Comer antes de dormir: um bom ou mau hábito?

Comer antes de dormir? Sim ou não? Esta é uma pergunta que certamente muitos de nós já fizemos. A verdade é que este não é uma tema consensual, as opiniões dividem-se. Se por um lado há quem ache que não faz mal nenhum alimentar-se antes de ir para a cama, por outro, existe quem pense que este hábito é prejudicial para a nossa saúde.

Ao contrário do que é recomendado, o jantar assume-se hoje como a principal refeição de muitas pessoas, principalmente para aqueles que trabalham durante a noite ou que ficam fora de casa o dia todo.

Se é uma das pessoas que se questiona se pode comer antes de dormir, então fique a saber que este artigo pode ajudar. Nele procuramos dar resposta a algumas das questões mais frequentes sobre este tema. Confira!

Faz mal comer antes de ir para a cama?

Depende. Certamente já acordou durante a noite ou mesmo no dia seguinte com a sensação de estômago pesado ou má disposição. Regra geral, isto acontece porque das duas uma: ou comeu muito ao jantar ou comeu imediatamente antes de dormir. Nós explicamos.

Esta sensação de má disposição ocorre porque, durante a noite, o nosso corpo funciona de forma mais lenta, principalmente o nosso sistema digestivo. Desta forma, caso tenha comido antes de ir para a cama, durante o sono, o corpo estará a digerir os alimentos e não propriamente a descansar.

É precisamente por este motivo que se recomenda que o jantar seja uma das refeições mais leves do dia, bem como que este ocorra, pelo menos, duas a três horas antes de ir para a cama.

Comer antes de dormir causa azia?

Sim. O refluxo gástrico, também conhecido por azia, acontece quando os alimentos ingeridos retornam do estômago para o esófago.

Quando estamos deitados, a pressão do nosso estômago aumenta de forma natural. Desta forma, as pessoas que têm o hábito de comer antes de dormir estão mais propícias a sofrer de azia. Por isso mesmo, recomenda-se que espera até à digestão comer antes de ir para a cama.

Comer à noite engorda?

O consumo de alimentos desencadeia um conjunto de processos no nosso organismo, nomeadamente a aceleração do metabolismo e o processo digestivo.

Por este motivo, quem mantém este hábito e, principalmente, se ingere alimentos pesados e gordurosos, é expectável que a digestão e o metabolismo fiquem mais lentos, o que pode aumentar os níveis de açúcar no sangue e o peso.

No entanto, vale lembrar que, necessariamente, não o problema não é propriamente ir dormir depois de comer, mas sim o tipo e quantidade de alimentos ingeridos. Daí, recomendarmos optar por alimentos leves antes de dormir.

Que outros problemas podem estar associados?

Embora não se trate de uma consequência direta, os maus hábitos alimentares, sobretudo quando praticados durante a noite, podem tornar mais propício o aparecimento de alguns problemas de saúde, nomeadamente:

  • Colesterol, principalmente ao ingerir alimentos gordurosos durante a noite;
  • Hipertensão, principalmente pela ingestão de alimentos gordurosos e/ou muito salgados antes de se deitar;
  • Diabetes, sobretudo em pessoas mais propícias ao aparecimento desta doença;
  • Problemas de memória, já que o hábito de se alimentar “fora de horas” pode afetar as funções cognitivas do cérebro;
  • Sonhos confusos, por causa do desconforto gastrointestinal, faz com que a pessoa tenha um sono inquieto e, consequentemente, sonhos confusos;
  • Problemas cardiovasculares;
  • Dores no peito, devido à má digestão dos alimentos;
  • Aumento dos níveis de insulina, também associado à diabetes, ao colesterol alto e a outros problemas cardíacos.
  • Aumento do apetite no dia seguinte, já que o corpo poderá produzir mais glicose.

Que alimentos evitar comer antes de dormir?

Existem alguns alimentos que, além de desregular a digestão do corpo, podem ainda atrapalhar o sono. Por este motivo, é importante evitá-los durante a noite ou, pelo menos, não comer imediatamente antes de ir para a cama. Entre eles, destacamos:

  • Cafeína (café, chá e refrigerantes);
  • Canela, gengibre e pimenta;
  • Açúcar e doces em geral;
  • Gorduras, principalmente carnes vermelhas, alimentos processados e fritos;
  • Pão, massas e tortas;
  • Pratos pesados como a feijoada e a lasanha;
  • Líquidos em excesso.

Que alimentos pode comer antes de dormir?

Sem prejuízo do que dissemos ao longo deste artigo, é importante referir que não estamos a dizer que não pode comer antes de ir para a cama. Pode fazê-lo, não obstante, deverá optar por alimentos leves, preferencialmente de baixo valor calórico como frutas, verduras e legumes.

Em seguida, indicamos alguns alimentos que pode comer antes de dormir:

  • Cereais Integrais – Se consumidos com moderação, a aveia e as sementes de linhaça são alimentos que aumentam a insulina e ajudam a promover uma sensação de saciedade.
  • Vegetais – Alface, couves, espinafres e tomates são vegetais que podem ser consumidos visto terem poucas calorias e muitas vitaminas e minerais.
  • Ovos – Desde que consumidos com moderação, são uma excelente fonte de proteína, nada impedindo que sejam consumidos à noite.
  • Frutas – Ajudam a regular o organismo e são ótimas opções para serem consumidas diariamente, visto que, além de leves e de fácil digestão, têm inúmeras vitaminas, minerais e fibras.
  • Grãos – Existem bastantes grãos saudáveis, como por exemplo o grão-de-bico, uma excelente fonte de vitamina B6 e melatonina (hormona que regula o ciclo sono-vigília).
  • Queijo quark – contém proteínas de rápida absorção, que mantém a saciedade do organismo e auxiliam na perda de gordura.
  • Chás – Têm um efeito calmante e digestivos. Pode optar por chás sem cafeína, como por exemplo de camomila, hortelã, valeriana, cidreira ou outros.
  • Queijo “branco” – é um alimento rico em serotonina, causando uma sensação de prazer e bem estar. Além disso, possui melatonina, ótima para melhorar a qualidade do sono.
  • Iogurte magro – causa uma sensação de saciedade, daí ser um alimento indicado para quem precisa de comer antes de dormir. O iogurte pode ainda ser combinado com aveia e outros alimentos integrais, que são excelentes fontes de fibras.
  • Banana – trata-se de um excelente relaxante muscular, deixando-nos mais “leves”, algo importante para um sono tranquilo.
  • Nozes, amêndoas e outras castanhas – As nozes também são um alimento rico em melatonina, contribuindo para a qualidade do sono. As amêndoas possuem um alto teor de fibras e proteínas, o que pode ajudar a manter a sensação de saciedade. São também ótimas para queimar a gordura corporal.

Em suma, parece-nos possível dizer que preferencialmente deverá fazer a última refeição, pelo menos, duas horas antes de ir dormir. Não obstante, caso esteja com fome antes de dormir, nada o impede de comer algo leve. A qualidade do seu sono agradece!

A redação do trabalhador.pt