Hábitos de higiene: dicas para manter a saúde em dia

Quem se cuida vive mais e tem melhor qualidade de vida, sendo este um facto incontestável. E quando falamos sobre autocuidado, pensamos logo em hábitos de higiene pessoal, pequenas ações que fazem toda a diferença no dia a dia – inclusive nas relações interpessoais – e evitam a propagação de doenças causadas por germes, vírus, bactérias, entre outros agentes patógenos.

Antigamente, alguns dos hábitos de higiene que hoje são corriqueiros, como lavar as mãos e tomar banho, por exemplo, não eram assim tão comuns, o que contribuía em muito para grandes surtos de doenças como tuberculose e peste bubónica.

Para se ter uma ideia, sendo alguns relatos, só na década de 80 o hábito do banho diário começou a popularizar-se em Portugal, época em que 57% da população lisboeta afirmava fazer um duche diário. Foi também com a democratização do saneamento básico e aumento da oferta de água potável que o número de infetados por doenças associadas a uma higiene deficitária diminuiu vertiginosamente. Todavia, apesar do notável avanço, diversas doenças ainda poderiam ser evitadas se alguns hábitos de higiene fossem definitivamente incorporados na nossa rotina – e ensinados aos mais pequenos durante a infância.

Ficou interessado neste assunto e quer saber mais sobre a importância dos hábitos de higiene pessoal e coletiva? Então continue a leitura deste artigo e descubra se é uma pessoa amiga da limpeza (ou se precisa reforçar alguns pontos na sua rotina).

Hábitos de higiene para uma vida mais saudável

1. Tome banho todos os dias

Tomar banho todos os dias está entre os hábitos de higiene que devem ser adotados por aqueles que desejam ter uma vida mais saudável. Mesmo que não tenha praticado qualquer atividade física, tampouco tenha utilizado os transportes públicos, por exemplo, é importante submeter-se a banhos frequentes, o que evitará a acumulação de tecido morto e o mau cheiro natural que o corpo exala. Faça isso assim que acordar ou antes de ir para a cama, mas lembre-se de economizar água, recurso que, como todos nós sabemos, está cada vez mais escasso.

2. Escove os dentes após as refeições

Atitude essencial na rotina de hábitos de higiene, escovar os dentes é a melhor forma de remover os resíduos alimentares que provocam mau hálito, além de outros problemas orais. No entanto, é importante referir que é preciso respeitar um intervalo de 30 minutos depois de comer para escovar os dentes. Esse tempo é necessário para a saliva equilibrar o pH da boca, que foi alterado pelos alimentos e bebidas que consumiu. Não se esqueça de escovar a língua (cuidado que evita a halitose) e usar fio dental e elixir, produtos essenciais para fazer uma boa higienização da boca.

3. Lave as mãos com frequência

Com as nossas mãos tocamos em dinheiro, abrimos e fechamos portas, seguramos os corrimões, preparamos os alimentos que vamos consumir, entre outras atividades que realizamos ao longo do dia – daí a importância de manter as mãos sempre higienizadas, cuidado que evitará várias doenças virais e bacterianas e que pode, inclusive, salvar vidas. Confira infra o passo a passo que vai lhe ensinar a lavar as mãos adequadamente:

  1. Molhe as mãos e os pulsos com água;
  2. Aplique sabão suficiente para cobrir as mãos e os pulsos molhados;
  3. Esfregue todas as superfícies, incluindo as costas das mãos, entre os dedos e as unhas, e punhos por pelo menos 20 segundos;
  4. Enxágue abundantemente com água corrente;
  5. Seque as mãos com um pano limpo ou toalha de uso individual, ou toalha descartável.

4. Mantenha as unhas limpas e aparadas

Manter as unhas limpas e cortadas está entre os hábitos de higiene que devem fazer parte da sua vida. Não limpar, além de demonstrar falta de cuidado com a aparência, também representa perigo para a sua saúde, pois os microrganismos que se acumulam sob as extremidades das unhas encontram ambiente propício para proliferação – o que pode causar infeções, micoses e mau cheiro. Caso opte pelos serviços de manicure, certifique-se de que os acessórios estão devidamente esterilizados, o que evitará o contágio por bactérias e fungos.

5. Jamais partilhe itens pessoais

Escova de dente, toalhas, corta unhas, lixas, navalhas, desodorizantes, escovas de cabelo, entre outros produtos de uso pessoal não devem ser partilhados, pois, mesmo que não notemos, nestes objetos podem-se acumular alguns patógenos que transmitem infeções.

6. Lave e desinfete cortes e feridas

Qualquer ferida, não importa o tamanho, deve ser examinada por um profissional de saúde e mantida sempre coberta. O curativo protege a ferida de bactérias, previne infeções e facilita o processo de cicatrização.

7. Lave sempre os alimentos antes de os consumir

Verduras, legumes e frutas devem ser devidamente higienizados antes do consumo, pois nestes alimentos existem organismos e pesticidas prejudiciais à saúde. Para combater bactérias, deixe-os de molho numa solução com água. Mas atenção: não lave as carnes, pois este simples gesto pode espalhar bactérias como a salmonela, do interior para o exterior ou espalhar-se pela pia. Para eliminar microrganismos nocivos à saúde, e que estão presentes nestes alimentos, opte sempre por cozinhar em temperatura acima dos 70°C.

8. Troque as roupas pessoais e de cama regularmente

Da mesma maneira que a sujidade se deposita na pele, ela também está nos tecidos. Por isso, o ideal é que a roupa que usa seja trocada diariamente e que as roupas de cama sejam trocadas com frequência de pelo menos uma vez por semana. Ademais, lençóis, fronhas e cobertores precisam de ser higienizados, pois acumulam humidade – o que favorece a proliferação de agentes patógenos.

9. Mantenha a sua casa limpa

Quando a limpeza doméstica não é feita de maneira recorrente, o ambiente acumula pó e outras sujidades, condição favorável para a proliferação de fungos e bactérias. Por isso, crie um ambiente saudável em sua casa: faça a limpeza doméstica com regularidade e, eventualmente, promova limpezas profundas, como a desinfeção.

10. Evite andar descalço

Andar descalço pode aumentar os riscos de contaminação por fungos, bactérias e parasitas – além de deixar os pés suscetíveis a cortes por objetos.

Lembre-se: os médicos e profissionais da área da saúde afirmam que manter bons hábitos de higiene pessoal previne a ocorrência de doenças infeciosas, como por exemplo, vermes, bactérias, protozoários e vírus que causam gripe, constipação, diarreia, entre outras intercorrências que podem ser nocivas à sua saúde. Por isso, invista no autocuidado e desfrute de mais qualidade de vida!

Luana Castro Alves

Licenciada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)