Bodas de casamento: o que são e como as comemorar?

Muito mais do que uma simples data no calendário, as bodas de casamento são um evento que simboliza a união e a resiliência de um relacionamento, comemorando toda a trajetória do casal que, mesmo perante os obstáculos e a ação do tempo, permaneceu firme. Por essa e outras razão, as bodas de casamento são um marco que merce ser festejado.

Conforme a tradição, as bodas de casamento costumam acontecer na mesma data em que foi celebrado o matrimónio, a cada ano com um significado diferente. Nessa ocasião, o casal pode realizar, ao lado da família e de amigos queridos, uma nova festa para homenagear a permanência do amor através dos anos.

E para que essa data tão importante não passe despercebida, abordamos neste artigo o significado de cada boda de casamento, além de diversas dicas e sugestões de como as comemorar! Boa leitura.

Significado e origem das bodas de casamento

Originário do latim, o termo “boda” pode ser entendido como “voto”, “desejo” ou “promessa”, simbolizando, portanto, o comprometimento com a promessa de um amor eterno. Nesse contexto, as bodas de casamento são um tipo de comemoração criativa que homenageia toda a trajetória de um relacionamento, celebrando cada mês e ano que o casal permaneceu unido.

O costume de comemorar as bodas de casamento remonta à Idade Média. A festa, que é originária da região que hoje conhecemos como Alemanha, era comemorada quando a união atingia os 25 e os 50 anos de longevidade. Durante a celebração, os casais que completavam 25 anos de casamento recebiam coroas de prata, enquanto os casais que completavam meio século de casamento, recebiam coroas de ouro.

Séculos depois, as bodas de casamento tornaram-se parte da cultura de vários países, sendo comemoradas não apenas aos 25 e 50 anos de casamento, mas todos os anos em que os casados se mantinham juntos. E assim como o ouro e a prata representaram a grandiosidade e a durabilidade daquele relacionamento, foram escolhidos outros materiais para simbolizar cada ano das bodas de casamento. A ideia é que, quanto maior for o tempo de união, maior é a resistência e a rigidez do material escolhido, começando pelo papel (1 ano de casamento) até ao carvalho (80 anos de casamento).

Para que entenda melhor as bodas de casamento e descubra qual o material e o significado que melhor representam a duração do seu matrimónio, preparamos uma lista com cada marco, ano a ano, com destaque para as bodas de casamento mais comemoradas!

Bodas de casamento: do primeiro mês aos 100 anos de união

Antes de atingir um ano de casamento propriamente dito, o casal pode (e deve) comemorar os primeiros meses de união, já que estas datas também são contempladas pelas bodas de casamento. Confira a lista de cada mês:

  • 1 mês de casamento: Bodas de Beijinho;
  • 2 meses de casamento: Bodas de Gelado / Sorvete;
  • 3 meses de casamento: Bodas de Algodão Doce;
  • 4 meses de casamento: Bodas de Pipoca;
  • 5 meses de casamento: Bodas de Chocolate;
  • 6 meses de casamento: Bodas de Plumas;
  • 7 meses de casamento: Bodas de Purpurina;
  • 8 meses de casamento: Bodas de Pompons;
  • 9 meses de casamento: Bodas de Maternidade;
  • 10 meses de casamento: Bodas de Pintinhos;
  • 11 meses de casamento: Bodas de Chiclete;
  • 12 meses de casamento: Bodas de Papel.

Bodas de Papel (1 ano de casamento)

As bodas de casamento do primeiro ano de matrimónio são representadas pelo papel, um material delicado que retrata a fragilidade dos primeiros meses de casamento. É uma fase de adaptação e, portanto, os recém-casados poderão encontrar no seu caminho diversos desafios, mas também várias alegrias, igualmente úteis para o amadurecimento da relação.

A partir deste momento, as bodas de casamento são comemoradas ano a ano, com materiais gradualmente mais sólidos, assim como o relacionamento do casal. Confira as bodas de casamento dos dez primeiros anos:

  • 1 ano de casamento: Bodas de Papel;
  • 2 anos de casamento: Bodas de Algodão;
  • 3 anos de casamento: Bodas de Couro ou de Trigo;
  • 4 anos de casamento: Bodas de Frutas e Flores ou Cera;
  • 5 anos de casamento: Bodas de Madeira ou Ferro;
  • 6 anos de casamento: Bodas de Açúcar ou Perfume;
  • 7 anos de casamento: Bodas de Latão ou Lã;
  • 8 anos de casamento: Bodas de Barro ou Papoula;
  • 9 anos de casamento: Bodas de Cerâmica ou Vime;
  • 10 anos de casamento: Bodas de Estanho.

