Dores de dentes: quais as principais causas e como tratar?

As dores de dente acontecem com todos nós em algum momento das nossas vidas, por diferentes motivos. Regra geral, trata-se de um tipo de dor que costuma acarretar um grande desconforto, sendo apelidada por algumas pessoas como “a pior”.

Mesmo que ocorra com uma intensidade leve, a dor de dentes trata-se de uma dor que necessita de ser avaliada por um médico dentista, de forma a perceber a sua origem e assim determinar o melhor tratamento. Regra geral, ignorar a dor de dentes acaba por ter como consequência o agravamento do problema, algo que, em alguns casos, acaba na perda de dentes.

De forma a ajudá-lo a saber como lidar melhor com as dores de dentes, redigimos o presente artigo onde, entre outros, abordamos os seus diferentes tipos, bem como os motivos que poderão estar na sua origem.

Em que consiste a dor de dente?

De um modo geral, podemos dizer que a dor de dentes é um sintoma, isto é, um sinal de que existe algum problema com a sua saúde oral, sejas nos dentes, nas suas raízes ou até nas gengivas.

Há diferentes tipos de dores de dentes. Estas podem ser:

  • Temporárias, surgindo e desaparecendo naturalmente, ou permanentes, durando bastante tempo e parecendo não ter fim.
  • Localizada, quando afeta apenas um dente ou uma região específica da boca, ou difusa, quando afeta mais dentes e uma área maior.
  • Leve, como por exemplo a sensibilidade ao ingerir alguns tipos de alimentos (geralmente os muito quentes ou muito frios), ou forte, quando resulta em inchaço e atrapalha ações simples como o ato de falar ou de comer.
  • Pode começar mais fraca e intensificar-se ou então já começar mais forte.
  • Os casos mais graves podem ser acompanhados de inchaço, febre, alterações no paladar e dificuldade ao engolir e/ou até mesmo a respirar.

Quais as causas das dores de dentes?

Assim como os tipos de dor, as causas das dores de dente também variam. Listamos abaixo algumas das mais comuns:

  • Cáries;
  • Dentes partidos;
  • Bruxismo;
  • Sensibilidade nas gengivas ou nos dentes;
  • Mordida cruzada;
  • Abscesso dentário;
  • Problemas de encaixe na arcada dentária;
  • Retração gengival;
  • Nascimento dos dentes do siso;
  • Traumas causados por quedas, por exemplo;
  • Envelhecimento precoce dos dentes;

Como aliviar as dores de dentes?

Regra geral, os medicamos analgésicos e/ou anti-inflamatórios são os mais indicados para aliviar as dores de dentes. A utilização de uma compressa gelada, colocada do lado de fora dos dentes, pode também ajudar a atenuar as dores. No caso de infeção poderá ser necessário a utilização de antibiótico.

Escusado será dizer que a dor de dentes é um problema de saúde. Como tal, é imprescindível que não se automedique, devendo apenas tomar os fármacos prescritos pelo seu médico dentista.

Se por algum motivo, não conseguir uma consulta urgente com o seu médico dentista fique a saber que existem algumas opões “caseiras” para aliviar a dor de dente, nomeadamente:

  • Bochechar água morna com um pouco de sal (acalma a inflamação);
  • Colocar na boca uma pedra de gelo e chupar como se fosse um rebuçado (ajuda a reduzir o inchaço);
  • Mastigar um pouco de alho, ajuda a reduzir a dor e conter a ação das bactérias.
  • Mascar um cravo da índia, dado as suas inúmeras propriedades analgésicas.

No entanto, é importante ressaltar que estes não são tratamentos, são apenas formas simples de tentar atenuar o desconforto causado pelas dores de dentes. Queremos com isto dizer que não deve deixar de visitar o seu médico dentista, mesmo que as dores desapareçam.

Tratamentos para as dores de dentes

Só depois de uma consulta para diagnosticar corretamente é que o profissional poderá indicar o melhor tratamento para a dor de dente.

Para isso, durante a consulta o dentista irá buscar identificar a causa da dor de dente, o que é feito através de perguntas sobre o histórico do paciente, exame da boca e, se necessário, exames complementares, como a ultrassonografia.

Entre os tratamentos indicados, o mais comum é a restauração dentária, para casos de cárie ou de dentes quebrados, que limpa e fecha as lesões. É um procedimento feito com anestesia local, para evitar mais incômodos para o paciente.

Pode ser indicado, ainda, o uso de creme dental específico para sensibilidade em excesso, a aplicação de flúor, o enxerto de gengiva, o aparelho ortodôntico para problemas na mordida, a drenagem para o abscesso dental, entre outros.

Como evitar as dores de dentes?

Tão importante quanto saber como tratar as dores de dente é saber como cuidar dos dentes no dia a dia. Isto é fundamental para reduzir as probabilidades de ter algum problema oral que possa levar ao surgimento das dores.

Partilhamos algumas medidas simples que ajudam a prevenir as dores dentárias:

  • Escovar os dentes de manhã, à noite e sempre após as refeições;
  • Usar fio dental em todos os dentes, bem como elixir oral;
  • Optar por escovas de dentes macias e não empregar muita força ao escovar;
  • Evitar consumir alimentos que sejam muito duros ou crocantes;
  • Consumir alimentos como maçãs e vegetais (ótimos para os dentes);
  • Diminuir o consumo de alimentos e bebidas ricos em açúcar;
  • Não fumar e visitar o dentista regularmente.

Todas estas medidas são muito importantes para manter a sua saúde oral no dia a dia, “afastando-o” da dor de dentes. Cuide-se!

A redação do trabalhador.pt