Como poupar dinheiro: dicas para economizar no dia a dia

Se chegou até este artigo é porque, muito provavelmente, quer saber como poupar dinheiro e assim reorganizar as suas finanças, não é mesmo? Parabéns pela decisão, afinal de contas, falar sobre finanças pessoais não é apenas comprar um carro ou fazer aquela desejada viagem, mas é também uma questão de tranquilidade e qualidade de vida para si e toda a sua família.

Um facto que não podemos deixar de referir é que são diversos os estudos que indicam que ter uma situação financeira estável é um fator a favor de uma boa saúde mental – algo que todos nós almejamos.

Bom, se quer deixar de contar moedas no final do mês (ou ficar à espera do próximo ordenado, preocupando-se se o salário é suficiente ou não para pagar todas as dívidas), então continue a leitura deste artigo, cujo objetivo é ajudá-lo a economizar o seu dinheiro com dicas muito simples de serem aplicadas no dia a dia. Acompanhe!

Como poupar dinheiro: dicas simples e eficientes

Agora que já sabe o quão importante é organizar as suas finanças, saber como poupar dinheiro não será propriamente um mistério. Para começar a responder à principal pergunta deste artigo, partilhamos consigo dicas que lhe podem ajudar a dar os primeiros passos na direção correta. Vamos a elas:

1. Tome notas de todas as despesas mensais

Esta é uma dica básica para quem quer saber como poupar dinheiro, afinal de contas, é fundamental ter controlo sobre as nossas despesas. O objetivo é identificar, no fim do mês, quais as despesas que podem ser evitadas e quais poderão ser optimizadas.

Esta dica permite poupar dinheiro de forma gradual e sustentada. Uma ótima forma de controlar todas as despesas do mês é fazer um orçamento familiar – uma ferramenta de controlo financeiro que permitirá que tenha uma visão clara das receitas e despesas do lar. Para isto, deverá registar tudo o que entra (salário, rendimentos de aplicações, pensões, etc.) e tudo o que sai (contas, crédito habitação, impostos, etc.).

2. Pense duas vezes antes de comprar

Comprar por impulso é um hábito muito comum às pessoas consumistas – que na generalidade das vezes acabam por ficar endividadas por conta deste comportamento. Se não está propriamente preocupado com dívidas, antes de comprar qualquer coisa, faça a si mesmo a seguinte pergunta: “será que eu preciso disto?”.

Aprenda a controlar os seus impulsos / desejos e compre apenas aquilo que realmente necessita. Ademais, crie os hábitos de fazer um orçamento, andar com pouco dinheiro na carteira e na conta à ordem e evitar utilizar o cartão de crédito.

3. Evite pedir dinheiro emprestado

É verdade que, em algumas situações, é essencial recorrer a um empréstimo para resolver alguma urgência. Todavia, não se esqueça de avaliar se este empréstimo é realmente necessário, visto que estes acarretam encargos significativos. Caso seja imprescindível, pesquise para aderir ao crédito mais barato para a sua situação.

4. Controle o uso do cartão de crédito

Se quer saber como poupar dinheiro, jamais se descuide do cartão de crédito, ferramenta que muitas vezes nos salva – mas também nos pode condenar ao endividamento. Cortar os gastos no cartão significa evitar o consumo inconsciente, isto é, as compras feitas por impulso.

No entanto, se já tentou adotar este comportamento outras vezes e não conseguiu, então pode ser que seja necessário desistir, por ora, dos cartões. Não se esqueça que as taxas associadas à utilização de cartões de crédito são, regra geral, bastante penalizadoras, por isso, evite atrasar o pagamento da prestação ou recorrer ao pagamento mínimo.

5. Crie o hábito de pedir descontos

Regatear por um desconto não é algo fora de moda, afinal de contas, nunca se fez tão necessário economizar. Existem muitas instituições e estabelecimentos que permitem descontos sempre que pretende pagar a totalidade do bem, isto é, sempre que dispensar o parcelamento de uma compra, por exemplo. Por isso, sempre pergunte se é possível negociar.

6. Dê adeus aos maus hábitos

Jantar fora todos os dias, fazer passeios dispendiosos todos os finais de semana, viajar sempre que tiver uma folga, entre outros, são hábitos que lhe impedem de economizar dinheiro. Isso não significa que deva abrir mão dos momentos de lazer, mas sim, aprender a eliminar os excessos, afinal de contas, tanto lazer pode custar caro no futuro.

7. Não esteja sempre a trocar de carro

Para muitos, o automóvel está entre os piores investimentos que se pode fazer, visto ser um bem que não traz retorno (isto é, um passivo e não um ativo) e ainda por cima desvaloriza de ano para ano.

Desta forma, o ideal é que utilize o seu automóvel até que este atinja o fim de vida, atitude que o fará poupar milhares de euros. Muitas pessoas têm o hábito de trocar de carro todos os anos, recorrendo ao leasing, e justificam essa mudança com argumentos nem sempre verdadeiros, nomeadamente menores consumos, menos reparações, entre outros. Não obstante, na generalidade dos casos poderá não ser o caso.

Não obstante, caso acredite que a aquisição de um novo veículo é algo indispensável, tenha atenção à taxa de juro do crédito automóvel para não fazer mau negócio.

8. Tome o pequeno almoço em casa

Muitas pessoas saem de casa para o trabalho sem tomar o pequeno almoço – uma das refeições mais importantes e saudáveis do dia – e acabam por gastar muito dinheiro com alimentos que geralmente têm em casa (leite, pão, fruta, sumos, café…). No fim do mês, somando todas as idas à pastelaria, perceberá que teve um gasto alto e manifestamente desnecessário. Por isso, opte por tomar o pequeno almoço em casa, hábito que está entre as mais importantes dicas de como poupar dinheiro.

9. Tenha um fundo de emergência

Já parou para pensar como economizar dinheiro é mais fácil do que parece? Isso acontece porque, com uma poupança, os imprevistos terão um impacto muito menor na sua saúde financeira. Por exemplo: se tivesse hoje um problema na instalação elétrica da sua casa, teria a quantia necessária para cobrir os gastos com a reparação? Caso a resposta seja negativa, então é sinal de que, caso isso acontecesse, teria, muito provavelmente, de recorrer ao crédito – algo que não é desejável.

Gostou das nossas dicas de como poupar dinheiro? Então não se esqueça de colocar em prática o que aprendeu com este artigo. Aproveite e compartilhe este conteúdo com os seus amigos, para que também eles possam aprender a economizar.

Luana Castro Alves

Licenciada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)