva a melhores resultados e a uma melhor convivência entre os colegas de trabalho, que passam a confiar mais uns nos outros. Consequentemente tornando-se melhores funcionários e acabando por trabalhar com maior satisfação, o que interfere também no rendimento, aumentando significativamente a qualidade e a produtividade.

Regras básicas do trabalho em equipa

Na teoria o trabalho em equipa parece realmente perfeito. Mas, na prática, nem sempre as coisas funcionam tão bem assim. Os diferentes perfis e pontos de vista, em tese tão benéficos para o bom desenvolvimento de uma ação, que podem acabar por gerar conflitos e prejudicando o desenvolvimento do trabalho.

Para evitar que isso aconteça, é importante saber algumas regrinhas básicas!

1. Conhecer as pessoas que constituem a equipa

Conversar, saber mais de cada um, não só em relação às habilidades profissionais, mas também ao estilo de vida, preferências, lazer, motivações, tarefas já realizadas em outros momentos e em outros empregos, e também as limitações.

Estas conversas devem acontecer de forma natural, informal, não como algo obrigatório. Assim é possível começar a criar uma conexão entre as pessoas, o que é um ponto chave para que o trabalho em equipa possa ser bem desenvolvido.

2. Entender as características de cada um

A partir destas conversas cada um começará, também, a entender melhor os demais. Há pessoas mais calmas, mais ansiosas, mais faladoras, mais minuciosas, mais egocêntricas, entre outras características individuais. Em todas elas há vantagens e desvantagens e, naturalmente, algumas funções na equipa vão sendo distribuídas a partir disso.

O mais importante é que cada um direcione o seu ponto forte para a execução do trabalho e reconheça o seu ponto fraco para que possa ser melhorado. Entender o perfil de cada um ajuda, também, a manter a harmonia no ambiente e a evitar discussões no trabalho.

3. Respeitar os diferentes perfis

Ao conversar e entender as particularidades de cada um é fundamental estar ciente de que é preciso respeitar as diferenças. Assim como todos têm algum defeito, têm também, qualidades. E, no caso do trabalho em equipa, uma característica não é superior à outra, mas sim complementar.

Pensar nisso ajuda a evitar as críticas, que podem acabar por prejudicar o desenvolvimento das tarefas. Saber ouvir mais e só falar algo se for no sentido construtivo, não para se mostrar superior ou diminuir o outro.

4. Estimular os funcionários

Os pontos acima mencionados funcionam para trabalhadores que precisam de desempenhar trabalhos juntamente com outros colegas. Mas, no caso das empresas ou dos líderes, é sempre bom lembrar que trabalho em equipa é mais que meras frases motivacionais.

É preciso dar condições aos funcionários para que executem o trabalho necessário, orientar da forma correta, estabelecer prazos e limites realistas, entender as demandas da equipa, além de estimular sempre de forma concreta e dar o feedback necessário, visando a obtenção de resultados profissionais, mas também o desenvolvimento pessoal de cada um.

5. Definir papéis e delegar tarefas

Esta pode ser uma tarefa da empresa, dos próprios integrantes ou de um líder da equipa, a partir do conhecimento técnico e das habilidades pessoais de cada um. Ter estas funções definidas ajuda no desenvolvimento do trabalho.

Tudo deve ser feito de forma clara, estabelecendo uma comunicação horizontal, com todos cientes das regras e dos papéis de cada um, bem como da dinâmica e da forma como o trabalho em equipa irá funcionar. E mostrando que, independente das funções, estão todos no mesmo barco.

Entender todos os benefícios do trabalho em equipa é fundamental tanto para os trabalhadores como para as empresas. Muitas vezes não é simples nem fácil, mas, com planeamento, organização, dedicação e determinação, é possível fazer acontecer da melhor forma.

A redação do trabalhador.pt