Ortorexia: o que é, sintomas, consequências e tratamento

Regra geral, preocupar-se com a sua dieta e com a qualidade nutricional dos alimentos que consome é um comportamento saudável e recomendável. No entanto, quando isso se torna uma obsessão a história é outra.

A “rigidez alimentar”, ou seja a preocupação em alimentar-se de forma extremamente saudável pode, em alguns casos, passar de um bom hábito a um distúrbio alimentar. E quando assim o é, podemos estar perante um caso de ortorexia, uma condição que poder levar à desnutrição e, nos casos mais graves, até ser fatal.

Neste artigo abordamos a ortorexia, procurando responder às perguntas mais frequentes sobre este distúrbio, como por exemplo: do que se trata, quais os sintomas, causas, consequências e tratamento.

O que é ortorexia?

O termo ortorexia foi descrito pela primeira vez na década de 1990, pelo médico britânico Steve Bratman, para classificar um grupo de pessoas que tinha obsessão por se alimentar de forma extremamente saudável e natural.

De acordo com alguns estudos, entre os grupos mais vulneráveis à ortorexia, estão as jovens do sexo feminino, mulheres em busca de um “corpo perfeito”, pessoas com sintomas de ansiedade e transtorno obsessivo compulsivo e pessoas que supervalorizam o padrão estético imposto pelos media e pelas redes sociais.

Muito conhecida como uma “doença saudável”, a ortorexia caracteriza-se por um comportamento extremista em relação à comida. O ortoréxico está frequentemente preocupado com a ingestão de alimentos considerados saudáveis, puros ou naturais. Regra geral, as pessoas com ortorexia evitam o consumo de sal, açúcar, gorduras saturadas, corantes, conservantes, glúten, aditivos químicos, laticínios transgénicos e alimentos com pesticidas.

Na ortorexia, a maior preocupação é com a qualidade dos alimentos que ingere. Além do tipo de alimento, o ortoréxico preocupa-se também com o modo de confeção, que deve ser o mais saudável possível de forma a preservar todos os nutrientes do alimento.

É comum que quem padece de ortorexia imponha a si mesmo restrições no que ao tempo de cozedura dos alimentos diz respeito. Em muitos casos, verduras e outros alimentos não são fervidos a altas temperaturas, de forma a manter todas as propriedades nutricionais. Na maioria das vezes, o ortoréxico confeciona todas as suas refeições e evita consumir alimentos que sejam preparados por outra pessoa.

Quais os sintomas da ortorexia?

Separamos abaixo alguns dos sintomas mais comuns da ortorexia, na expetativa que estes o ajudem a identificar possíveis comportamentos que se enquadrem num quadro de ortorexia:

  • Evitar alimentos que contenham sal, açúcar, glúten, conservantes, corantes, gorduras saturadas e aditivos químicos;
  • Preocupação excessiva com a qualidade nutricional dos alimentos;
  • Confeção das refeições de forma extremamente saudável;
  • Passar muito tempo a escolher e a planear o que irá comer;
  • Ao comer algo que considera pouco saudável, sente-se culpado e doente;
  • Leitura minunciosa dos rótulos e embalagens antes de consumir os alimentos;
  • Afastamento de pessoas que não tenham os mesmos hábitos alimentares;
  • Evitar comer fora de casa, nomeadamente em restaurantes, festas e casamentos.

Quais as consequências da ortorexia?

O ortoréxico passa a controlar minunciosamente toda a sua a alimentação, incluindo o tipo de alimento, o modo de confeção, a sua procedência e a forma como foi plantado, colhido e produzido, além de se preocupar com a forma de abate (no caso da carne).

O ortoréxico passa a comer unicamente aquilo que considera ser absolutamente saudável, puro e natural. Regra geral, isto tem como consequência uma perda de peso gradual e uma carência de alguns nutrientes – uma das mais comuns da ortorexia.

Em casos mais graves de ortorexia, o ortoréxico poderá atingir um estado de desnutrição, levando a problemas como a queda de cabelo, problemas de pele, hipotermia, interrupção da menstruação (amenorreia) e até mesmo o surgimento de doenças como anemia e a osteoporose – normalmente a longo prazo.

Quais as possíveis causas da ortorexia?

Entre os fatores que podem desencadear a ortorexia, estão a exaltação de um conceito de “corpo perfeito”, modas alimentares, “receitas milagrosas” para emagrecer e a excessiva variedade de produtos supostamente saudáveis que são diariamente promovidos na televisão e nas redes sociais.

Comparar-se e tentar acompanhar o estilo de vida de pessoas famosas, por exemplo, pode gerar uma ansiedade em torno da relação com a comida, aumentando a preocupação em “comer saudável”.

Existem estudos que relacionam as causas da ortorexia com as redes sociais. Um deles, conduzido pela University College London (UCL), confirma uma relação entre o uso do Instagram e alguns sintomas da ortorexia.

Como é o tratamento da ortorexia?

Até o momento, não existem estudos que apontem tratamentos eficazes para a ortorexia. No entanto, à semelhantes de outras condições relacionados com a alimentação, recomenda-se o envolvimento de uma equipa multidisciplinar incluindo médicos, nutricionistas e psicólogos, de forma a combinar o uso de medicamentos, psicoterapia e reeducação alimentar.

Em casos de acentuada perda de peso, carência de vitaminas ou desnutrição, o ortoréxico poderá passar por tratamentos mais rígidos.

A ortorexia ainda não foi oficialmente reconhecida como um distúrbio alimentar pelo Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, da Associação Americana de Psiquiatria. Não obstante, são inúmeros os relatos científicos que dizem tratar-se de um verdadeiro distúrbio alimentar, cuja preocupação maior não é com a forma física ou perda de peso (como acontece com a anorexia ou bulimia, por exemplo), mas sim com a qualidade dos alimentos.

Como referimos no início, comer de forma saudável é algo extremamente positivo e recomendável. No entanto, quando isso se torna uma obsessão (ortorexia) é importante procurar ajuda. Como em tudo na vida, o importante é manter o equilíbrio já que, os alimentos não são apenas nutrientes, mas também são fontes de prazer e satisfação.

Caso se tenha identificado com alguns dos sintomas da ortorexia que mencionamos neste artigo, não hesite em procurar ajuda médica.

A redação do trabalhador.pt