Preparação para o parto: dicas para o nascimento do bebé

A chegada de um bebé é sempre uma alegria. Mas, junto com o pequeno, vem também inúmeras mudanças na vida da mulher, do seu companheiro ou companheira e de toda a família. Para encarar com leveza esse momento tão especial – e ao mesmo tempo de emoções tão avassaladoras -, é importante estar preparada tanto física como psicologicamente, e essa preparação deve começar logo na gravidez.

Claro, pensar na hora do parto pode causar alguma tensão para uma boa parte das futuras mães, sobretudo para as “marinheiras de primeira viagem”. Entretanto, sentir alguma ansiedade é perfeitamente normal, sendo que esta, inclusive, auxilia no momento do parto, visto que o aumento da adrenalina contribui para a dilatação do colo uterino.

Contudo, a ansiedade torna-se indesejável a partir do momento em que provoca um desequilíbrio psíquico na gestante e no bebé, daí ser tão importante estar preparada para encontrar a harmonia necessária para vivenciar esta passagem que tão boas lembranças irá deixar.

Para se preparar para esse grandioso dia, nada melhor do que cuidar da saúde durante a gestação e organizar-se para evitar contratempos que possam causar stress. Para a ajudarmos, elencamos neste artigo algumas medidas úteis de preparação para o parto.

Dicas importantes de preparação para o parto

Em seguida, partilhamos algumas dicas  que consideramos úteis que poderá por em prática na jornada que é a preparação do parto:

1. Fazer exercício físico

A prática de exercício físico é benéfica em todas as fases da vida, e não é diferente durante a preparação para o parto. Os exercícios físicos podem aliviar dores e desconfortos provocados pelas várias mudanças no organismo da mulher, além de promover o fortalecimento da musculatura e assim facilitar o nascimento do bebé no parto normal.

Contudo, antes de iniciar qualquer tipo de atividade, é indispensável que consulte o seu médico, pois só este poderá indicar a frequência, a intensidade e o tipo de exercício adequado para si, afinal de contas, nada melhor do que estar amparada por um profissional de confiança.

2. Prepare-se psicologicamente

Os exercícios físicos preparam seu corpo, mas… e a mente? Lembre-se que a mente também precisa de cuidados, pois nesta fase tão delicada da vida de uma mulher é normal que se sinta vulnerável, afinal de contas, são muitas as alterações hormonais que podem causar picos de tristeza e ansiedade. O importante é que procure uma rede apoio nestes momentos em que se sentir frágil, pode ser o amparo do seu companheiro(a), da mãe, do pai, dos amigos ou de pessoas que lhe transmitam paz e segurança.

Ademais, é desejável que procure aconselhamento de um especialista em saúde mental, pois este profissional poderá ajudar a atravessar quaisquer turbulências com mais serenidade, especialmente nesta fase de preparação para o parto.

Confira algumas dicas que podem ser de grande valia quando se sentir insegura:

Não sofrer sozinha

Quando se sentir assustada, compartilhe esse temor com pessoas que lhe são próximas ou com um profissional de saúde mental. É importante que não guarde as dúvidas e os medos para si, mesmo que possam parecer banais ou estúpidos.

Afastar as ideias negativas

Adote uma atitude positiva, isto é, sempre que lhe ocorrer um pensamento negativo, tente encontrar pensamentos alternativos, como “está tudo bem”, “estou em boas mãos”, “o meu bebé está bem”, entre outros que possam trazer uma sensação de conforto nesta fase de preparação para o parto.

Não sofrer por antecipação

Nesta fase o ideal é mesmo evitar estar a antecipar problemas, o lema deve ser gozar cada momento da gravidez e viver o presente com muita responsabilidade consigo e com o bebé.

Neutralizar preocupações durante a preparação para o parto

É normal sentir-se preocupada, afinal de contas, a sua vida está prestes a mudar com a chegada de um bebé. Contudo, tente não se fixar nesse pensamento, invista em momentos de relaxamento e faça coisas de que gosta para amenizar as preocupações.

Apoiar-se no seu companheiro(a)

Estas são as pessoas que provavelmente estão mais próximas de si durante toda a doce jornada de espera por um filho. Por isso, não se furte de compartilhar com todas as suas inseguranças, medos, insatisfações e, claro, alegrias. São cúmplices, é preciso que caminhem de mãos dadas para que a força se multiplique.

