Pele oleosa: saiba o que é, causas e cuidados

Quem tem a pele oleosa precisa de redobrar a atenção e os cuidados, sobretudo com a pele do rosto. Esses cuidados fazem parte de um ritual de beleza e saúde capaz de evitar os indesejáveis pontos negros e a acne, provocados pelo entupimento dos poros. Essas lesões são mais comuns nas pessoas que têm pele oleosa, característica facilmente identificada por conta do aspeto brilhante, resultado da grande produção de sebo.

Esse brilho excessivo, que é mais marcante na chamada “zona T” (nariz, testa e queixo), pode incomodar bastante e surgir em outras zonas do rosto. Através da adoção de um conjunto de hábitos é possível controlar a oleosidade e conferir à pele uma textura mais lisa.

Quer saber quais são esses hábitos e como lidar com a pele oleosa no dia a dia? Então acompanhe o artigo que preparamos especialmente para si e comece hoje mesmo a cuidar deste que é o seu cartão de visitas: o seu rosto. Boa leitura!

O que é pele oleosa?

A pele oleosa provoca a dilatação dos poros, e recebe este nome em razão da alta produção de sebo pelas glândulas sebáceas. A condição é mais comum durante a adolescência, sobretudo por causa das alterações hormonais comuns ao período, no entanto, pode-se estender por toda a vida, ocasionando uma série de transtornos, inclusive estéticos. Além do brilho excessivo, a pele oleosa possui uma textura mais espessa, especialmente na “zona T”, onde há maior concentração de glândulas sebáceas.

Quais as causas da pele oleosa?

São vários os fatores que ocasionam a produção excessiva de oleosidade na pele. Entre os principais estão:

  • Uso de produtos inadequados para pele oleosa;
  • Limpeza excessiva do rosto durante o dia;
  • Lavagem o rosto com água quente;
  • Falta de hidratação da pele;
  • Exposição excessiva à poluição e/ou ao sol;
  • ingestão de alimentos gordurosos e hábitos nocivos como o tabagismo;
  • Consumo excesso de hidratos de carbono;
  • Uso de esteroides  anabolizantes;
  • Desequilíbrios hormonais;
  • Stress e ansiedade.

Como saber se tem a pele oleosa?

Se tem dúvidas quanto ao seu tipo de pele e acredita que esta possa ser oleosa, preparamos um pequeno questionário que vai esclarecer em definitivo essa questão. Para isso, basta responder “sim” ou “não” às seguintes questões:

  1. Sente que o seu rosto é gorduroso quando lhe toca?
  2. É comum o surgimento de acne e ponto negros na sua pele?
  3. Consegue ver os poros quando se olha no espelho, especialmente na “zona T”?
  4. A sua maquilhagem sai com facilidade, ficando com um aspeto de derretida?

Se a sua resposta foi sim para a generalidade das perguntas, então pode ter certeza: a sua pele é oleosa. Estará, portanto, na hora de conhecer alguns cuidados essenciais para cuidar do seu rosto. Acompanhe.

Que cuidados ter com a pele oleosa?

Agora que confirmou que tem a pele oleosa, fique tranquilo, pois é possível evitar o excesso de brilho e até mesmo o aparecimento de lesões causadas pela acne e pontos negros. Confira abaixo algumas dicas importantes que deve adotar no seu dia a dia:

  • Use um protetor solar apropriado para o seu tipo de pele – Não basta usar protetor solar, é preciso usar o mais adequado ao seu tipo de pele, caso contrário, poderão surgir lesões dolorosas e desagradáveis. Existem no mercado inúmeros produtos específicos para a pele oleosa, capazes de aderir ao rosto e controlar a eliminação da secreção oleosa produzida pelas glândulas sebáceas. Por isso, tenha sempre o cuidado de adquirir o protetor que proporcione proteção ao seu rosto e ao mesmo tempo previna a oleosidade.
  • Fazer uma limpeza correta da pele – Como referido, limpar a pele várias vezes ao dia pode provocar oleosidade ou piorar a condição. Isto acontece porque a fricção estimula as glândulas sebáceas, portanto, a higiene deve ser feita, no máximo, 3 vezes ao dia, com um sabonete específico, visto que os sabonetes comuns podem aumentar a oleosidade da pele.
  • Não lavar o rosto com água quente – A água quente ativa a produção de sebo, portanto, evite banhos quentes e muito demorados. Prefira sempre a água fria, que é capaz de reduzir a oleosidade.
  • Evitar o corte “franja” – Se é adepto da franja, precisa de saber que esta deve ser mantida limpa. Este cuidado evita que a oleosidade do cabelo seja transferida para a pele. No entanto, se for possível, evite este tipo de corte.
  • Cuidados com a maquilhagem – Sabia que a maquilhagem abafa as glândulas sebáceas, obstruindo-as e fazendo com que a produção de sebo aumente? Pois é, se não abre mão desse tipo de “produção”, é preciso então que adote alguns cuidados, como limpar bem a pele do rosto antes e após o uso de maquilhagem. Além disso, opte por produtos “oil free” e produtos de toque seco, que vão hidratar a pele e controlar a oleosidade ao mesmo tempo.
  • Hidratar a pele – Muitas pessoas acreditam que a pele oleosa não precisa de hidratação, o que é não é verdade, pois muitas vezes o excesso de oleosidade da pele acontece precisamente por falta de hidratação da pele. Se a região está ressecada ou mais sensível, é ativado um mecanismo natural de compensação, o que estimulará a produção de sebo para proteger a pele, o chamado “rebound effect”. Por isso, consulte um médico dermatologista, pois este é o profissional mais indicado para lhe orientar em relação aos produtos adequados ao seu tipo de pele.
  • Dormir 8 horas por diaDormir bem ajuda a amenizar a aparência das olheiras e o inchaço das pálpebras, bem como a diminuir a oleosidade da pele. Quando dormimos pouco, ficamos mais suscetíveis ao stress, problema que causa um aumento da produção de cortisol, hormona que aumenta a produção de sebo. Portanto, vá para a cama cedo e tenha garantido o seu momento de descanso – e beleza.
  • Tenha uma alimentação mais saudável – Entre as principais causas da pele oleosa está a ingestão de alimentos gordurosos, por isso, evite-os! Aposte numa alimentação mais equilibrada, à base de legumes, frutas, verduras e hidratos de carbono na medida certa. Ao alterar os hábitos alimentares verá certamente que, a curto prazo, a sua pele mudará para melhor.

Quais os riscos de não cuidar da pele oleosa?

Já sabemos que o excesso de oleosidade provoca o surgimento de lesões na pele, nomeadamente pontos negros e acne. Contudo, essas lesões podem evoluir para manchas, ferimentos e até mesmo doenças, como a rosácea, a dermatite seborreica e a hiperplasia sebácea.

Além disso, existem outros problemas de pele causados pela oleosidade, a saber:

  • Irritação e comichão;
  • Pústulas (protuberâncias com pus);
  • Abcessos (complicação mais grave das espinhas e pústulas);
  • Cicatrizes.

Caso esteja a sofrer com algum tipo de lesão, não hesite em procurar ajuda médica. Os problemas de pele são responsáveis por inúmeros transtornos não somente à saúde física, mas também emocional, visto que levam à diminuição da autoestima. Faça a sua parte, adote os cuidados referidos neste artigo e consulte um dermatologista caso os sinais persistam. Cuide-se!

Luana Castro Alves

Graduada em Letras e Pedagogia, redatora e revisora, entusiasta do universo da literatura, sempre à procura das palavras. "Não se pode escrever nada com indiferença." (Simone de Beauvoir)