Ano sabático: entenda o que é, quando tirar e como planear

Como seria a sua vida depois de voltar de um ano sabático? Continuaria o mesmo? O ano sabático é um momento de renovação que todas as pessoas deveriam experimentar, pelo menos, uma vez na vida.

O ano sabático nada mais é que uma pausa que é habitualmente feita quando nos sentimos “sufocados” pelo trabalho ou simplesmente porque queremos dar prioridade a outras coisas, nomeadamente aos estudos ou à família.

Quer saber mais sobre este assunto? Em caso afirmativo, então este artigo é para si. Abordamos aqueles que consideramos serem os principais aspetos do ano sabático, nomeadamente quanto tirar e o que fazer durante esse período. Boa leitura!

O que é um ano sabático?

A primeira coisa que deve saber é que o ano sabático não se trata propriamente de férias. Basicamente, consiste num momento de reflexão, de entender as suas limitações e de uma autoanálise sobre sua vida.

O ano sabático, pode compreender semanas, meses ou até um ano, sendo o tempo suficiente para o desenvolvimento de novas competências, de uma compreensão mais profunda sobre si e de uma reflexão sobre o que realmente lhe dá prazer na vida. Por esse motivo é também muitas vezes designado como período sabático – o que até nos parece ser mais lógico.

Sabe aquele momento em que precisamos decidir o que realmente queremos fazer da nossa vida? O ano sabático é ótimo para isso. É uma oportunidade de crescimento pessoal e o momento oportuno para colocarmos algumas questões a nós próprios, nomeadamente quanto ao que queremos da nossa vida.

O termo sabático está relacionado a “Sabbath”, palavra bíblica que significa um dia de descanso ou sétimo dia. Segundo a tradição judaica, o ano sabático é o período sagrado para o descanso entre uma atividade e outra. Para os judeus, o período ocorre de sete em sete anos, com seis anos de trabalho e um ano dedicado ao descanso.

O que diz a lei sobre o ano sabático?

A legislação portuguesa prevê a possibilidade do trabalhador, mediante autorização da sua entidade empregadora, gozar de um período em que algumas das suas obrigações laborais são suspensas.

Na realidade, o ano sabático trata-se de uma licença sem vencimento, também, designada pelo Código do Trabalho como licença sem retribuição. Durante esse período o contrato de trabalho fica suspenso, mantendo o vínculo laboral, embora alguns direito e deveres do trabalho fiquem suspenso, como por exemplo o dever de assiduidade e pontualidade e o direito à retribuição, isto é, ao salário.

Não obstante, regra geral, seja necessário a autorização da entidade patronal, a lei estipula uma situação em que o trabalho têm direito à licença sem vencimento (leia-se, período sabático). De acordo com o Código do Trabalho, os trabalhadores têm direito a uma licença sem retribuição (leia-se, ano sabático) com uma duração superior a 60 dias para frequentarem curso de formação lecionado por uma instituição de ensino ou de formação profissional:

O trabalhador tem direito a licença sem retribuição de duração superior a 60 dias para frequência de curso de formação ministrado sob responsabilidade de instituição de ensino ou de formação profissional (…) ou para frequência de curso ministrado em estabelecimento de ensino.

Artigo 317.º do Código do Trabalho

Como saber se preciso de um ano sabático?

O objetivo não é largar tudo, mas esquecer os problemas do trabalho e as preocupações do dia a dia, ainda que temporariamente, para pensar em como estabelecer certos padrões e referências da vida.

Para compreender melhor: algumas pessoas acreditam que os problemas só podem ser resolvidos se continuarmos a seguir em frente, sem pararmos para “respirar” um pouco. Já outras defendem que é essencial desacelerar, sendo isso fundamental para o nosso autoconhecimento.

Ao decidir tirar um ano sabático, poderá vivenciar novas experiências, aprender novas competências e ver a vida com mais clareza. Geralmente, o período sabático acontece depois de alguns anos de trabalho ou quando percebe que precisa tirar um tempo para pensar na sua vida, na sua carreira profissional ou noutro motivo que considere importante.

Se está a passar por um período de questionamento pessoal ou caso tenha dúvidas persistentes sobre o seu futuro e o que realmente deseja fazer da sua vida, então um período sabático poderá ser uma boa forma de encontrar algumas respostas.