Bodas de Estanho (10 anos de casamento)

Uma das bodas de casamento mais comemoradas pelos casais, as bodas de estanho representam os primeiros dez anos de matrimónio, onde os casados aprendem a crescer juntos, a estabilizar a relação, a estreitar os laços e a criar diversas memórias afetivas. Com o passar de uma década, o casal já amadurecido, aprendeu a lidar com as diferenças e com os contratempos, tornando-se tão maleáveis quanto o estanho.

Se chegaram até aqui, a probabilidade da união continuar firme e duradoura só aumenta. E ainda há muito por vir: veja a seguir quais são as próximas bodas de casamento!

  • 11 anos de casamento: Bodas de Aço;
  • 12 anos de casamento: Bodas de Seda ou Ônix;
  • 13 anos de casamento: Bodas de Linho ou Renda;
  • 14 anos de casamento: Bodas de Marfim;
  • 15 anos de casamento: Bodas de Cristal;
  • 16 anos de casamento: Bodas de Safira ou Turmalina;
  • 17 anos de casamento: Bodas de Rosa;
  • 18 anos de casamento: Bodas de Turquesa;
  • 19 anos de casamento: Bodas de Cretone ou Água Marinha;
  • 20 anos de casamento: Bodas de Porcelana.

Bodas de Porcelana (20 anos de casamento)

As bodas de casamento que celebram os vinte anos de matrimónio são simbolizadas pela porcelana, um material bonito, que permanece intacto mesmo após duas longas décadas. Ainda assim, a porcelana é um material delicado, o que traduz perfeitamente o cuidado e a dedicação dos casados com o seu relacionamento até então.

Em sequência, temos as seguintes bodas de casamento:

  • 21 anos de casamento: Bodas de Zircão;
  • 22 anos de casamento: Bodas de Loiça;
  • 23 anos de casamento: Bodas de Palha;
  • 24 anos de casamento: Bodas de Opala;
  • 25 anos de casamento: Bodas de Prata.

Bodas de Prata (25 anos de casamento)

Uma festa secular e uma das mais tradicionais bodas de casamento, as bodas de prata homenageiam os vinte e cinco anos de união, sendo sempre simbolizada pela prata. Como material, a prata é um tipo de metal maleável e muito nobre, que ao passo que fica mais polido, fica também mais brilhante, mais iluminado e com mais vida. Já no matrimónio, a prata pode representar a firmeza e a virtude daquela união, além de simbolizar também os sentimentos positivos que são cada vez mais importantes em nome do casamento.

As bodas de prata são tradicionalmente comemoradas com uma cerimónia de renovação dos votos e por conta disso, as bodas de casamento dos anos seguinte podem ser celebradas apenas com uma pequena homenagem. Confira quais são:

  • 26 anos de casamento: Bodas de Alexandrita;
  • 27 anos de casamento: Bodas de Crisoprásio;
  • 28 anos de casamento: Bodas de Hematita;
  • 29 anos de casamento: Bodas de Erva;
  • 30 anos de casamento: Bodas de Pérolas;
  • 31 anos de casamento: Bodas de Nácar;
  • 32 anos de casamento: Bodas de Pinho;
  • 33 anos de casamento: Bodas de Crizo;
  • 34 anos de casamento: Bodas de Oliveira;
  • 35 anos de casamento: Bodas de Coral;
  • 36 anos de casamento: Bodas de Cedro;
  • 37 anos de casamento: Bodas de Aventurina;
  • 38 anos de casamento: Bodas de Carvalho;
  • 39 anos de casamento: Bodas de Mármore;
  • 40 anos de casamento: Bodas de Esmeralda;
  • 41 anos de casamento: Bodas de Seda;
  • 42 anos de casamento: Bodas de Prata Dourada;
  • 43 anos de casamento: Bodas de Azeviche;
  • 44 anos de casamento: Bodas de Carbonato;
  • 45 anos de casamento: Bodas de Rubi;
  • 46 anos de casamento: Bodas de Alabastro;
  • 47 anos de casamento: Bodas de Jaspe;
  • 48 anos de casamento: Bodas de Granito;
  • 49 anos de casamento: Bodas de Heliotrópio;
  • 50 anos de casamento: Bodas de Ouro.

Bodas de Ouro (50 anos de casamento)

Após as bodas de prata, as bodas de ouro são a boda de casamento mais tradicional e também a mais comemorada, afinal, ao partilhar cinco décadas em matrimónio com o parceiro, uma celebração é mais que necessária. E para esta comemoração, o material escolhido é o ouro: uma substância nobre, que representa a riqueza do casamento, assim como a sua raridade, já que não são todos os casais que conseguem permanecer unidos após meio século.