Manter uma alimentação saudável

Infelizmente, muitas mulheres acabam por descuidar a sua alimentação durante a gravidez e, por isso, acabam por ganhar algum peso. É importante referir que a obesidade é um fator que está associado a diversas intercorrências, sejam elas durante a gestação ou no momento do parto, que colocam em risco a vida da mãe e do bebé. Para evitar que isso aconteça, é fundamental que redobre os cuidados com a dieta, optando por alimentos naturais, que tanto contribuem para o equilíbrio do peso, como também para o desenvolvimento e fortalecimento do bebé.

Nada melhor que apostar em frutas, legumes, verduras, carnes brancas e outras opções saudáveis que ajudam a evitar doenças durante a preparação para o parto. Em caso de dúvida, consulte um nutricionista.

Conhecer a maternidade e o médico

É desejável que faça uma visita à maternidade com antecedência para conhecer a estrutura e se certificar de que é adequada e preparada para o tipo de parto que escolheu. Além disso, deve satisfazer as suas expetativas, ou seja, é importante que a maternidade seja do seu agrado. Troque ideias com o seu médico, pois ele, melhor que ninguém, conhece as instalações do hospital, e poderá ajudá-la a saber com o que contar.

Preparar a “mala da maternidade”

Para evitar ser apanhada de surpresa, deixe preparada uma mala com tudo o que necessita para o nascimento do bebé. O ideal é que ela já esteja pronta a partir da 36.ª semana de gravidez, etapa em que o bebé pode nascer a qualquer momento. Em seguida, deixamos-lhe algumas dicas sobre o que levar:

  • pijamas ou camisolas com abertura na frente (para facilitar a amamentação);
  • cuecas que sejam confortáveis;
  • chinelos;
  • meias;
  • sutiãs de amamentação;
  • discos de amamentação absorventes;
  • produtos de higiene pessoal da sua preferência;
  • roupa para quando sair do hospital;
  • telemóvel e máquina fotográfica;
  • livros e revistas;
  • números de telefone das pessoas que precisam de ser avisadas;
  • bloco de notas;
  • documentos pessoais.

Para além de tudo o que lhe poderá ser útil, é importante que reúna todas as coisas que serão necessárias para os primeiros dias do bebé, nomeadamente:

  • fraldas descartáveis (tamanho de recém-nascido);
  • macacões (tamanho de recém-nascido);
  • bodies ou camisas;
  • calças com pezinhos;
  • uma manta de algodão;
  • xaile de lã;
  • casaco de lã;
  • fraldas de tecido para apoiar no ombro e limpar a boca;
  • pares de meia (caso esteja muito frio);
  • Lembre-se de lavar todas as peças de roupa com sabão neutro e separar as roupinhas; que devem estar adequadas em função da estação do ano.

Quais os primeiros sinais do parto?

Quando as contrações uterinas começam a ficar mais fortes e mais frequentes, pode ser que a hora do parto esteja a chegar. As contrações começam nas costas, seguem para a parte inferior do útero, ganhando mais força e também uma maior regularidade.

Caso haja sangramento, com cólicas ou contrações, não hesite em consultar o seu médico e dirigir-se imediatamente para o hospital/maternidade. A mesma orientação deve ser seguida caso se dê o rompimento da bolsa de água, pois este é um dos sinais de que está a chegar a hora do bebé nascer.

Regra geral, o líquido sai em grande quantidade, o suficiente para molhar a roupa que tem vestida ou os lençóis da cama, caso ainda esteja deitada. Lembre-se: passou por toda a fase de preparação para o parto, o que significa que está tudo bem, não há motivos para entrar em pânico. Confie na sua rede de apoio e nos profissionais que escolheu para a ajudarem neste dia tão especial. Aproveite cada segundo desta experiência incrível!

Importante: a preparação para o parto é fundamental para que, no momento da chegada do bebé esteja mais tranquila para os acontecimentos que se seguirão. Caso siga os passos referidos, certamente não terá motivos para entrar em desespero, e poderá aproveitar este momento tão sublime com a alegria que ele merece. Cuide-se!

Luana Castro Alves

Licenciada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)