Separamos alguns “sinais” que acreditamos serem importantes para perceber se precisa (ou não) de tirar algum tempo para si:

  • Sente-se indeciso sobre o futuro;
  • Está cansado da rotina do trabalho;
  • Sente-se angustiado e preocupado com os problemas do trabalho;
  • Não tem tempo para a família por causa do trabalho;
  • Sofre frequentemente com distúrbios de sono;
  • Sente-se cansado e esgotado da rotina;
  • Tem dificuldades recorrentes em concentrar-se no trabalho;
  • Sente a necessidade de vivenciar novas experiências;
  • Sente-se sufocado pela rotina e pelo stress.

O que fazer no ano sabático?

Deve estar a perguntar-se o que deve/pode fazer num ano sabático. Descansar? Viajar? Não há uma resposta perfeita para esta questão, afinal de contas todos somos diferentes e as nossas prioridades não são as mesmas. Enquanto algumas pessoas preferem tirar um período para viajar, outras optam por escrever um livro, estudar ou ter mais tempo para a família.

Mas para que não caia num ciclo de procrastinação durante o ano sabático é importante estabelecer objetivo. Por exemplo: se pretender viajar durante esse período é importante definir os locais e cidades que gostaria de visitar. Afinal de contas o período sabático não se trata propriamente de um período de férias.

Em nosso entender, é importante que encarar o ano sabático como período minimalista na sua vida, onde a simplicidade, as novas experiências e o contacto com a natureza e/ou com quem gosta deve ser gozado ao máximo.

Deixamos algumas ideias do que poderá fazer num período sabático:

  1. Aprender novas competências– Dedique o seu tempo para aprender algo novo. Pode ser um desporto que nunca praticou, uma atividade que sempre desejou fazer mas para a qual não tinha tempo, como a pintura, o artesanato ou outros tipos de trabalhos manuais.
  2. Mais tempo para a família – O ano sabático pode ser o momento ideal para dedicar mais atenção aos filhos, à sua cara metade ou até para fazer uma viagem com toda a família.
  3. Fazer novas amizades – O período é ideal para conhecer novas pessoas e ter contacto com culturas diferentes. Se decidir viajar para outro país, terá a oportunidade de aprender até um novo idioma!
  4. Autoconhecimento – Muitas vezes a rotina stressante do dia a dia não nos permite conhecermo-nos melhor. Até mesmo descobrir um novo talento ou uma nova profissão. Por isso, permita-se desacelerar e conhecer-se!
  5. Ampliar horizontes – Novas ideias poderão surgir durante a sua experiência pessoal. Terá mais tempo para desenvolver a sua criatividade e imaginação. Ao retornar do seu período sabático, o seu trabalho poderá ganhar um novo sentido, podendo até ocorrer uma mudança ou um novo destino profissional.
  6. Escrever um livro – Já pensou em aproveitar o tempo para escrever um livro ou criar um blog ou um canal de YouTube? O ano sabático é momento ideal, já que a nossa criatividade poderá estar em plena ebulição! Aproveite o período e siga adiante com os seus projetos!

Vantagens e desvantagens do ano sabático

Como tudo na vida, o ano sabático também tem as suas vantagens e desvantagens. É importante conhecer o lado negativo e positivo do período sabático antes de tomar a decisão.

Começamos pelas principais vantagens:

  • Se decidir viajar para outro país, poderá aprender um novo idioma;
  • Ter mais tempo disponível para família e amigos;
  • Fazer novas amizades;
  • Conhecer uma nova cultura e diferentes costumes dos seus;
  • Vivenciar novas experiências e novas ideias;

Quanto às desvantagens, estas passam por:

  • Não gozar de um rendimento fixo durante esse período;
  • As despesas não desaparecem, vai ter de continuar a pagá-los no fim do mês;
  • Ao voltar ao trabalho poderá ter “perdido o comboio” de alguns assuntos;
  • Estar preparado para questionamentos e julgamentos sobre a sua decisão, uma vez que muitas pessoas não entendem os benefícios de um período sabático.

Gostou das dicas? O que acha de começar a planear o seu “projeto sabático”? Pode ser de semanas, meses ou um ano, o tempo não importa. O mais importante é sair da sua zona de conforto e desfrutar de novas experiências.

A redação do trabalhador.pt