A partir dos cinquenta anos de matrimónio, os materiais que representam cada boda de casamento passam a ser ainda mais valorosos e raros, sendo um reflexo fiel das relações mais duradouras. Descubra quais são as próximas bodas de casamento:

  • 51 anos de casamento: Bodas de Bronze;
  • 52 anos de casamento: Bodas de Argila;
  • 53 anos de casamento: Bodas de Antimónio;
  • 54 anos de casamento: Bodas de Níquel;
  • 55 anos de casamento: Bodas de Ametista;
  • 56 anos de casamento: Bodas de Malaquita;
  • 57 anos de casamento: Bodas de Lápis-Lazúli;
  • 58 anos de casamento: Bodas de Vidro;
  • 59 anos de casamento: Bodas de Cereja;
  • 60 anos de casamento: Bodas de Diamante.

Bodas de Diamante (60 anos de casamento)

As bodas de casamento de sessenta anos de matrimónio utilizam como representação material o diamante, que é o símbolo máximo da resistência e da durabilidade de um relacionamento, já que é indestrutível. A este ponto, o casamento já está completamente consolidado e as extensões daquele amor, como as memórias juntos e a família, são o que há de mais importante.

Após seis décadas, as próximas bodas de casamento restantes buscarão retratar, com flores e árvores, os frutos do matrimónio, como os filhos e os netos. São elas:

  • 61 anos de casamento: Bodas de Cobre;
  • 62 anos de casamento: Bodas de Alecrim ou Telurita;
  • 63 anos de casamento: Bodas de Sândalo ou Lilás;
  • 64 anos de casamento: Bodas de Fabulita;
  • 65 anos de casamento: Bodas de Pérola Negra;
  • 66 anos de casamento: Bodas de Ébano;
  • 67 anos de casamento: Bodas de Neve;
  • 68 anos de casamento: Bodas de Chumbo;
  • 69 anos de casamento: Bodas de Mercúrio;
  • 70 anos de casamento: Bodas de Vinho;
  • 71 anos de casamento: Bodas de Zinco;
  • 72 anos de casamento: Bodas de Aveia;
  • 73 anos de casamento: Bodas de Manjerona;
  • 74 anos de casamento: Bodas de Macieira;
  • 75 anos de casamento: Bodas de Brilhante ou Alabastro;
  • 76 anos de casamento: Bodas de Cipreste;
  • 77 anos de casamento: Bodas de Alfazema;
  • 78 anos de casamento: Bodas de Benjoim;
  • 79 anos de casamento: Bodas de Café;
  • 80 anos de casamento: Bodas de Carvalho;
  • 81 anos de casamento: Bodas de Cacau;
  • 82 anos de casamento: Bodas de Cravo;
  • 83 anos de casamento: Bodas de Begônia;
  • 84 anos de casamento: Bodas de Crisântemo;
  • 85 anos de casamento: Bodas de Girassol;
  • 86 anos de casamento: Bodas de Hortênsia;
  • 87 anos de casamento: Bodas de Nogueira;
  • 88 anos de casamento: Bodas de Pêra;
  • 89 anos de casamento: Bodas de Figueira;
  • 90 anos de casamento: Bodas de Álamo;
  • 91 anos de casamento: Bodas de Pinheiro;
  • 92 anos de casamento: Bodas de Salgueiro;
  • 93 anos de casamento: Bodas de Imbuia;
  • 94 anos de casamento: Bodas de Palmeira;
  • 95 anos de casamento: Bodas de Sândalo;
  • 96 anos de casamento: Bodas de Oliveira;
  • 97 anos de casamento: Bodas de Abeto;
  • 98 anos de casamento: Bodas de Pinheiro;
  • 99 anos de casamento: Bodas de Salgueiro;
  • 100 anos de casamento: Bodas de Jequitibá.

Como comemorar as bodas de casamento?

Independentemente de quantos meses ou quantos anos um casal permaneceu unido, celebrar a durabilidade e a longevidade de um matrimónio é sempre importante. Por isso, é fundamental que os casados não deixem uma data tão especial, quanto o seu próprio aniversário de casamento, passar despercebida.

Conforme a tradição, as bodas de casamento costumam a ser comemoradas com uma cerimónia de renovação dos votos ou com uma festa pequena – que pode contar ou não com a participação da família e de amigos mais próximos.

Uma ótima sugestão para incrementar a comemoração é utilizar o material central das bodas de casamento como temática. Por exemplo, se o material for a prata, que tal usar adornos de prata para a decoração ou até mesmo presentear a pessoa amada com algum objeto de prata?

Entretanto, se o casal não pretender fazer uma festa, existem outras opções igualmente românticas e especiais. Confira infra algumas opções para comemorar as bodas de casamento sem festa:

  1. Troca de presentes;
  2. Jantar ou almoço;
  3. Viagem romântica a dois ou férias em família;
  4. Sessão profissional de fotos que podem complementar um álbum de memórias do casal;
  5. Experiência diferenciada que os dois nunca tentaram (fazer desporto, acampar, etc.);
  6. Uma simples troca de mensagens, através de bilhetes ou até mesmo cartas.

Luana Castro Alves

Licenciada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)