Prisão de ventre: o que é, causas, sintomas e tratamentos

Não é segredo para ninguém que a prisão de ventre, também conhecida por obstipação intestinal ou intestino preso, causa um grande desconforto e mal-estar. Trata-se de um sintoma clínico que se estima afetar 16% da população mundial, sobretudo crianças, mulheres e idosos e ocorre quando os movimentos do intestino se tornam difíceis ou menos frequentes.

A boa notícia é que a prisão de ventre pode ser tratada. Para saber mais sobre esta condição tão comum, preparamos este artigo onde abordamos a prisão de ventre, nomeadamente as causas, sintomas e tratamentos para esta condição. Boa leitura!

O que é a prisão de ventre?

Antes de mais, referir que embora muitos acreditem que o facto de não evacuar todos os dias é um sinal de prisão de ventre, o problema pode ir muito além disso.

De forma simples e simplista, podemos dizer que a prisão de ventre consiste na dificuldade regular em evacuar ou na incapacidade de o fazer, em virtude das fezes ficarem duras e secas.

prisão de ventre não é diagnosticada necessariamente pelo número de vezes que o indivíduo evacua, mas sim pela característica da evacuação. Caso esta seja desconfortável, dolorida e exigir um grande esforço, o indivíduo pode ser considerado obstipado, isto é, diagnosticado com prisão de ventre.

A prisão de ventre pode variar de pessoa para pessoa. Pode ser considerada uma condição clínica, podendo durar anos, manifestando-se de forma crónica ou pode ser classificada como um sintoma de um problema instalado no sistema gastrointestinal do obstipado, afetando significativamente a qualidade de vida.

É importante consultar um médico gastroenterologista para a realização de exames a fim de diagnosticar as causas que estarão na origem da prisão de ventre de forma a iniciar o tratamento mais adequado.

Quais as causas da prisão de ventre?

Como já referido, a prisão de ventre possui uma relação direta com os movimentos do intestino, uma vez que está ligada ao bom ou ao mau funcionamento do intestino. De acordo com os especialistas, a prisão de ventre pode estar associada a causas comportamentais, hormonais ou ao uso de alguns medicamentos.

Listamos abaixo algumas das principais causas do intestino preso:

  • Dieta restritiva – Uma alimentação pobre em fibras e sem ingestão adequada de água prejudica o bom funcionamento do intestino. Dê preferência a uma dieta rica em fibras, visto ajudar na formação e na passagem do bolo fecal pelo intestino. As fibras podem ser facilmente encontradas na fruta, verduras, hortaliças e cereais.
  • Sedentarismo – Sabia que a atividade física ajuda o intestino a trabalhar melhor? Manter o corpo em movimento, principalmente ao fazer caminhas, corridas e atividades aeróbicas estimulam o movimento intestinal. Por isso, saia do sofá e movimente-se mais!
  • Disfunções hormonais – O desequilíbrio nos níveis normais de algumas hormonas pode prejudicar o funcionamento do intestino. Diabetes, hipotireoidismo e a gestação são alguns exemplos dessas condições.
  • Uso de alguns medicamentos – Alguns tipos de medicamentos, como os antidepressivos, os anti-hipertensivos e os sedativos podem afetar os movimentos intestinais, causando prisão de ventre.
  • Síndrome do intestino irritável – A prisão de ventre pode estar ligada a alguns problemas de saúde, como a síndrome do intestino irritável. O aconselhamento médico é fundamental para diagnosticar a síndrome e iniciar o tratamento mais adequado.
  • Problemas neurológicos – Algumas doenças neurológicas como a esclerose múltipla, doença de Parkinson e a neuropatia autonómica podem fazer com que o cólon (parte da região do intestino grosso) e o reto (parte final do intestino grosso) não funcionem de forma eficiente, ocasionando a prisão de ventre.

Quais sintomas da prisão de ventre?

Apesar de ser uma condição bastante comum, muitas pessoas não sabem ou não admitem que têm intestino preso. A grande maioria das pessoas sente-se constrangida ao procurar ajuda médica. Além disso, muitos acreditam na ideia errônea, de que prisão de ventre é necessariamente a ausência de evacuações. 

Listamos abaixo os principais sintomas da prisão de ventre:

  • Dor ao evacuar;
  • Fezes ressecadas;
  • Gases;
  • Sensação de esvaziamento incompleto ao evacuar;
  • Desconforto abdominal;
  • Poucas fezes ao evacuar;
  • Sensação de barriga pesada.

Como prevenir e tratar a prisão de ventre?

Não existe um tratamento específico para a obstipação intestinal. Não obstante, algumas mudanças nos hábitos de vida, na alimentação e o uso de laxantes naturais podem ser ótimas alternativas para combater o intestino preso.

Confira algumas dicas para prevenir e tratar os diferentes quadros de prisão de ventre:

  • Hidrate-se mais – Ingerir bastante água ajuda a evitar a desidratação do corpo, mantendo as fezes menos secas. A “receita clássica” de ingerir, pelo menos, 2 litros de água por dia ajuda o intestino a trabalhar corretamente.
  • Consuma alimentos ricos em fibras – Como mencionamos anteriormente, as fibras são excelentes no combate à prisão de ventre. Auxiliam na passagem das fezes ao longo do intestino, além de estimularem o funcionamento intestinal.
  • Uso de supositórios – Os supositórios são indicados para os casos mais graves de prisão de ventre. Produzem um alívio rápido e eficaz (em torno de 20 minutos) depois de serem aplicados.
  • Laxantes – São medicamentos que atuam diretamente na parede do intestino, estimulando o movimento intestinal. A evacuação ocorre de 6 a 12 horas depois da sua ingestão. É importante frisar que o seu uso não deve ser indiscriminado, devendo ser prescritos por um médico especialista.

Laxantes naturais para a prisão de ventre

Alguns alimentos funcionam como laxantes naturais. Estes têm a grande vantagem de não agredirem a nossa flora intestinal, como ocorre com alguns medicamentos usados para tratar a obstipação intestinal. Por serem naturais, os alimentos promovem a saúde do intestino, desintoxicam o corpo sem viciar o nosso organismo.

Partilhamos de seguida algumas receitas simples de “sumos laxantes”:

Sumo de mamão com laranja

O sumo de mamão com laranja é uma ótima fonte de fibras, ajudando na digestão dos alimentos. Prepare um copo de sumo de laranja, adicione 3 ameixas secas (sem caroço) e uma fatia de mamão. Bata tudo no liquidificador e beba preferencialmente em jejum, antes do pequeno almoço.

Sumo de beterraba com laranja

Outra opção de laxante natural é o sumo de beterraba com laranja. Bata no liquidificador meia beterraba (crua ou cozida) com um copo de sumo de laranja. Beba preferencialmente antes do almoço.

Sumo de uva com pera e sementes de linhaça

O sumo de uva com pera e sementes de linhaça é um poderoso aliado na hidratação do corpo e na eliminação das fezes secas e duras. É muito simples de fazer, basta bater no liquidificador um copo de sumo natural de uva, uma pera cortada em pedaços e uma colher de sementes de linhaça. Beba preferencialmente em jejum antes da primeira refeição do dia.

Esperamos que o presente artigo tenha sido útil para esclarecer alguns dos principais pontos da prisão de ventre. Não deixe de procurar ajuda ao se aperceber de alguns dos sintomas relatados, Cuide-se!

A redação do trabalhador.pt